Archive for novembro, 2010

Honda CG Titan 150 Mix EX

segunda-feira, novembro 29th, 2010

A moto Honda CG Titan 150 Mix EX, foi lançada no ano passado e substituiu a ESD, que contava com partida elétrica e freio a disco. Atualmente, sua versão top de linha conta com rodas de liga-leve de série, suporte das pedaleiras da garupa em alumínio e certos itens em preto fosco, dando um ar mais sofisticado. O modelo é o único equipado com freio a disco na dianteira, que é fundamental.

A versão KS, que é a mais básica do modelo tem a diferença de preço para a top de linha de R$1000. A primeira custa R$ 6.324 e a segunda R$ 7.265. A questão de pagar a mais, é sempre complicada principalmente quando a ciclística e mecânica são iguais da velha Titan. Porém, conta com freio a disco e rodas de liga-leva, por isso as frenagens são mais seguras e eficazes.
Além das rodas, freio a disco e suporte da pedaleira, a Honda CG 150 Titan Mix EX tem a rabeta pintada na cor principal da motocicleta e as tampas laterais em preto fosco. A parte superior da carenagem frontal que envolve o farol conta também aplicação em preto, “inspirada” na CB 300R.

A moto é recomendada para aqueles que buscam um modelo confiável, fácil comercialização e itens exclusivos, além de ser a única opção para quem quer um freio a disco na CG.
FICHA TÉCNICA: Honda CG 150 Titan Mix EX

Motor: OHC, 149,2 cm³, monocilíndrico, quatro tempos, arrefecido a ar.

Potência máxima: 14,3 cv a 8.500 rpm (etanol).

Torque máximo: 1,45 kgfm a 6.500 rpm (etanol).

Alimentação: Injeção Eletrônica PGM-FI.
Partida elétrica

Câmbio: Cinco marchas com embreagem multidisco em banho de óleo.

Suspensão: Dianteira com garfo telescópico com 130 mm de curso; traseira com duplo amortecedor com 101 mm de curso.

Freios: Dianteiro a disco, 240 mm de diâmetro, e cáliper de dois pistões; traseiro a tambor com 130 mm de diâmetro.

Pneus: Dianteiro 80/100-18M/C 47P; traseiro 90/90-18M/C 57P.

Dimensões: 1.988 x 730 x 1.098 mm (comprimento, largura, altura); 792 mm (altura do assento); 165 mm (distância do solo); 1.315 mm (entre-eixos).

Peso: 116,9 kg.

Tanque: 16,1 litros.

A Lambretta está de volta

sexta-feira, novembro 26th, 2010

A velha e boa Lambretta esta para voltar á ativa, graças a sua linha de produção. Sucesso no mundo todo na década de 1950 e 1960, foi re-apresentada ao público no EICMA desse ano de 2010, o Salão de Motos de Milão. O desenho é o mesmo, porém a tecnologia foi adaptada.

Dessa vez a moto conta com partida elétrica e motor alimentado por injeção eletrônica, além de seus modelos estarem equipados com propulsores a quatro tempos, muito diferente do que havia no passado.

O modelo serviu de inspiração para as atuais scooters, que fazem muito sucesso por aqui. Assim como a Lambretta fez sucesso no Brasil, desde sua chegada em 1955. A marca conseguiu se perpetuar devido a sua durabilidade, detalhes e facilidade de condução, porém teve vida curta quando comparada a sua concorrente direta, a Vespa.

Com o aumento no número de vendas de scooters no país, a idéia é aproveitar o momento e trazer os modelos mais clássicos, porém ainda não houve confirmação de quando vai se iniciar as vendas por aqui. Para os fãs dos clássicos vale a pena esperar mais um pouco.

Nova versão da Suzuki GSX-R 1000 K10

quarta-feira, novembro 24th, 2010

Mesmo com as mudanças, a nova geração da Suzuki GSX-R 1000 conseguiu ser atualizada sem perder sua identidade. A moto já chega a sua décima geração, ao longo dessa história de 25 anos.

O modelo foi lançado no exterior em 2009, e quando não traz a tecnologia eletrônica de sua concorrente, a BMW S 1000RR, ou então um sistema tão moderno de freios quanto da Honda CBR 1000RR. Porém, seu motor impressiona, assim como o chassi que tornam a pilotagem excelente.

O modelo da Suzuki conta com um sistema de exaustão que reduz as emissões de gás carbônico, e escapamentos inspirados em modelos usados na Moto GP, que são feitos de titânio e aço inoxidável.

É possível selecionar formas diferentes de gerenciamento do motor, com o S-DMS (Suzuki Drive Mode Selector) que foi reposicionado para facilitar seu acionamento. O sistema permite a escolha de uma forma de pilotagem de acordo com a preferência do condutor e as condições, como em pista fechada ou com chuva.

A posição de pilotagem é até confortável para uma superesportiva, já que a GSX-R1000 conta com pedaleiras ajustáveis e uma tampa substitui o assento traseiro para pilotagem solo.

Completo, o painel de instrumentos da Suzuki 1000 conta com display em LCD que traz várias informações: dois hodômetros (parcial e reserva), temperatura do líquido de arrefecimento, alerta de baixa pressão do óleo, cronômetro de volta, seleção do S-DMS e gráfico indicando a intensidade do brilho do painel, além de relógio.

O preço do modelo GSX-R 1000, será de aproximadamente R$ 58.900, que é considerado um bom valor por ser uma moto potente, com excelente chassi, porém que não conta com o visual e a tecnologia moderna das concorrentes.

FICHA TÉCNICA: Suzuki GSX-R 1000 K10

Motor: DOHC, 999cm³, quatro cilindros, 16 válvulas e arrefecimento líquido.

Potência máxima: 185 cv a 12.000 rpm

Torque máximo: 11,9 kgfm a 10.000 rpm

Alimentação: Injeção eletrônica

Câmbio: Seis marchas com transmissão final por corrente

Suspensão: Dianteira telescópica invertida totalmente ajustável; traseira por balança com monoamortecedor fixado por link totalmente regulável

Freios: Dianteiro com disco duplo flutuante de 310 mm de diâmetro com pinça de quatro pistões fixada radialmente; traseiro com disco simples com 220 mm de diâmetro com pinça de um pistão

Chassi: Trave superior em alumínio

Dimensões: 2.045 mm (comprimento) x 720 mm (largura) x 1.130 mm (altura); 810 mm (altura do assento ao solo); 130 mm (altura mínima do solo); 1.405 mm (entre-eixos)

Peso: 205 kg

Tanque: 17,5 litros

Cores: Branca/azul, cinza/preta e preta.

Recall do modelo Honda CB300R

segunda-feira, novembro 22nd, 2010

Na última Quinta Feira, 18, a Moto Honda da Amazônia anunciou um recall do modelo CB300R versão ABS, ano 2010. São 7.396 motos que terão que passar pela vistoria nas concessionárias.

O defeito está na fiação do sistema ABS e do turbo do freio traseiro. Caso seja necessário, os dois serão substituídos segundo a fabricante. Os chassis envolvidos estão entre os seguintes números 9C2NC4320AR000069 até 9C2NC4320AR007580.

Segundo o anuncio, algumas unidades podem apresentar um rompimento da fiação do sistema ABS e trinca no tubo do freio traseiro, assim podendo influenciar o controle da moto, devido a redução de eficiência de frenagem.

As concessionárias começarão a atender os clientes a partir de 22 de novembro. O serviço é gratuito e a Honda solicita prévio agendamento.

Diavel: a Maxiscooter da Ducati

sexta-feira, novembro 19th, 2010

Além da BMW e Honda, agora é a vez da Ducati entrar no mercado das scooters. Foi apresentada na 68ª edição do Salão do Automóvel de Milão, a Diavel. Dessa forma a marca italiana segue um caminho que parece ser muito promissor.

A Diavel conta com um visual arrojado e muito estilo, e as novidades da Ducati não param nela. Segundo informações, há um projeto de maxiscooter, que deverá ser seu maior projeto. O seguimento não para de crescer na Europa, e a empresa com seu nome e tecnologia pode conquistar parte deste mercado.

O conceito de maxiscooter surgiu para preencher um espaço que existia nas motos entre as scooter até 150 cm3, na faixa dos R$ 6.000, e os scooters acima de 400 cm3, que custam a partir de R$ 26.900. Estas servem exatamente para quem tem uma scooter e deseja um pouco mais de espaço.

A idéia é de que as Diavel cheguem às concessionárias até o fim 2011, ou inicio de 2012. Ainda não existem maiores informações sobre o valor da moto. Falamos aqui ha alguns dias da BMW Concept C, que deverá ser a concorrente direta da Diavel, cabe agora conferir as duas para saber qual lhe agrada mais. 1003

Nova Kawasaki VN900 Classic

quarta-feira, novembro 17th, 2010

Dentre as várias opções de motos custom da Kawasaki a filial brasileira decidiu trazer três variantes da linha de 900com³: a VN900 Classic, Classic LT e a versão Custom.

A versão Classic, como diz o nome traz um estilo mais clássico e cheio de cromados, enquanto o Classic LT ganha malas laterais e bolha aerodinâmica. A custom segue um lado mais chopper, haja vista a roda dianteira aro 21 e a traseira 15 e garfo alongado. A VN 900 Custom será comercializada somente em preto fosco e conta com duas faixas longitudinais contrastando, dando um ar “bad boy” a moto. As rodas são de liga leve — aro 21 na dianteira e 15 na traseira. O painel também da o visual chopper, vindo completo com luzes de advertência, velocímetro analógico e até um útil marcador de combustível, porém a visualização não é tão fácil, já que o motociclista é obrigado a desviar o olhar para ler as informações. Para maior conforto o guidão drag-bar é elevado e juntamente com as pedaleiras avançadas deixa a moto ainda mais bonita.

O fato de ela ser confortável remete a sua proposta de ser usada principalmente em viagens, já que ainda conta com um tanque de 20 litros de capacidade, sendo assim um dos maiores da categoria.

Seguem maiores informações sobre o modelo.

FICHA TÉCNICA: KAWASAKI VN 900 CUSTOM

Motor: 903 cm³, 2 cilindros em V, refrigeração líquida

Potência máxima: 50 cv a 5.700 rpm

Torque máximo: 8,0 kgf.m a 3.700 rpm

Transmissão: Câmbio de cinco velocidades, com transmissão final por correia dentada

Suspensão: Garfo Telescópico convencional na dianteira; balança monoamortecida com regulagem na précarga da mola na traseira.

Freios: Disco simples de 300 mm com pinça de dois pistões (dianteiro); disco simples de 270 mm com pinça de dois pistões (traseiro).

Dimensões: 2.405 mm de comprimento, 1.005 mm de largura e 1.065 mm de altura. Entre-eixos 1.650 mm, altura do assento de 685 mm e 140 mm de altura mínima para o solo.

Peso: 278 kg.

Preço: R$ 31.990 (sem frete e seguro)

Snake Road, moto do futuro

segunda-feira, novembro 15th, 2010

Surgiu mais um design de moto futurista, desta vez o responsável foi o belga Bruno Delussu. Bruno é especialista na criação de veículos futuristas, e assim fez a mais nova Snake Road.

A moto foi inspirada nos trabalhos de Daniel Simon, alemão que publicou o livro Cosmic Motors em 2008, ousando nas formas. A moto não parece muito funcional, principalmente pela posição de direção, porém parece manter o design de como as motos realmente serão no futuro.

A posição para o piloto é semelhante a de uma moto de competição, enquanto o formato é de uma moto custom. A dianteira da moto parece ter um funcionamento semelhante ao de carros de Fórmula 1, já que sua suspensão é horizontal em relação ao solo, e com amortecedores centrais.

Segundo Bruno, a carenagem é de fibra de vidro, o que indica que a fibra de carbono continuará cara. O material de revestimento diminuirá o peso e pode ser personalizado ao gosto do cliente. Quanto ao resto da mecânica, esta não parece ser muito futurista, já que o motor é a gasolina.

O desenho apesar de tudo é interessante, agora é esperar e ver se o designer acertou nessa previsão de conceito.

Novas cores nos modelos Pop e CG

sexta-feira, novembro 12th, 2010

Modelo Pop

Modelo Pop

As famosas motos Pop 100 3 CG 125 Fan virão com novas cores e desenhos em sua linha 2011. Essas novidades já estão disponíveis em concessionárias Honda, e podem vir em um inédito tom de roxo. Para a CG também há um tom mais vivo de vermelho, exibindo também faixas em suas laterais. A cor que agradou a todos irá continuar, o preto.

A mecânica não muda. A Pop 100 tem motor de 97,1 cm3 com potência de 6,17 cv
(cavalos) a 7.500 rpm e o da CG 125 Fan tem 124,77 cm3 e 11,6 cv a 8.250 rpm. Entre janeiro e outubro deste ano, foram comercializadas 350.706 unidades da CG 125 Fan, e 58.254 da Pop 100.

Os preços dos modelos são: Pop 100 2011 sai por R$ 3.990. Já a CG 125 Fan custa R$ 5.190 na versão KS e R$ 5.696 na ES.

Modelo CG

Modelo CG

BMW Concept C

quarta-feira, novembro 10th, 2010

A BMW está indo além da scooter da Mini, e prepara então uma nova chamada: Maxi-scooter Concept C, que por em quanto é um protótipo mas entrará em breve na linha de produção. Após uma tragédia em números de vendas da sua ultima BMW C1, que foi de 12 mil unidades, a empresa pretende alavancar esse número.

A BMW está de olho no mercado de motos urbanas, mas que também sirvam para viagens e assim conquistar uma fatia maior no mercado de Scooters. A Concept C é uma maxi-scooter que mantém a versatilidade de uma moto urbana, e também a potência para se fazer uma viagem.

A princípio a moto terá um motor bi-cilíndrico e logo em seguida será lançado a versão com motor elétrico. Os freios contam com dois discos dianteira e um na traseira contam com ABS, pneus são coloridos nos sucos, contam ainda com suspensão dianteira invertida para abaixar centro de gravidade, gerando maior estabilidade.

O painel é digital com velocímetro analógico, e uma novidade serão os retrovisores que serão por vídeo, com as imagens sendo captadas por duas câmeras.

Dicas de acessórios e equipamentos

segunda-feira, novembro 8th, 2010

Aqui vão algumas dicas de acessórios e equipamentos para se usar. É sempre importante lembrar que a segurança deve ser prioridade, quando se trata de utilizar qualquer automóvel. Aí vão os itens:

. Documentação: parece óbvio, porém muitos se esquecem ou não acham importante contar com os documentos sempre que saem. Além da CNH tipo A que permite a direção de motos, é necessário o documento do veículo.

. Capacete: tema de um dos posts do blog, o capacete é de extrema importância porém muitas vezes deixado de lado. Além de proteção em casos de acidentes mais violentos, o capacete protege do vento, da chuva, poeira ou até mesmo pedras e insetos. é necessário ficar atento ao fabricante, e aos selos de segurança.

. Blusão de cabedal: Não compre um blusão qualquer. Vá a uma loja de motos e acessórios para lhe aconselharem na melhor opção. Tenha em atenção a circulação de ar dentro do blusão, pois quando se compra este acessório é para usar todo o ano e se for muito quente, no verão é mais uma ajuda para que o deixe em casa.

. Calças: São necessárias para a segurança, bermudas e calções não são as melhores escolhas, já que em caso de acidente não ajudarão a proteger. O recomendável, é de que se use calças próprias para a prática, porém sabemos que isso é muito difícil, até pelos altos preços. O fato de se estar usando calças, ajuda em muito em caso de acidentes por não haver contato direto com a pele.

.Luvas: Nunca ande sem luvas, pois em caso de queda, estas fazem muita diferença. Escolha umas que sejam leves para o verão e outras que sejam confortáveis e quentes para o inverno, ambas com proteções adequadas.

.Calçado: Para andar na estrada, as botas próprias de estrada disponíveis de diversas marcas, pois além de muito práticas são altamente confortáveis e são principalmente muito seguras. Evite calçado tipo chinelos, pois estes por vezes prendem-se nos pedais e quando vamos a pôr o pé no chão, cai a moto em cima. É importante que a sola seja de borracha, para aderir ao terreno.

.Fato de chuva: Disponíveis em duas peças em numa só peça. Ambos o mantêm impermeabilizado quando chover, mas o de uma só pessoa leva vantagem, porque numa chuva mais forte, a água tende sempre a entrar de alguma forma, e nesse caso é mais difícil.

.Tampões de ouvidos: Para evitar aquele zumbido que permanece depois de uma longa viagem, e também para evitar problemas mais sérios.