Archive for the ‘Competição’ Category

Caminho inverso: o sucesso das miniesportivas chega às pistas

segunda-feira, janeiro 21st, 2013

21-01-2013-1

No mundo dos veículos motorizados, o caminho normal de uma grande novidade é começar nas pistas e só depois chegar às ruas. Foi assim com o sinto de segurança, o freio ABS, a tração integral, o uso do capacete e outros incontáveis exemplos. Mas uma novidade foge do padrão: as miniesportivas de 250 cc.

Quando a Kawasaki lançou a “Ninjinha”, ninguém saberia que sucesso poderia se esperar dali. Eis que a moto vendeu como água no deserto e fez a cabeça dos aficionados por design esportivo, mas que usavam a moto no dia a dia de uma cidade.

Logo surgiram concorrentes, o mercado cresceu nesse segmento e tomou as ruas.

O fato chamou a atenção de uma empresa: a Dorna.

Nunca ouviu falar? A Dorna é a organizadora do MotoGP e do Mundial de Superbike. Explicando. No MotoGP competem motos protótipos e na Superbike competem motos de linha modificadas para a pista.

Viu o quadro que se desenhou?

A Dorna já prometeu que uma nova categoria figurará na Superbike: 250 cc, com as miniesportivas de rua. A Honda, Kawasaki e a Duke já mostraram interesse na competição que só irá para as pistas em 2014. A Yamaha ainda não se manifestou, mas como a R1 é uma das maiores estrelas da Superbike, é provável que a marca dos diapasões entre nessa categoria das “esportivinhas” também.

Agora é esperar pra ver, mas não deixa de ser curioso o caminho dessa categoria: sair das ruas e chegar às pistas. Isso será ótimo para o segmento, pois motivará avanços tecnológicos e de segurança para esse tipo de moto.

Fique de olho. Até a próxima.

Dicas para andar de moto na chuva

segunda-feira, janeiro 17th, 2011

pilotandonachuva

Sabemos que o cuidado deve ser redobrado para pilotar na chuva. Se puder evitar é melhor, uma vez que a visibilidade fica comprometida. Mas, se não tiver outro jeito, saiba algumas dicas de como ficar em segurança:
1.O ideal é ter uma roupa apropriada, pois o desconforto compromete a pilotagem.

2.Diminua a pressão dos pneus, um pouco apenas, pois essa circunstância requer mais aderência ao solo. A pressão pode variar conforme a condição, mas lembre-se de não baixar muito. Feito isso, não vá esquecer de calibrar os pneus quando parar a chuva.

3.Com a pista molhada estar atento às poças d’água, pois escondem buracos, pedras ou até mesmo causar uma aquaplanagem, condição em que as rodas perdem contato com o solo. Diminua a velocidade e evite passar sobre elas. Ao percorrer trechos urbanos evite passar pelo canto interno das curvas. Nessa região fica toda a sujeira do asfalto, principalmente resíduos dos veículos pesados.

4. As faixas pintadas no asfalto costumam ser escorregadias mesmo no seco, portanto, evite andar por elas e mais ainda, evite acelerar ao passar.

5. Frear a motocicleta exige a distribuição entre os freios dianteiro e traseiro. O adequado é que essa proporção seja de 70% na roda dianteira e 30% na roda traseira, porém sempre de modo gradual e contínuo até a moto parar. Se frear no seco já exige cautela, com o piso molhado a atenção deve ser maior. Pelo fato de o disco de freio estar molhado, pode ocorrer certo retardo na ação de frear.

6. Cuidado também com as manchas no asfalto: elas podem indicar algum problema, como óleo ou alguma substância escorregadia, desníveis de pista ou objetos soltos. Se for preciso, corrija a trajetória, porém sem se esquecer do tráfego a sua volta.

Fonte: G1

Recorde de velocidade com uma Hayabusa

segunda-feira, dezembro 27th, 2010

A cada dia surgem motos mais rápidas,  e pilotos dispostos a quebrar recordes que deixariam qualquer um, no mínimo assustado. Foi o caso do piloto Bill Warner, que buscava quebrar o recorde de velocidade, que foi estabelecido há 5 anos, em 2005.

O recorde era de nada mais nada menos do que 419 km/h, e Bill  usou um modelo Suzuki Hayabusa, que tem um motor padrão de 1.300cc e 200 cv. A moto porém foi modificada, para que pudesse suportar tal desafio. O chassi foi reforçado, assim como o sistema de freios e outros componentes eletrônicos melhorados. Claro que o motor também foi retrabalhado e, graças a um turbo, passou a desenvolver 659 cv e 43,4 kgfm de torque.

A moto atingiu a velocidade de 449 km/h o que é incrível. A moto superou inclusive o carro mais rápido do mundo, o Bugatti  Veyron que atingiu 431 km/h. Outro fato interessante é o tamanho do motor, de apenas 1.3 litro, e atingiu tal potência.

Resultado final do prêmio Moto de Ouro

sexta-feira, abril 9th, 2010

Conforme prometido, divulgamos aqui os vencedores do prêmio Moto de Ouro, que faz parte do Motorcycle of the Year - maior premiação do mundo das duas rodas no mundo todo.

A grande vencedora da festa foi a Honda, conquistando a vitória em cinco categorias.

Confira os vencedores do Moto e Ouro 2010 e suas respectivas categorias: motodeouro_ouro

City
1º Honda CB 300R
2º Kawasaki Ninja 250R
3º Yamaha YBR 125 Factor

Maxitrail
1º Yamaha XT 660R
2º BMW R 1200 GS Adventure
3º Honda Varadero 1000

Scooter/Cub
1º Suzuki Burgman 650
2º Honda Lead 110
3º Yamaha Neo 115

Naked
1º Honda Hornet C-ABS
2º BMW K 1300R
3º Kawasaki Z750

Trail
1º Honda XRE 300 C-ABS
2º Yamaha XTZ 250X
3º Sundown STX 125 Motard

Custom
1º Yamaha Midnight Star
2º Harley-Davidson Night Rod Special
3º Suzuki Boulevard 800

Esportiva
1º Yamaha YZF-R1
2º Suzuki 1300 Hayabusa
3º Honda CBR 1000RR C-ABS

Touring
1º Honda GL 1800 Gold Wing
2º BMW K 1300 GT
3º Harley-Davidson Ultra Electra Glide

Moto Verde
1º Honda CRF 450R
2º Yamaha YZ 250F
3º Kawasaki KX 450F

E ai, você concorda? Qual moto faltou na sua opinião, ou qual merecia (ou não) o prêmio?!

Fonte: Terra

Motocicleta elétrica que chega a 259 km/h, existe?

sexta-feira, setembro 25th, 2009

missionone

Sim, tem cara e nome: Mission One. E não é apenas um protótipo, a moto americana já tem previsão de ser comercializada e não saem por menos de R$ 125.000 reais.

Uma curiosidade. Para comprovar a capacidade da moto elétrica, seus criadores a levaram até uma competição de velocidade organizada pelo AMA (American Motorcyclist Associated), em Salt Lake City, Utah. Competindo com motos movidas a gasolina, a Mission One alcançou a velocidade de 259km/h, deixando 70% de suas adversárias comendo poeira.

A empresa pretende vender cerca de 300 unidades no próximo ano.

Fonte: Terra

Americano vence mundial de motos customizadas

terça-feira, agosto 18th, 2009

vencedora

Depois de 15 anos um norte-americano conseguiu vencer o campeonato de motos customizadas relizado em Sturgis, no estado de Dakota (EUA).

Canadenses, europeus e japoneses - campeões em anos passados - não tiveram chance perante o norte-americano Dave Cook, ganhador do concurso com sua moto “Cook Custom Choppers Ramble”.

O americano superou 83 competidores de 15 nacionalidades diferentes. A máquina ganhadora vem equipada com motor de 550 cc quatro cilindros, tem caixa de câmbio BMW e roda traseira de 21 polegadas.

O que achou da moto? Merecia ganhar?

Fonte: G1

Que tal ter uma réplica da moto de Valentino Rossi?

sexta-feira, junho 26th, 2009

yzf-r-125

Esta dica fica para os corredores frustrados ou para aqueles que não tiveram a oportunidade - ou habilidade - para se tornar um piloto de MotoGP.

A Yamaha lançou no exterior uma edição especial de sua pequena esportiva YZF-R 125, baseada na moto de competição do piloto italiano, Valentino Rossi - inclusive com os grafismos da M1 de Rossi.

Com cerca de 20.000 unidades vendidas na Europa, a moto esportiva, que possui um propulsor monocilíndrico 4T de 125 cm³ com refrigeração líquida, manteve as mesmas especificações técnicas do modelo original (YZF-R 125).

A moto, construída com chassi de alumínio do tipo Deltabox, possui ainda seis marchar e injeção eletrônica. Destaque para o freio a disco de 292 mm na frente e 230 mm na traseira.

A YZF-R 125 é vendida nas lojas europeias por 4 390 euros - equivalente a R$ 12 000. Os brasileiro ainda terão que esperar para experimentar esta moto que, por enquanto, só é encontrada lá fora.

Fonte: Terra

MotoCzysz E1pc - Rápida e ecológica

quinta-feira, junho 11th, 2009

motoczysz-e1pc

A lendária corrida do Tourist Trophy, na Ilha de Man, Reino Unido, nunca mais será a mesma. No próximo dia 12, a prova contará com uma nova categoria para motocicletas elétricas: a TTXGP. E uma das concorrentes será uma esportiva com o nome quase impronunciável de MotoCzysz E1pc.

Desenvolvida nos Estados Unidos, máquina recebeu o apelido de “D1g1tal Superbike”. Graças a três baterias, a motocicleta é capaz de atingir cerca de 200 km/h em 8s. Desse modo, a aceleração da MotoCzysz é comparável a de uma 1000.

Iniciativas como esta do Tourist Trophy podem traçar uma ideia de como as motos serão no futuro. Ecologicamente correta, a esportiva elétrica mostra como é possível unir velocidade e respeito ao meio-ambiente.

Outra característica interessante da motocicleta é o seu painel. A equipe de desenvolvimento utilizou um Iphone para mostrar a instrumentação da máquina.

Fonte: Terra

Novo recall da Honda - CG 125 Fan KS 2009

quarta-feira, abril 1st, 2009

Quarta é dia de lançamentos no blog, mas em virtude de uma notícia de utilidade pública invertemos a ordem das coisas. Mas não se preocupe,  amanhã terá uma máquina modelo 2009 por aqui.

A Honda convocou ontem, 31 de março, os proprietários das motocicletas modelo CG 125 Fan KS, ano 2009, para verificar nas concessionárias a necessidade de substituição do conjunto de partida de sua motocicleta.

No início do mês, outro recall da CG Fan foi feito por problemas no tubo de combustível.

Estão convocados os proprietário de motos com chassis de 9C2JC41109R000036 até 9C2JC41109R031035.

Segundo a Honda, algumas unidades podem apresentar travamento da roda traseira, inclusive de forma intermitente, o que, em alguns casos, pode resultar em perda de controle e queda.

O recall atinge 31 mil motocicletas que podem apresentar problemas na partida. Caso a motocicleta necessite, o reparo será gratuito.
A empresa solicita agendamento prévio com a concessionária pelos endereços e telefones que podem ser obtidos pelo número 0800-77-05-125 ou no site www.honda.com.br.

Segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas), a Honda vendeu 48.249 unidades da CG Fan.

Fonte: Folha de São Paulo

Falta de combustível pode queimar a injeção?

segunda-feira, março 9th, 2009

Muitas dúvidas ainda rondam o sistema de injeção eletrônica das motos. Dentre estas dúvidas surgiu uma dúvida interessante: Falta de combustível pode queimar a injeção?Ou seja, se a moto consumir todo o combustível até parar pode queimar o sistema ou sensor da injeção eletrônica?

A resposta é não!

O grande problema está na bomba de combustível que, se trabalhar à seco, pode ser danificada à ponto de não manter a pressão que o sistema de injeção necessita.

Em algumas motos carburadas que também possuem bomba de combustível, como é o caso da Honda Shadow 600, a falta de combustível também pode danificar a bomba

Fonte: Revista Duas Rodas