Archive for janeiro, 2011

Capacetes - A série

sexta-feira, janeiro 21st, 2011

capacetes-fly

Hoje daremos início a uma série especial sobre capacetes.

Além de um item fundamental para a segurança e equipamento previsto por lei para todos os motoqueiros, o capacete traduz um pouco do estilo de cada motoclista, além de possuírem características que se adaptam aos mais variados tipos de situaçõs.

Integrais: São fechados, com formato que confere maior resistência a toda a estrutura.
Ponto Negativo: Têm facilidade para embaçar a viseira e são quentes nos dias de calor, além de mais caros.

Ponto Positivo: Oferecem maior proteção (por isto o alto preço) e têm muito mais materiais e funcionalidades como canais de circulação de ar, forros removíveis, e etc.
Todo Terreno: Têm um formato muito próprio que inclui uma proteção para os diversos tipos de terreno, incluindo contra pedras, lama e poeira. Indicado para esportes.

Híbridos: Permitem abrir/deslocar para cima à parte do queixo do capacete.

Ponto Positivo: Ideal para grandes viagens, pois permitem descansar um pouco a cabeça e respirar melhor nas paradas, sem ter que retirar o capacete. Indicado para quem utiliza óculos.

Abertos: Protegem apenas as orelhas e as partes laterais do rosto. O nível de segurança deste capacete é baixo, não possui proteção para o queixo e grande parte não tem viseira. A falta de aparato mais seguro reduz o preço deste capacete que é indicado para uso na cidade.

Coquinho: No Brasil o uso é ilegal, cobre apenas a parte superior da cabeça. Utilizado normalmente para demonstrações e motociclistas de “Harleys”.

Andar de moto pode manter juventude

quarta-feira, janeiro 19th, 2011

resized_tio_stefano_na_moto

Pesquisador afirma que as motocicletas podem trazer benefício a seus usuários.Imagine se ao mesmo tempo que você está dirigindo sua motocicleta, também treina seu cérebro. Parece bom demais para ser verdade. Mas é isso mesmo o que diz o cientista Ryuta Kawashima, em sua mais recente pesquisa.

De acordo com o japonês, a condução de motocicletas exige maior atenção do usuário, fazendo com que o cérebro envelheça com mais saúde.

Kawashima realizou, em parceria com a Yamaha Motor Company, experimentos na Universidade de Tohoku, no Japão.

Utilizando 22 homens de meia-idade, habilitados para motocicletas, mas que não andavam com os veículos nos últimos 10 anos.

Dividindo-os em dois grupos, um deles passou a utilizar motos e o outro carros e bicicletas.

Depois de dois meses, todos passaram por testes cognitivos e o resultado foi favorável ao grupo das motocicletas. “Mostramos que pode melhorar suas condições mentais apenas andando de motocicleta”, disse Kawashima.

Fonte: Terra

Dicas para andar de moto na chuva

segunda-feira, janeiro 17th, 2011

pilotandonachuva

Sabemos que o cuidado deve ser redobrado para pilotar na chuva. Se puder evitar é melhor, uma vez que a visibilidade fica comprometida. Mas, se não tiver outro jeito, saiba algumas dicas de como ficar em segurança:
1.O ideal é ter uma roupa apropriada, pois o desconforto compromete a pilotagem.

2.Diminua a pressão dos pneus, um pouco apenas, pois essa circunstância requer mais aderência ao solo. A pressão pode variar conforme a condição, mas lembre-se de não baixar muito. Feito isso, não vá esquecer de calibrar os pneus quando parar a chuva.

3.Com a pista molhada estar atento às poças d’água, pois escondem buracos, pedras ou até mesmo causar uma aquaplanagem, condição em que as rodas perdem contato com o solo. Diminua a velocidade e evite passar sobre elas. Ao percorrer trechos urbanos evite passar pelo canto interno das curvas. Nessa região fica toda a sujeira do asfalto, principalmente resíduos dos veículos pesados.

4. As faixas pintadas no asfalto costumam ser escorregadias mesmo no seco, portanto, evite andar por elas e mais ainda, evite acelerar ao passar.

5. Frear a motocicleta exige a distribuição entre os freios dianteiro e traseiro. O adequado é que essa proporção seja de 70% na roda dianteira e 30% na roda traseira, porém sempre de modo gradual e contínuo até a moto parar. Se frear no seco já exige cautela, com o piso molhado a atenção deve ser maior. Pelo fato de o disco de freio estar molhado, pode ocorrer certo retardo na ação de frear.

6. Cuidado também com as manchas no asfalto: elas podem indicar algum problema, como óleo ou alguma substância escorregadia, desníveis de pista ou objetos soltos. Se for preciso, corrija a trajetória, porém sem se esquecer do tráfego a sua volta.

Fonte: G1

Dez motos que vão ganhar as ruas brasileiras em 2011

quarta-feira, janeiro 12th, 2011

bmw-k-1600-gtl-1294424019638_300x210

A Infomoto selecionou as dez motos que chamarão a atenção nas ruas brasileiras em 2011. Confira:

BIMOTA DB8
Apesar da exclusividade da marca, a Bimota lançou no exterior em 2010 a DB8 para ganhar volume de vendas. Com materiais menos nobres, porém com a mesma alma esportiva, a DB8 seria um ótimo lançamento para os fãs brasileiros de motos nervosas.
BMW K 1600 GTL
Essa gran-turismo alemã já apareceu no último Salão do Automóvel. Tudo indica que ainda neste primeiro semestre a K 1600 GLT equipada com motor de seis cilindros em linha, 1.649 cm³ de capacidade, vai desembarcar por aqui.

DUCATI MULTISTRADA 1200
Outra big-trail é a Ducati Multistrada 1200 que foi mostrada no Salão da Motocicleta e deve começar a ser comercializada em breve. Pelo sucesso que tem feito na Europa, essa italiana deve conquistar também muitos motociclistas brasileiros.

HARLEY-DAVIDSON FORTY-EIGHT
Com clara inspiração na escola hot-rod — veículos das décadas de 1930 e 1940 modificados — a Forty-Eight traz um largo pneu de 130 mm na dianteira e de 150 mm na traseira. Com vocação urbana, agradaria aqueles que querem uma moto para rodar com estilo na cidade.

HONDA VFR 1200F
A sport-touring impacta primeiramente pelo seu design futurista e já fez sua estréia no Salão do Automóvel 2010. A Honda não confirma, mas tudo indica que a VFR 1200F deve desembarcar no Brasil no segundo semestre deste ano.
HONDA TRANSALP XL700V
Também mostrada no Salão do Automóvel de 2010, a Honda XL 700V Transalp já foi confirmada como um dos lançamentos deste ano. Com tanque de combustível de 17,5 litros e parabrisa, a Transalp tem uma proposta mais aventureira que as concorrentes.

KAWASAKI ZX-10R
Uma das esportivas de 1.000 cm3 mais adoradas de todo o mundo, a Kawasaki Ninja ZX-10R está completamente nova para 2011. Tudo com a promessa de oferecer 200 cavalos de potência máxima — o que se confirmado será a esportiva mais potente do mundo. É provável que ela desembarque em nossas pistas até dezembro.

KTM DUKE 125
A KTM Duke 125 figura nesta lista porque o modelo deve ser o primeiro da fábrica austríaca montado no Brasil. Recentemente, a empresa emitiu um comunicado oficial confirmando que vai assumir o controle das operações no país, até então nas mãos de um distribuidor oficial e exclusivo. Lançada no Intermot 2010, a KTM Duke 125 quer atrair os jovens consumidores.
YAMAHA SUPER TÉNÉRÉ XT1200Z

A lendária big-trail japonesa renasceu em 2010 e não são poucos seus fãs brasileiros que a aguardam ansiosamente. Apesar de sua irmã menor, a XT660Z Ténéré, já ter até sido flagrada rodando no Brasil, deve ser mesmo a “Super” que vai chegar primeiro por aqui.

YAMAHA FZ8
A naked FZ8 substituiu a linha FZ6 na Europa, posicionando-se como esportiva de média cilindrada com especificações topo de linha e motor mais potente. Há rumores de que a marca traga a FZ8 para enfrentar a Honda Hornet e a Kawa Z 750.

Fonte: UOL

Honda Biz ganha versão Flex

sexta-feira, janeiro 7th, 2011

biz

A Biz é uma das motos mais populares em vendas e agora chegou a vez dela receber sua versão flex. Além da novidade mecânica ela chegou com um novo design que promete proteger melhor o piloto contra o vento e a chuva.
O escudo frontal cresceu e a carenagem ganhou mais área na cor da moto. O farol é novo e possui acendimento automático. Atrás, também ganhou nova lanterna e piscas independentes. O assento está maior para melhor acomodação do piloto e garupa, cuja pedaleira agora é fixada no chassi.
A motocicleta recebeu a tecnologia bicombustível que já era usada nas motos CG 150 Titan e Fan e na maior NXR 150 Bros. O propulsor de 125cc ganhou novos balancins roletados para mais suavidade no funcionamento. A potência máxima é de 9,1 cv a 7.500 rpm e 1,01 kgfm de torque a 3.500 rpm tanto com gasolina quanto com álcool. O câmbio permanece o semi-automático de quatro marchas.
O preço de R$ 5.290 para a versão KS de partida a pedal é o mesmo da antiga Biz. A versão ES de partida elétrica tem preço base de R$ 5.890. Ambas têm garantia de um ano. Gostaram?

Dicas para evitar acidentes

segunda-feira, janeiro 3rd, 2011

acidentes_pare_com_isso

.Utilizar equipamentos de proteção de boa qualidade: O capacete é o principal e faz toda a diferença em caso de acidentes. É preferível que contenha adesivos refletivos aprovados pelo Inmetro. A viseira deve ser usada abaixada, e caso não esteja é recomendável o uso de óculos de proteção.

.Inspecionar a moto antes de sair: Sempre que sair, lembrar-se de verificar a calibragem dos pneus, se não há nenhum objeto preso e se a corrente de relação não está frouxa ou apertada demais, o ideal é mantê-la em condições de lubrificação. Atenção, também, com o sistema elétrico, freios e combustível.

.Usar os dois freios: Ao utilizar o sistema de freios, a dica é que tanto o pedal quanto os manetes sejam acionados. Tendo em vista que na frenagem o peso da moto recai sobre a roda dianteira, é recomendável que não se freie bruscamente, para não se perder o controle.

.Dias chuvosos: Atenção redobrada em dias de chuva. A orientação é sempre para que o condutor pare a moto, coloque a capa e espere alguns minutos até a chuva remover os resíduos de óleo e de borracha da pista.

.Transitar com atenção: Em muitas situações o motociclista não consegue ser visto pelos outros veículos, devido aos ‘ponto cegos’, por isso é essencial que a moto esteja sempre com o farol ligado, mesmo durante o dia. Não transitar costurando o trânsito, nem entre os corredores da pista, pois, desse modo, o condutor fica extremamente vulnerável a acidentes.

.Respeitar os limites de velocidade: Nunca avançar o sinal vermelho, parada obrigatória ou preferencial. Atenção redobrada à noite: mesmo com o semáforo na cor verde, reduza a velocidade, por muitos motoristas conduzem seus veículos desrespeitando a sinalização.

Fonte: Detran