Archive for dezembro, 2010

Kawasaki Ninja 650 R

quarta-feira, dezembro 29th, 2010

Chega ao Brasil mais uma moto de média cilindrada para competir no mercado, a Kawasaki Ninja 650 R. A moto conta com assento baixo, e curta distância entre guidão e pedaleiras, a pilotagem é considerada confortável e simples.

O motor de dois cilindros conta com refrigeração líquida e injeção eletrônica, e potência de 72,1 cv a 8.500 rpm. O câmbio é de seis marchas, conta com rodas de alumínio de 17 polegadas, frios a disco e pesa por volta de 204 kg, abastecida.

Os preços sugeridos para o modelo Ninja 650 R são, de R$ 27.770 e R$ 29.990, o último para versão com freios ABS. As vendas já ocorrem esse mês.

Fonte: Best Cars

Recorde de velocidade com uma Hayabusa

segunda-feira, dezembro 27th, 2010

A cada dia surgem motos mais rápidas,  e pilotos dispostos a quebrar recordes que deixariam qualquer um, no mínimo assustado. Foi o caso do piloto Bill Warner, que buscava quebrar o recorde de velocidade, que foi estabelecido há 5 anos, em 2005.

O recorde era de nada mais nada menos do que 419 km/h, e Bill  usou um modelo Suzuki Hayabusa, que tem um motor padrão de 1.300cc e 200 cv. A moto porém foi modificada, para que pudesse suportar tal desafio. O chassi foi reforçado, assim como o sistema de freios e outros componentes eletrônicos melhorados. Claro que o motor também foi retrabalhado e, graças a um turbo, passou a desenvolver 659 cv e 43,4 kgfm de torque.

A moto atingiu a velocidade de 449 km/h o que é incrível. A moto superou inclusive o carro mais rápido do mundo, o Bugatti  Veyron que atingiu 431 km/h. Outro fato interessante é o tamanho do motor, de apenas 1.3 litro, e atingiu tal potência.

Norton 961 Commando

sexta-feira, dezembro 24th, 2010

A antiga e tradicional marca de motos inglesas Norton, que foi fundada em 1898, volta a ação com o modelo 961 Commando. O modelo foi apresentado oficialmente na Itália, e traz um design clássico e limpo.

Os componentes são de excelente qualidade, amortecedores Öhlins reguláveis, entre outros. O motor é de dois cilindros em linha, refrigerado a ar e capar de gerar uma potência de 80 cv ás 6.500 rotações por minuto.

O modelo será vendido em três versões: SE (18.700 euros), Cafe Racer (16.700 euros) e Sport (14.900 euros), sendo as duas últimas disponíveis apenas para o mercado inglês. Pelo fato de sua fabricação ser quase artesanal, o preço é de fato elevado, e o fato de ser inspirada na beleza da atmosfera dos anos 60.

Triumph Thunderbird Storm

quarta-feira, dezembro 22nd, 2010

O modelo Triumph Thunderbird já impressiona, no segmento de motos custom pelos seus “músculos”. Porém sua versão Storm vai impressionar ainda mais.

Os faróis são inspirados na Rocket III, e destaque estético. O modelo vem somente na cor preta, e abandonou os detalhes cromados. Além de oferecer quase 100 acessórios de personalização. O motor de dois cilindros paralelos é usado na versão de 1700 cm³, oferecendo uma potência de 97 cv e torque de 15,9 mkgf.

Ainda não se sabe quando a moto desembarca por aqui, mas todos esperamos ansiosamente.

Fonte: Best Cars

Kasinski Comet 150

segunda-feira, dezembro 20th, 2010

O segmento de motos Street é responsável por quase 90% das vendas. Para conquistar parte de mercado, a Kasinski lança a nova Comet 150.

O modelo vem equipado com rodas aro 18, freio dianteiro a disco e partida elétrica. Outros atributos da moto são: painel digital, protetor integral de corrente, suporte de pedaleiro do passageiro em alumínio e alça traseira emborachada.

O motor OHC de 149 cm³ de cilindrada gera uma potência máxima de 12,9 cv a 8.000 rpm e torque a 1,24 kgfm a 6.000 rpm. Além disso, existe um pacote de benefícios que inclui 3 anos de garantia, seguro grátis por um ano e assistência grátis. O piloto que adquirir o modelo Comet 150, ainda ganha um capacete de presente.

Além disso, a Kasinski Comet 150 oferece um pacote de benefícios que inclui 03 anos de garantia, assistência 24 horas e seguro grátis por um ano. O motociclista que adquirir a moto ainda ganha um capacete de presente. Disponível nas cores preta, vermelha e prata, a motocicleta tem preço sugerido de R$ 5.790,00.

BMW Motorrad convoca motos para recall

sexta-feira, dezembro 17th, 2010

A BMW está convocando seu segundo recall em uma semana, na Segunda dia 13, foi anunciado outro recall de 1.362 motos dos modelos: BMW K 1200 S, K 1200 R, K 1200 GT, K 1300 S, K 1300 R e K 1300 GT, fabricadas entre setembro de 2004 e setembro de 2010. O motivo é possibilidade de ruptura da alavanca de acionamento do amortecedor traseiro e consequente travamento da roda traseira contra o para-lama, o que pode causar acidentes.

Agora foi convocado na última Quarta feira (15) um recall do modelo de motocicletas F650 GS, do grupo BMW. Foram chamados os modelos fabricados no período entre Março de 2008 e Novembro de 2009, o total de unidades é de 224.

Os modelos foram chamados para uma revisão e substituição dos parafusos que fixam o disco de freio dianteiro e da bucha distanciadora. Segundo o fabricante há a possibilidade de os parafusos gradualmente se soltarem. Além de em caso extremo o disco de freio poderá se desprender, ocasionando um possível bloqueio da roda dianteira, que pode resultar em acidentes com lesões ao piloto e/ou passageiro.

Por enquanto não foi registrado nenhum acidente devido ao problema, segundo a empresa. Porém não há a necessidade de arriscar. O serviço é rápido e pode ser feito em qualquer loja da rede.

A empresa disponibilizou o site oficial (http://www.bmw-motorrad.com.br/br/pt/index.html) e também o telefone 0800 707 3578 (de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h). A empresa convocará os clientes por meio de cartas.

Veja os números dos chassis das motos envolvidas:

ZT27535 a ZT43252

Fonte: Auto Esporte

Tron Cycle, a moto do filme

quarta-feira, dezembro 15th, 2010

O cinema sempre trouxe muitas novidades em relação a automóveis, principalmente as motos como em o Exterminador do Futuro, Batman e muitos outros. Com a tecnologia disponível hoje em dia e também materiais, é possível trazer tais modelos a realidade.

Foi isso que aconteceu com o modelo Tron Cycle do novo filme da Disney Tron Legacy. Para recriar o modelo foi usada como base uma Suzuki TLR1000, que conta com motor V-Twin de 135 cv. Porém, só isso as duas têm como semelhança. O “espírito” da moto é completamente norte americano: com muita potência, tamanho enorme, bem chamativa e não tão boa nas curvas.”


As dimensões do veículo são as seguintes:

-Peso: 215 Kg

-Comprimento: 2,54 m

- Largura: 60 cm

Essas dimensões são para que a moto fique exatamente igual à virtual, porém tornando impossível seu uso normal. A moto é muito larga e os braços ficam muito esticados, não permitindo manobras fechadas.

A moto é espetacular, porém nada útil, além de seu preço de 55 mil dólares, que são aproximadamente 92.700,00 reais.

Kawasaki Ninja ZX-14

segunda-feira, dezembro 13th, 2010

Devido as especificações, muitos podem ficar assustados para guiar a Kawasaki Ninja ZX-14. A moto que chegou ao Brasil em meados de 2009 conta com 203 cavalos de potência máxima a 9.500 rpm, 2,17 metros de comprimento e 261 kg de peso.

Porém nem com todos esses atributos a moto perdeu estabilidade nas retas ou maneabilidade em curvas. A moto que conta com mais de 200 cavalos, viaja de forma suave e graças ao sistema de injeção eletrônica é bastante linear.

A Kawasaki do Brasil optou por trazer somente as versões com freios ABS (decisão mais do que correta), garantindo frenagens mais seguras. O quadro perimetral foi redesenhado para oferecer a rigidez necessária.

Devido ao seu porte, o banco é generoso e sua ergonomia melhor que a de muitas outras do mesmo segmento. Por isso, a moto é extremamente confortável. Além do conforto conta com um tanque de 22 litros, iluminação e proteção aerodinâmica.

O modelo em sua versão única, conta com a cor preta e tem um preço sugerido em R$61.990,00. Sua principal concorrente é o modelo Havabusa GSX 1300R da Suzuki, que tem maior disponibilidade de cores, sendo 4, e seu preço mais baixo, em torno de R$ 56.000,00, sem frete nem seguro.

FICHA TÉCNICA: Kawasaki Ninja ZX-14

Motor: 1.352 cm³, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, DOHC, refrigeração líquida.

Potência Máxima: 203 cv a 9.500 rpm.

Torque Máximo: 15,7 kgfm a 7.500 rpm.

Diâmetro e curso: 84,0 x 61,0 mm. Taxa de Compressão: 12:1.

Alimentação: Injeção eletrônica.
Partida elétrica.

Câmbio: Seis marchas, com embreagem multidisco em banho de óleo e transmissão final por corrente.

Suspensão: Dianteira por garfo telescópico invertido com 117 mm de curso e totalmente ajustável; traseira por balança monoamortecida com amortecedor a gás e 122 mm de curso.

Freios: Dianteiro a disco duplo de 310 mm em forma de pétala, pinça dupla de fixação radial com quatro pistões opostos (ABS); Traseiro a disco simples de 250 mm em forma de pétala, pinça com dois pistões opostos.

Pneus: Dianteiro 120/70ZR17M/C (58W); traseiro 190/50ZR17M/C (73W).

Chassi: Perimetral em alumínio.

Dimensões: 2.170 mm x 760 mm x 1.170 mm (CxLxA); 1.460 mm (entre-eixos); 800 mm (altura do assento); 125 mm (distância do solo)

Tanque: 22 litros.

Peso: 261 kg

Dicas sobre Scooters

sexta-feira, dezembro 10th, 2010

Que as Scooter são um tremendo sucesso no Brasil, todos sabemos, porém aí vão algumas curiosidades sobre esse modelo tanto agrada ao povo brasileiro:

No Brasil, é necessário fazer moto escola e obter a CNH tipo A para guiar uma Scooter, ao contrário de muitos outros países, que permitem que se guie uma scooter de até 125 cm³ com a CNH de carro.

Um traço comum daqueles que andam de Scooter, é que estes também costumam ter motos, e usam a scooter para pequenos trajetos dentro do bairro normalmente. Outro dado importante é o fato de esta ser pouco visada por bandidos, ao contrário de motos que são alvo favorito, pela sua praticidade e velocidade.

Um problema que ocorre devido a esse grande número de pessoas usando scooters, é que muitos a usam como se esta fosse uma moto. Na Europa, onde também são muito populares, são usadas devido às ruas estreitas e trajetos curtos, enquanto aqui é possível ver muitos guiando scooters em avenidas expressas e estradas. Vale alertar sobre o perigo de se fazer isso, já que são veículos pequenos e quando na mesma velocidade de outros veículos fica instável. Outro fator é a pilotagem, já que você não monta na scooter, muito se perde pela falta de uso de pernas nas irregularidades.

Para se andar em vias expressas e estradas, já existem as maxiscooters que chegam até 650 cm³. Estas são muito mais indicadas para tais percursos, inclusive para se transitar com garupa, ainda em baixa quantidade no mercado, essa novidade está começando a esquentar, principalmente entre o público feminino.

Além dessas facilidades, ambas contam com gasto energético bem mais baixo, além de já existirem modelos elétricos. Com essas dicas, basta ficar atento e seguir com segurança.

Dicas para lavar a moto

quarta-feira, dezembro 8th, 2010

Para lavar a moto ás vezes surgem algumas dúvidas, sobre como fazer ou o que usar. Aqui vão algumas dicas para lavar sua moto, essas valem principalmente para os mais novos pilotos.

.Evite lavar sua moto quando esta estiver exposta ao solo, ou mesmo com o motor quente.

.Para remover resíduos de graxa e óleo do motor, carburador, escapamento e cavalete lateral, pulverize querosene. Essa pode assustar alguns, porém só o querosene remove esses resíduos. Em seguida, enxágüe com bastante água.

.Use sabão neutro para lavar o assento, tanque, tampas laterais e para lamas, e use pano limpo. A todo instante lave o pano, para retirar pequenos resíduos de sujeira ou areia, que podem riscar a moto.

.Enxágüe e enxugue a moto por completa.

.Com uma esponja ou pano macio com bastante água, limpe o para brisa da carenagem.

.Em caso de riscos, remova-os com cera de polimento para plásticos.

.Evite pulverizar água com forte pressão sobre: os cubos das rodas, saída do escapamento, sob assento, interruptor de ignição e guidão, corrente de transmissão. Sob o tanque de combustível, painel, carburador, reservatório de fluído de freio e carenagem.

. Nunca use pano seco para limpar a moto, pois pode riscá-la.

. Não utilize detergente durante a lavagem, já que este com substâncias corrosivas e pode danificar a pintura.

.Após a lavagem, lubrifique a corrente de transmissão de cabos do acelerador, embreagem e afagador, além de deixá-la ligada por alguns minutos.

Essas são dicas simples, mas que podem trazer um excelente resultado.