Archive for the ‘Estilizadas’ Category

Santa Tartaruga!

segunda-feira, janeiro 13th, 2014

13-01-2014-1

Se você, como eu, reconhece o “grito de guerra” do título, então é porque foi um feliz fanático pelas Tartarugas Ninjas. O desenho animado das tartarugas mutantes humanóides ninjas foi febre durante os anos 80 e 90. E eu amava (e ainda amo).

O sucesso deu origem a filme, brinquedos, camisetas, videogames e todo tipo de cacareco. Eu colecionei quase todos (confissão: até hoje um bonequinho de cada uma das quatro fazem aprte da decoração do meu quarto). E o que isso tem a ver com motos?

Simples: em 2014 a Honda decidiu fazer uma homenagem ao desenho e aos fãs, hoje todos adultos, e fabricar uma versão das “Turtles” para a MSX 125. A pequena utilitária co influencias de trail receberá quatro acabamentos, cada um baseado em um heroi: azul para o Leonardo, roxo para o Donatello, vermelho para o Rafael e laranja para o Michelangelo.

Curiosidade: não bastasse as tartarugas terem nomes de atístas italianos do Renascimento, eram fanáticas por pizza (prato italiano) e moravam em Nova Iorque (maior colônia italiana dos EUA). Mais velho, já como estudante e entusiasta de arte italiana, Donatello, Leonardo, Rafael e Michelangelo voltaram a cruzar meu caminho. E voltaram a ser meus herois. Em ambas versão, Michelangelo e Rafael são meus preferidos.

Eu já estava animado, mas a moto só será vendida na Índia (#chatiadíssimo).

Moto-foguete de 1.000 cv pretende bater recorde de velocidade

terça-feira, janeiro 7th, 2014

07-01-2014-1

Colega motoqueiro, uma “coisa” parecida com uma moto misturada com um foguete foi construída nos EUA para bater o recorde de velocidade atingida por um veículo de duas rodas.

Trata-se da Castrol Rocket, um moto no estilo conhecido por streamliner, feita exclusivamente para esse fim. O trambolho de mais de 7m de comprimento conta com dois motores da Triumph Rocket III. Com as modificações necessárias, os motores entregam um pouco mais de 1.000 cv de potência (!!!).

O modelo é fruto de uma parceria entre a Triumph, fabricante inglesa de motos, a marca de lubrificante Castrol, além da preparadoras Hot Rod Conspiracy e Carpenter Engines. Fibra de carbono e kevlar são componentes presentes no chassi, tornando o veículo mais leve.

A velocidade que se pretende atingir, no deserto de sal de Boneville (sempre), em Utah, é de 606 km/h pelo menos, para assim bater o atual recorde, 605 km/h. Em julho deste ano, o piloto Bill Warner faleceu tentanto superar a amrca com uma Suzuki Hayabusa completamente modificada. Ele sofreu um acidente quando estava a mais de 460 km/h.

Icon cria a moto feia mais linda do mundo

sexta-feira, dezembro 20th, 2013

20-12-2013-1

Você não leu errado, colega motoqueiro. Isso é o que a própria empresa diz de sua Iron Lung.

A Icon é conhecida nos EUA por fazer capacetes e outros equipamentos para motos e motociclistas estilizados. Mas muitos não se ligam para o fato de que a Icon faz motos customizadas bem legais e, as vezes, malucas.

A Iron Lung é feita sobre um Harley-Davidson Spotster 1991. Mas da H-D original, quase nada sobrou. Pra ser sincero, apenas o quadro central e o motor.

De bancos a rodas, conjunto óptico a escapes, pneus a carenagem, absolutamente tudo na Iron Lung é novo. Mas com cara de velho. A montadora apostou no estilo café racer, que vem crescendo no gosto de fãs de motos, sobretudo das clássicas.

Sempre com muito bom humor, a Icon definiu a moto como “272 kg de mecânica antiquada” e “a coisa feia mais linda já construida no mundo”. Seja sincero: eles estão ou não cobertos de razão?

Até a próxima.

Um não é pouco, não…

segunda-feira, dezembro 16th, 2013

16-12-2013-1

Motoqueiro, você notou que há uma tendência nas montadoras em apostar em scooter com três rodas. O triciclo urbano tem boa aceitação e mobilidade.

Porém, indo contra a corrente, uma pequena montadora estadunidense chamada Ryno Motors bolou um monociclo elétrico para uso urbano. Isso mesmo, no lugar de somar uma roda, eles subtraíram.

Com apenas uma roda muito grande ( 25 plegadas: grande mesmo!), o Ryno deve ser comercializado já em 2014 nos EUA, após sete anos de desenvolvimento. Eu preço inicial é cerca de US$5 mil.

O mais curioso foi a afirmação do diretor de marketing da montadora: “Com certeza, nós planejamos vender no Brasil em algum momento”. Será?

Meu medo é que, além de motoqueiro, seja preciso ser um pouco equilibrista. Confesso: tenho medo de arriscar, mas arriscaria com medo mesmo…

Até a próxima.

Kubo é um scooter para transporte de carga

sexta-feira, dezembro 13th, 2013

13-12-2013-1

Aí você mora sozinho e tem um scooter porque é ótimo em mobilidade urbana e muito econômico. Certa altura do mês, amigo motoqueiro, você precisa fazer algumas compras. E aí?

E aí entre em cena o Kubo, um protótipo de uma pequena empresa de San Francisco, Califórnia. O Kubo é um scooter com todas as características do segmento: pequeno, ágil, câmbio automático… Mas um diferencial: ele foi, literalmente, construido em volta de um compartimento de carga!

Como quase todos os projetos de mobilidade urbana atual, o Kubo é elétrico. Segundo a empresa, uma única carga de bateria garante 80 km rodados. A atração é mesmo o compartimento de cargas, que conta com ganchos e grade para prender objetos. Perfeito para aquela visita ao supermercado.

O projeto, no entanto, não saiu do papel e a empresa espera financiamento para torná-lo viável. Grande invenção, eu já quero um!

Até a próxima.

Kawasaki dá uma “overdose de futuro” em seu novo protótipo

quarta-feira, dezembro 4th, 2013

04-12-2013-1

Você bem sabe que nem todo protótipo chega às ruas. Na verdade, nenhum chega, o que chega são os conceitos.

Estranho? Explico: quando uma montadora mostra protótipos, ela está mostrando direções e conceitos que ditarão seus próximos produtos. Isso vale pra design, material, mecânica, elétrica e tudo o que tem direito. Os protótipos servem para mostrar essas diretrizes “colocadas” num veículo, mas quase sempre eles são absolutamente inviáveis por inúmeras razões.

Por isso, os protótipo podem ser muito futuristas e até bizarros. Pense num desfile de moda, é a mesma coisa: as roupas da passarela são diretrizes a serem exploradas pelas grifes, mas não chegam às ruas daquela forma!

Sabendo isso, dá pra tentar entender o veículo que a Kawasaki mostrou em Tóquio. Uma moto que, à la “Transformers”, vira um veículo de apelo esportivo ou um triciclo invertido. Chamada J-Concept, ela só existe em ilustração 3D.

Pelo q foi mostrado, tudo nela é ajustável: desde a configuração do número de rodas até a altura do pedais. Agora, o que isso pode nos dizer sobre o futuro da Kawa? Que a aposta será em vários segmentos, como de scooter de 3 rodas; os desenhos tenderão pro futurista e esportivo, como comum da marca; e que a montadora pretende trabalhar com muitos ajustes que possam ser feitos pelo  próprio motorista.

Será?

Até a próxima.

Um futurista triciclo “trianfíbio” direto da China

terça-feira, novembro 5th, 2013

05-11-2013-1

Motoqueiros do Brasil, já vimos algumas bizarrices por aqui. Algumas legais, outras só malucas mesmo. Dessa vez, trazemos algo que é os dois (só não sei dizer se é mais legal ou mais maluco).

Trata-se do X-Ray um triciclo desenhado pela estudio X-idea de Xangai, China. Absolutamente futurista, o “troço” parece que saiu de um filme de ficção científica. A proposta é ser um veículo que encare terra como uma moto, neve como um trenó e água como um jet-ski.

Segundo os designers, seu desenho foi baseado numa arraia chamada mobula, que tem a caracter’stica de saltar das águas do mar e fazer pequenos voos (planando) sobre elas.

Contudo, o objetivo do triciclo futurista é explorar novas formas de energia, já que sua propulsão seria alternativa, e também propor uma nova experiência de entretenimento. Isso mostra que a indústris chinesa de “cópias” de outrora está dando espaço pra um empreendedorismo muito diferente, com ideias originais e conceitos novos. A importência desse protótipo (que provavelmente nunca se tonrará realidade) no mercado chinês reforçaria a nova visão que as empresas chinesas querem dar à motocicleta: como um hobby e não apenas com fins utilitários.

Até a próxima.

EICMA Custom terá Steven Tyler como padrinho

quinta-feira, outubro 24th, 2013

24-10-2013-1

Muitas celebridades, colega motoqueiro, são como eu e você: fanáticos por motos. A lista é grande e tem pra todos os gostos. Steven Tyler, mítico vocalista do Aerosmith, está nessa lista.

Seu amor por estradeiras, chopers, bobbers e outras motos customizadas já é de conhecimento antigo (a proximidade dele e da banda com o mundo duas rodas é tamanho que o Aerosmith fez o show principal das festa de 110 da Harley Davidson nos EUA). Tanto que ele é um dos incentivadores financeiros da montadora independente Dirico Motorcycles.

Essa proximidade fez com que o incrível cantor fosse chamado para ser “padrinho” da EICMA Custom, a ala de motos customizadas do Salão de Milão, o maior evento de motocicletas do mundo. A própria Dicico vai aproveitar a presença de Tyler para lançar suas motos no velho continente.

O Salão de Milão começa dia 5 de novembro. Novidades, sempre falaremos aqui. Dream On, Baby!

Até a próxima.

Tuk-tuk será vendido no Brasil

terça-feira, outubro 15th, 2013

15-10-2013-3

Colega motoqueiro, você já deve reparado que o mundo das duas rodas permite algumas verdadeiras bizarrices que acabam fazendo sucesso. O Tuk-tuk é uma dessas.

Tão bizarro quanto prático e genial em sua concepção, o Tok-tok é um veículo de origem tailandesa que tem uma moto como base, mas adaptado para levar té dois passageiros. É muito utilizado como taxi na Tailândia e em países vizinhos.

Pois bem, a empresa Motocar confirmou que trouxe esse veículo aqui para o Brasil. Já está a venda sob encomenda custando R$ 10.500. Ele vem equipado com motos de 150 cc monocilíndrico de dois tempos. Além dos dois passageiros, o Tok-tok ainda carrega 25 kg de carga.

Será que vinga como mototaxi aqui também? Eu acharia bem legal.

Até a próxima.

Pense numa moto grande

terça-feira, setembro 24th, 2013

24-09-2013-1

Quando a gente fala que bizarrice não tem limites, colega motoqueiro, tem gente que duvida. Pense numa moto grande. Maior. Bem maior. Multiplique por dois. Agora pense em como pilota-la. Você nem chegou eprto da moto que entrou para o Livro dos Recordes.

Estamos falando de uma moto de 5,1m de altura, 2,5m de largura e 10,03m de comprimento (!!!). Entendeu?

O proprierario e idealizador dessa maluquice garante que a moto é pilotável. Na verdade, ele garante e procvou, por isso ela foi incluída no Guinness Book. É a maior moto pilotável do mundo.

Pra tirar tudo isso do lugar, ela tem um motor V8 (não é V2, não) de 5.7 litros, comum a alguns Mavericks e Chargers estadunidenses. Obviamente que a motoca precisa de marcha à ré, além de câmbio de seis velocidades.

A “pequena”foi idealizada e criada pelo designer de produtos Fabio Reggiani. O italiano de Reggio Emilia, norte da Itália, pode pilotar a moto por meio de controles no guidão e instalou rodas adicionais para melhorar a estabilidade da moto que quebrou o recorde mundial passando a Monster Cycle da Califórnia, que tinha “apenas” 3,43 m de altura. “Coloquei as rodinhas porque não queria correr o risco de que a moto ‘capotasse’”, brincou o italiano.

Você consegue imaginar isso andando? Nem eu, e ainda não achei vídeos. Assim que achar, postaremos no blog.

Até a próxima.