Archive for the ‘Lançamentos’ Category

Listamos 10 lançamentos de 2014 que balançam o coração de todo motociclista

sexta-feira, janeiro 10th, 2014

10-01-2014-1

Colega motoqueiro, começo de ano é aquela coisa de sempre: volta ao trabalho, férias para alguns, muita comida, alguns exageros e lançamentos no mundo das motocicletas. Também é um calor daqueles, próprio do nosso belo clima tropical. Ou seja, um convite pra estrada.

Para você não ficar a ver navios, vamos dar uma forcinha caso sua ideia seja comprar uma moto nova em 2014. Listamos 10 lançamentos dos mais bacanas no Brasil, de tudo quanto é estilo possível. Os modelos devem chacoalhar o mercado nacional e são inspiradores para nós, aficcionados pelas duas rodas.

Veja abaixo.

1. Yamaha V-Max: a nova geração da lendária e seu gigante motor V4 (você não leu errado) finalmente chega por importação oficial ao Brasil.

2. Honda CD 500X: a moto aventureira da nova antiga família da Honda.

3. Suzuki V-Strom 1000: a super aventureira da Suzuki de volta e montada em Manaus. Precisa de mais?

4. Kawasaki Z1000: para implantar no Brasil o estilo “streetfighter”, ou seja, nakeds grandes derivadas de supersports.

5. BMW S 1000R: ou você achou que a Kawasaki entraria sozinha no segmento de “streetfighters”?

6. Ducati 899 Pinigale: a “pinigalinha” é uma esportiva urbana média-grande que conta com todo design e tecnologia de uma Ducati, incluindo o “Superquaro”, motor de dois cilíndros em L e exatas 898 cc.

7. Triumph Thruxton: a café racer da Triumph, derivada da espetacular Bonneville e montada aqui mesmo. Em outras palavras, o melhor jeito de rodar com tecnologia moderna e visual retrô na moto mais charmosa do ano.

8. Harley-Davidson Forty-Eight: se uma sportster casasse com um veículo hot rod, nasceria a Forty-Eight. Classuda, linda, cheia de estilo e atitude, como toda Harley-Davidson.

9. BMW C600 Sport: a primeira maxi scooter da BMW chega com 600 cc prometendo conforto de scooter e desempenho de urbana.

10. MV Agusta Rivale 800: toda linha 800 da MV Agusta será montada em Manaus. A naked Brutale e a supersport F3 devem fazer sucesso, mas a primeira supermotard da marca italiana é a grande novidade deles para 2014.

Escolheu a sua? Até a próxima.

Multistrada confirmada para o Brasil em 2014

quarta-feira, janeiro 8th, 2014

08-01-2014-1

Amigo motoqueiro, a Ducati confirmou para o Brasil sua moto mais completa: a Multistrada.

Uma dual propose pra ninguém botar defeito, o modelo será montado no esquema CKD em Manaus. Com 1200 cc, o modelo chega em três versões: 1200, 1200 S Touring e Pikes Peak.

Todas contam a segunda geração do motor Testastretta de 150 cv além de freios ABS, quatro modos de pilotagem (Sport, Touring, Urban e Enduro) e controle de tração de oito níveis que trazem o conceito Ducati Safety Pack para a linha Multistrada.

Os preços, segundo a montadora italiana, partem de R$ 67.900 até R$ 89.900. É salgado, mas é uma super moto.

Apresentada na China a Honda CBR 300R

terça-feira, outubro 22nd, 2013

22-10-2013-1

Colega motoqueiro, mal acabou o Salão Duas Rodas de São Paulo e já começou outro evento importante pro mundo das motocicletas (no fim do ano, esses eventos pipocam): o CIMAMoto, salão em Chongqing, China.

Lá, sempre são apresentadas novidades, principalmente das gigantes asiáticas. O lançamento que está dando o que falar é a CBR 300R da Honda, uma miniesportiva que irá aposentar a CBR 250R (sucesso aqui no Brasil, inclusive).

O novo modelo, agora com 300 cc, deverá desembarcar em 2014 no nosso país. Ele foi redesenhado e chega pra brigar com a Ninja 300 da Kawasaki.

Agora com farol duplo e linhas mais agressivas, a pequena esportiva passa a seguir a mesma identidade visual das outras superesportivas da marca. As opções de grafismos também são alusivas às motos maiores da marca, como a “Repsol”e a popularmente chamada de “Capitão América”.

Particularmente, achei o novo desenho de gosto bem duvidoso. Mas isso não deverá impedir seu sucesso, tanto pela tradição da Honda e sua ciclística confiável, quanto pelo gosto do público por esportivas menores.

E aí? O que achou da esportivinha?

Até a próxima.

BMW apresenta scooter elétrico finalizado na Alemanha

quinta-feira, setembro 12th, 2013

12-09-2013-1

Ainda tem motoqueiro que torce o nariz pra scooter e pra motor elétrico, mas sinto muito quem não gosta: eles são realidades e a melhor solução motorizada particular para a mobilidade urbana. Sabendo isso, a gigante BMW, que de boba nada tem, apresentou seu scooter elétrico na Alemanha, aproveitando a onda de lançamentos do Salão de Frankfurt (que é destinado a automóveis).

Baseado no protótipo de 2011 Concept.e., surge o C Evolution, “um novo capitulo para a mobilidade urbana e para a história da BMW”, segundo a própria montadora.

Ainda sem data para chegar às lojas, o C Evolution chega a 120 km/h de velocidade máxima (limitada eletronicamente) e seu motor rende 47 cv. Autonomia é de cerca de 100 km e carga leva 4 horas para ser completa recarregando em tomada de 220 V.

De acordo com a BMW, a aceleração do scooter é superior ao de modelos convencionais de 600 cilindradas ou mais. Dados da fabricante apontam que o veículo faz de 0 a 100 em 6,2 segundos. Ou seja, já chegou logo um “maxiscooter elétrico”.

O modelo ainda traz freios ABS e dispensa o uso de chassi tradicional. O conjunto fica ancorado na caixa de bateria central, feita de alumínio, que serve de apoio para a balança traseira e suspensão dianteira.

A única coisa que me incomoda nesse scooter (e em quase todos os elétricos) é a necessidade de ter um visual futurista e abusar de cores como cinza e verde-limão. Um toquezinho de discrição e retro não fariam mal a ninguém.

De toda forma, a despeito dos eternos “haters”, é um veículo e tanto pra motoqueiro nenhum botar defeito.

Até a próxima.

Ducati Pinigale 899, muito antes do que pensávamos

quarta-feira, setembro 11th, 2013

11-09-2013-1

Colega motoqueiro, lembra-se que falamos de uma esportiva média da Ducati de, supostamente 899 cc? Pois então, ela já esta pronta pra ser vendida, bem antes do que imaginávamos.

A Ducati já havia enviado um e-mail para a imprensa internacional informando que anunciaria novos modelos de sua linha 2014 na próxima quinta-feira (dia 12). Porém, alguns sites internacionais já receberam fotos de divulgação e algumas informações do modelo superesportivo médio. De acordo com as fontes internacionais, a Ducati afirma que “o diâmetro e curso do novo motor Superquadro, o mesmo da 1199, foram revisados para aumentar o torque em todas as faixas de potência do motor, que agora produzirá 148 cavalos de potência máxima e 10,1 kgf.m de torque”.

Seguindo os passos da “irmã maior”, a Pinigale 899 vem pra briga já no inicio de 2014 cheia de modernidades tecnológicas: acelerador eletrônico, três modos de ABS, controle de tração e controle eletrônico do freio-motor. Sem contar que as suspensões dianteiras e traseiras são completamente ajustáveis.

A “porta de entrada para as supersports” (segundo slogan da própria Ducati) estará disponível em duas belas coras: vermelha com rodas pretas ou branca com rodas vermelhas.

A pergunta que fica no ar é: japonesas? Que japonesas?

Até a próxima.

Maxiscooter de 400cc da Dafra chega em outubro

sexta-feira, agosto 2nd, 2013

02-08-2013-1

Colegas das duas rodas, o mercado de scooters acima de 250 cc está mesmo quente por aqui. Por enquanto, o Citycon 300i da Dafra lidera, mas a Keeway em breve colocara seu Index 350 na briga.

A própria Dafra já se preparou e trouxe o Maxsym 400i para ser vendido a partir de outubro. A ideia é combater o Suzuki Burgman 400, por ora o único na categoria.

Ao bater os olhos no Maxsym, logo percebemos que é um irmão “anabolizado” do Citycon. A proposta dele, porém, é mais estradeira que urbana, muito por conta de um desenho não tão longilíneo e esguio como do Citycon, mas sim robusto e forte.

O assento é largo e em dois níveis, para piloto e garupa. O para-brisa também é inclinado para conferir maior aerodinâmica e os faróis dianteiros combinam LEDs e lâmpadas convencionais para garantir boa iluminação em rodovias e visibilidade para outros veículos. O modelo usa rodas aro 15 e pneus de perfil esportivo, o que deve melhorar o desempenho e a absorção de impactos.

Outra característica que torna nítidas a vocação estradeira do Maxsym é o tanque de combustível de 14,2 litros e o grande compartimento para bagagem abaixo do assento, com espaço para até dois capacetes fechados. Não tem mais desculpa pra não pegar a estrada: conforto, desempenho satisfatório, beleza e autonomia.

Até a próxima.

Michelin lança primeiro pneu radial com foco em miniesportivas

quarta-feira, junho 12th, 2013

12-06-2013-1

Até que demorou, colega motoqueiro. Com o sucesso estrondoso (e esperado) das miniesportivas, era uma questão de tempo que o mercado de reposição olhasse com “carinho” para esse novo segmento.

O primeiro produto a surgir especificamente para essas motos foram, então, pneus exclusivos. A grande sacada da Michelin, então, foi fazer pneus radiais exclusivos, no melhor estilo das grandes esportivas.

Os pneus radiais têm mais aderência e melhor resposta em frenagens. Segundo o fabricante, eles cobrem quase toda gama de motos 250/300 cc do Brasil, mas o foco é nas miniesportivas. O preço varia de R$300 a R$350.

Mas quando for trocar os pneus da sua moto, lembre-se de olhar para as especificações de medida do fabricante. Usar pneus fora de especificação aumenta o consumo de combustível e reduz o controle da motocicleta, aí de nada adianta um pneu mais elaborado…

Até a próxima.

Ducati já lançará nova versão da Diavel no Brasil

sexta-feira, maio 24th, 2013

24-05-2013-1

Colega motoqueiro, você já viu uma Diavel na rua? São poucos que responderão sim, pois a moto, montada em Manaus pela Ducati, ainda é uma tremenda novidade. Acontece que a montadora italiana gostou do mercado brasileiro e já está montando uma série especial da Dival por aqui.

Trata-se da Diavel Cromo. Como o nome sugere, detalhes em cromado e aço escovado tomam conta da motoca. No quesito mecânica, a Diavel Cromo partilha os mesmos componentes do modelo standard, o que inclui o propulsor Testastretta 11, de 1.100 cc , capaz de gerar 162 cv. O motor utiliza o sistema de acelerador eletrônico Ride-by-Wire, vem com o controle de tração da Ducati, três modos de pilotagem e ABS de série.

O diferencial está mesmo na parte estética. Os detalhes cromados contrastam com o quadro preto brilhante. A moto é basicamente bicolor. As rodas são novas e exclusivas (e espetaculares). Mas, para essa beleza toda, o preço será R$63.900.

Belezura, mas vale esse valor? O que você acha?

Até a próxima.

Minimoto com minipreço é a nova aposta da Honda

sexta-feira, maio 17th, 2013

17-05-2013-1

Ainda só nos EUA, mas a novidade da Honda é uma moto pequena (mesmo) destinada ao público jovem. Quem é mais antigo ou vintage (pois nunca ficamos velhos), lembra-se da “Monkey Bike” ou das mobiletes que tomaram alguns bairros mais calmos da cidade. A proposta é a mesma.

Mas se engana quem pensar que essas minimotos são de brinquedo. A MSX tem um motor monocilindro de 125 cc e 10 cv de potência, refrigeração a ar, câmbio de quatro marchas e chassi de aço.

O charme é seu tamanho mesmo: 1.760 mm de comprimento, 755 mm de largura e 1.010 mm de altura - as rodas são de 12 polegadas, tamanho similar ao de algumas scooters. Só para critério de comparação, a Honda Pop, menor modelo da marca no Brasil, que tem 1.819 mm de comprimento, 742 mm de largura e 1.020 mm de altura.

Mas a MSX tem seus caprichos também. O visor do painel é de LCD e os freios são a disco na dianteira e na traseira. Suspensão dianteira invertida e monoamortecedor na traseira. O conjunto óptico ainda traz elementos de LED. É uma baixinha bem invocada e charmosa.

O público é, obviamente, os mais jovens, a tal “geração Y”, por isso mesmo com o apelo urbano, a motinha tem elementos de “xtreme” e pegada radical.

Seu preço também é diminuto: chega ao consumidor por menos de US$3 mil nos EUA, mas ainda sem previsão de desembarcar no Brasil.

É uma graça essa motocicleta. Eu acho que teria uma até pra trabalhar, mas não sei se é confortável. Só pilotando pra ver.

Até a próxima.

Daytona 675R também é apresentada e tem seu preço revelado

quarta-feira, maio 15th, 2013

15-05-2013-1

Amigo motoqueiro, já havíamos mostrado aqui que a Triumph confirmou a Speed Triple redesenhada para ser montada no Brasil. O preço sugerido foi de R$31.900. No mesmo pique, a montadora inglesa apresentou a Daytona 675R modelo 2014 montada no Brasil.

Prometendo preços competitivos, a superesportiva chega aqui por R$48.690. Se seu preço não está tão chamativo quanto da Speed Triple, mas continua abaixo das concorrentes da categoria (em média, R$51 mil) e seus itens de série, design e desempenho são incontestáveis.

Os mais especialistas nesse tipo de moto garantem que a 675R é uma “devoradora de curvas” e tem conforto “que nem aprece de esportiva”. Segundo a marca, a Daytona nova é realmente nova: chassi, design e motor.  Ela mantém o tradicional propulsor de três cilindros, mas com potência aumentada para 128 cavalos, três cv a mais que no antigo modelo. Também é 1,5kg mais leve que sua antecessora e traz freios ABS de série.

Há ainda um sistema de embreagem antideslizante de série, que evita o travamento da roda traseira em reduções de marchas bruscas. As suspensões também são novas e possuem bengala invertida na dianteira e monoamortecedor na traseira – ambos com múltiplas regulagens. O câmbio é de seis velocidades e o tanque comporta até 17,4 litros.

Uma moto e tanto, de encher os olhos. Ela será montada em Manaus e estará a venda no mês que vem.

Gostou da novidade?

Até a próxima.