Archive for janeiro, 2013

BMW Motorrad sorri para 2012

quinta-feira, janeiro 17th, 2013

P90083482

Já falamos inúmeras vezes aqui no blog que o ano de 2012 foi ruim para o mercado de duas rodas. Sobretudo entre as motos menores, as vendas foram muito mais baixas que o ano anterior. Isso fez com que as empresas iniciassem o ano de 2013 de forma pessimista.

Mas uma empresa em particular fechou o ano com o sorriso estampada e muito ansiosa para 2013. Estou falando da BMW.

Quando lançou a uma moto com o nome “Sertão” mundialmente, a construtora alemã já mostrava que tinha bons planos para o Brasil e que o mercado nacional era importante para a marca.

O que não esperava, talvez, era um crescimento de 2% em relação ao ano anterior quando o mercado de motos no geral fechou 15% abaixo.

Com as boas vendas, o Brasil passou a ser o quinto maior mercado da BMW Motorrad (divisão de motocicletas da BMW) no mundo, atrás apenas de Itália, França, EUA e Alemanha.

Apostando em motos grandes (o único setor que viu crescimento em 2012), a BMW se instalou definitivamente no país e prepara lançamentos para o novo ano, quando completará 90 anos de existência.

E se depender do Brasil, a projeção ousada de crescer 6% em relação a 2012 é possível. Montando motos no país, o preço de cada veículo tende a baixar, o que gerará vendas ainda melhores para essa gigante europeia.

Não só por preço, a BMW apresenta motos de extrema qualidade e alternativas ótimas em muitos segmentos, principalmente entre as trials, touarings e nakeds.

História de amor entre um homem e uma moto vira vídeo publicitário do eBay

quarta-feira, janeiro 16th, 2013

16-01-2013-1

A história é linda. Quase um roteiro de cinema (e melhor que muitos que tem por aí). Um “casal” formado por Ed Church e uma Harley-Davidson Duo-Glide 1958.

Tudo começou naquele ano de 58 mesmo, quando Ed, no segundo ano da faculdade, comprou sua primeira moto: uma Duo-Glide 0 km. “Era a coisa mais linda que tinha visto na vida”, relembra o homem emocionado.

Como acontece com muita gente, Ed casou-se e teve sua primeira filha em 69. E como acontece com muitos motociclistas, o nascimento de um filho vem acompanhado da venda de uma moto (um dia talvez eu entenda o porquê). O destino da HD ’58 não foi diferente e Ed desfez-se dela.

Durante mais de 30 anos, Ed Church sempre se lembrava de sua primeira companheira e sonhava em tê-la novamente. Eis que em 2010, já mais estável economicamente e com a filha criada, Ed procurava uma H-D 1958 no site de leilões eBay quando avistou uma Duo-Glide da mesma cor que a sua. “Nunca acreditei que isso foi possível, mas ela tinha o mesmo número de identificação que a minha. Era ela”!

Mas uma boa história de amor hollywoodiana tem mais reviravoltas: o lance dado pelo apaixonado motociclista não foi o bastante e a moto foi vendida a outra pessoa.

Porém, como em Hollywood, o destino está do lado daqueles que possuem um amor verdadeiro e a mesma H-D Duo-Glide 1958 voltou para leilão no site. Dessa vez dependia de Ed Church não deixa-la partir (pela terceira vez). O valor dado pelo motociclista não foi divulgado, ele apenas disse: “decidi que ela voltaria a ser minha. Dei um lance no valor que ela tinha pra mim”.

A história de Ed com sua Duo-Glide 58 chegava a um final feliz. Ele finalmente se “casou” com a moto que fez nascer sua paixão pela estrada e pelo motociclismo, 32 anos depois. A emocionante história do homem virou vídeo publicitário do eBay. Confira aqui:

Todo mundo tem uma moto do coração, os mais sortudos tem na garagem, outra na memória, outros ainda só em sonhos… Conta pra gente qual é a moto que marcou sua vida e por que! Estamos esperando! Até a próxima.

O machismo fala alto e vem guiando uma moto

terça-feira, janeiro 15th, 2013

Há pouco tempo escrevemos neste blog sobre como as mulheres estão conquistando espaço também no mundo das motocicletas. Na Índia, inclusive, montadoras já se movimentam para construir modelos melhores para as medidas femininas, menores que os homens.

Mas eis que surge uma proposta de lei absurda que envolve motos e mulheres na Indonésia.

Pasmem: uma cidade na província de Aceh (noroeste da Indonésia) está proibindo mulheres de andarem em uma motocicleta de pernas abertas quando estão na garupa. Segundo o prefeito Suaidi Yahya, as mulheres devem sentar com as pernas juntas de um dos lados do veículo e vestirem-se de acordo com os preceitos islâmicos (sem capacete, inclusive), pois de outra forma provoca os homens e podem conduzi-los a uma “atitude imoral”.

Pare.

Leia de novo.

O que está em jogo é muito além da segurança no trânsito. Transitar com as pernas de um lado só do veículo é extremamente perigoso, pois desequilibra a motocicleta. Nem precisamos comentar a ausência de capacete.

Mas o mais grave é essa política absurdamente machista que coloca a mulher como objeto provocador de “ação imoral”. Isso abriria interpretação possível de dizer que a vítima de um assédio pode ser culpada por esse mesmo assédio.

Se isso parece distante do Brasil ou não soa grave o bastante, leia isso: http://g1.globo.com/bahia/noticia/2012/12/banda-new-hit-faz-primeiro-show-apos-prisao-por-estupro-na-bahia.html

Elogiamos a chegada de 2013 em muitos aspectos, mas não podemos deixar de comentar essas barbaridades em pleno século XXI.

Esse tipo de manobra política na Indonésia atinge em cheio o mundo das motocicletas, mas revela muito sobre mundo machista em que vivemos que ainda se vê no direito de dizer como as mulheres devem se comportar e se vestir, em cima de uma moto ou não.

Alemã BOSCH desenvolveu freios ABS para motos pequenas

segunda-feira, janeiro 14th, 2013

14-01-2013-1

Dissemos por aqui que o ano de 2013 começou com boas promessas. E agora vem uma pra deixar todos os motoqueiros felizes: a BOSCH anunciou que desenvolveu frios ABS para motos pequenas, como scooters.

Já batemos nessa tecla inúmeras vezes neste blog: a necessidade de itens de segurança em todas as motocicletas, das menores a maiores. Já falamos exclusivamente dos freios ABS, que só existem em motos grandes.

Agora a BOSCH se movimenta para atender a demanda de motos de baixo custo, atuando na roda dianteira desses veículos. Baseada na nona geração de freios ABS da marca para motos, o sistema antibloqueio tem como diferencial a existência de apenas um canal hidráulico para frenagem, que controla eletronicamente a roda dianteira.

O sistema está em desenvolvimento no centro de segurança para motocicletas da BOSCH no Japão, em parceria com um fabricante de motocicletas da Índia. A fabricante informa que a produção em série do novo ABS tem início ainda este ano.

Que venham mais boas notícias e o preço seja realmente bom, afinal é um item necessário que reduz em 25% o número de acidentes de motos.

Honda promete PCX 150, a scooter supereconômica, para abril

sexta-feira, janeiro 11th, 2013

11-01-2013-1

A Honda já começa o ano de 2013 com novidades. A bola da vez é a scooter PCX 150, que conta com uma tecnologia exclusiva para poupar combustível.

Como o nome sugere, a pequena scooter tem motor de 150 cc monocilíndrico com refrigeração líquida e comando simples no cabeçote (SOHC). Alimentado por injeção eletrônica, ela é capaz de gerar 13,6 cv e 1,42 kgfm de torque.

Tudo isso com um único foco: a economia de combustível. Segundo a Honda, a scooter é capaz de atingir 40 quilômetros por litro (o tanque tem capacidade para 5,9 litros).

Para isso, a montadora japonesa redimensionou peças, buscando diminuir o atrito e a fricção no motor, uma ventoinha menor para aperfeiçoar o funcionamento do radiador e rolamentos especiais são alguns dos “truques”.

Mas a grande novidade da motocicleta é o Idling Stop. Ativado por meio de um dispositivo no manete da mão direita, o inédito sistema faz com que o motor do PCX 150 pare de funcionar após três segundos de inatividade, religando-o em seguida após o primeiro movimento do acelerador. Funciona como o stand-by dos aparelhos eletrônicos.

Muito legal!

Fora isso, o visual da motinha é bonito e moderno e a Honda afirma que o conforto é de scooter grande graças ao banco em dois níveis, presentes apenas em scooters maiores, como a Dafra Citycon 300i e a Suzuki Burgman 400 e 650.

O preço ainda não foi divulgado. Vamos aguardar e conferir, pois parece ser uma opção ótima para o dia a dia.

Até a próxima.

O motociclismo cada vez mais feminino

quinta-feira, janeiro 10th, 2013

10-01-2013-1

Sempre existiu uma relação estética entre a beleza feminina e a beleza da moto. Mas se antes essa relação era visual, ela está se tornando cada vez mais vital. Tanto para as mulheres como para os fabricantes.

Depois de muita batalha e conquistas, as mulheres estão cada vez mais inclusas no mercado de trabalho, seja ele qual for. A moto aparece, portanto, nesse meio também.

Desde as garotas que buscam apenas o lazer até àquelas que utilizam a moto profissionalmente no dia a dia ou em esportes motorizados (como Erika Cunha na foto, piloto da Super Bike Series 600 cc). A indústria, já de olho nisso, está fabricando modelos mais ergonômicos que comportam tanto o corpo masculino quanto o feminino.

E a coisa tende a melhorar: a Harley-Davidson já prometeu um passeio exclusivamente de mulheres para o ano de 2013.  Na mesma linha, a BMW já promoveu o “Girls Day Out”, um passeio com direito a massagem e salão de beleza durante a parada.

A Honda dedica ainda turmas exclusivas em seus cursos de aperfeiçoamento de pilotagem, e em seu quadro de instrutores está Jaqueline Poltronieri, que também foi piloto de Motocross.

Mais: 50% dos alunos das motoescolas da cidade de São Paulo foram mulheres no ano de 2012.

Para ajudar, recebi ontem um dado interessante. Naquela conversa em família, um amigo meu médico e motociclista me assegurou: nunca atendi um acidente de moto em que a mulher estivesse pilotando. Ou seja, indo de encontro àquele velho preconceito machista, as mulheres são mais cautelosas e pilotam melhor.

Eu avisei que esse ano de 2013 tem tudo pra melhorar em muitos aspectos. Torço para mais mulheres entrarem no mundo das motos, seja para driblar o transito diário, seja para por adrenalina em dia. Também torço para que algumas pessoas coloquem o preconceito de lado e saibam apreciar o espaço conquistado pelas mulheres ao redor.

Até a próxima.

Abraciclo e CET fazem parceria em prol do motociclista

quarta-feira, janeiro 9th, 2013

09-01-2013-1

Parece que o ano começou bem mesmo: a notícia é de que a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) firmam parceria e já inauguram o primeiro centro para motociclistas.

O Cepam (Centro Educacional Paulistano de Motociclistas) vai promover eventos educativos focados exclusivamente nos motociclistas. A infraestrutura é composta por auditório, sala de aula, pista de treinamento e espaço para exposições. Finalmente os órgãos responsáveis estão olhando para o trânsito e para o motociclista com a devida atenção.

Os eventos educativos englobam cursos teóricos e práticos, campanhas permanentes de conscientização e até uma pista para pilotar e praticar, aumentando sua intimidade com seu veículo e, consequentemente, sua segurança. O foco, a principio, são os motociclistas que utilizam seus veículos diariamente como ferramenta de trabalho.

Nós, que sempre pedimos ações desse tipo, temos o dever de prezar por essa conquista e utilizar os recursos que nos são oferecidos. Sempre buscando maior respeito entre as pessoas no trânsito (condutores de qualquer veículo e pedestre) e, quem sabe, vislumbrar uma sensível mudança de comportamento de todos para maior segurança geral.

E olha que o ano começou bem. É como dizem: novo ano, novas oportunidades. Que seja a primeira de muitas.

Até a próxima.

Um pequeno “mês a mês” para as motos em 2012

terça-feira, janeiro 8th, 2013

08-01-2013-1

Como 2013 acabou de chegar, vamos relembrar um pouco o que aconteceu no mercado das motocicletas em 2012? Siga esse pequeno mês a mês.

Janeiro: Começando em alta, a Dafra marcou parcerias com montadoras internacionais para combater as líderes de mercado. Em parceria com a HaoJue (responsável pelas motos Suzuki na China) lançou uma 150 cc e com a SYM lançou uma boa e bonita 250 cc.

Fevereiro: A própria Dafra entrou no disputado mercado das mini-esportivas lançando a Daelim Roadwin 250R. As vendas de moto estavam dando indícios (falsos) de que seria um ano muito lucrativo.

Março: A mítica Harley-Davidson inaugurou sua fábrica em Manaus. Agora 18 dos 19 modelos comercializados no Brasil são montados por aqui mesmo, o que resultou em um preço mais atrativo para o consumidor. Além disso, a Harley-Davidson monta dois modelos de uso exclusivamente militar no país (não vendidos ao público).

Abril: Pela primeira vez um brasileiro (Issao Mizoguchi) assume a presidência da Moto Honda da Amazônia (responsável por toca fabricação da Honda no Brasil). Esse foi o passo final para a nova fase de nacionalização da gigante japonesa, que agora conta com uma gestão brasileira.

Maio: A BMW mostra que o Brasil é mesmo um de seus maiores mercados e lança uma trail de 650 cc batizada de G 650 GS Sertão. O nome Sertão tornou-se nome mundial do modelo e a versão mais extrema é montada em Manaus e importada para a Europa.

Junho: Pela primeira vez a Kawasaki perde em vendas no segmento mini-esportivas. A líder do mês foi a Honda CBR 250R. A resposta da marca verde limão viria com a Ninja 300.

Julho: A Yamaha lança a primeira moto 250 cc flex. Batizada de Fazer 250 Blue Flex e custando apenas R$400 a mais que a versão só a gasolina, a pequena moto de rua foi sucesso imediato.

Agosto: A brasileira Kasinski passa a comercializar a nova edição da esportiva Comet GT 650 R. Trazendo um desenho mais moderno e bonito, a moto surge como alternativa viável para os amantes das esportivas médias.

Setembro: Kawasaki estreia no Brasil a Ninja 300, apenas dois meses depois do lançamento mundial (europeu). Montada em Manaus, a “ninjinha” esquenta o já aquecido mercado de mini-esportivas.

As vendas de motos no país já mostra que o ano fecharia em baixa.

Outubro: Marcas de motos top de linha iniciaram suas movimentações para chegar ao Brasil. Com alguns modelos montados em Manaus, dentro da fábrica da Dafra, a Ducati anunciou a Diavel como a primeira Ducati “made in Brazil”. As concessionárias devem entrar em operação no início de 2013. MV Augusta e Triumph também confirmam presença no páis.

Novembro: Sem dúvida, o mês da Triumph. A inglesa chegou com tudo: fábrica em Manaus, sede em São Paulo, centro de armazenamento de peças e manutenção em Louveira e seis motos na bagagem: Boneville T 100, Tiger 800 XC e Speed Triple montadas por aqui e Thunderbird, Tiger Explorer e Rocker III por importação oficial. Mais tarde ainda confirmaria a esportiva Daytona para montagem no Brasil em 2013.

Dezembro: Mesmo com as boas vendas no mês, o mercado fechou o ano em queda vertiginosa. Mas ainda deu pra conhecer os belíssimos modelos que a Harley-Davidson vai comercializar em 2013 por conta de seus 110º aniversário.

E que 2013 traga mais novidades para os motoqueiros no Brasil.

Até a próxima.

Que 2013 venha de moto: o que esperamos do novo ano

segunda-feira, janeiro 7th, 2013

07-01-2013-1

Mais um ano que dá lugar a outro. O que nós, motoqueiros, devemos esperar e exigir para o ano novo?

O ano de 2012 fechou em baixa na venda de motos pequenas (e em alta em lançamentos de motos grandes para 2013).  Muito disso se deve a um detalhe fora do mercado motociclístico: a dificuldade de crédito. Dessa forma, aqueles que optaram por usar a moto como veículo de trabalho tiveram problemas para um financiamento de uma motocicleta 0 km.

Um ponto a se analisar para o ano novo é a compra de seminovos. Procurando algo em bom estado, podemos reduzir nosso consumo de produtos novos. Mas isso não exclui o principal desejo: maior facilidade para financiamento por parte das concessionárias e dos bancos.

Outro ponto a ser tocado (esse já discutido inúmeras vezes aqui no blog) é a ausência de item de segurança nas motocicletas, mesmo as pequenas. Já passou da hora de construtores e governos olharem para o motociclista como parte integrante do trânsito. Freio ABS serão obrigatórios em carros desde o 1.0, por que para motos ninguém se mexe? Isso é respeito à vida do consumidor.

Já que tocamos no assunto de ser parte do trânsito, uma exigência que todos podem fazer para seus vereadores é a criação e legalização de lugares para estacionar. Parece besteira, mas quem já andou pelas regiões centrais de São Paulo sabe que essa tarefa pode ser muito difícil e cansativa.

Uma redução significativa em impostos e no preço dos veículos é um desejo constante, difícil de listar. Mas ser tratado com respeito é o mínimo. Pagamos caro e devemos exigir, pelo menos, qualidade de ponta.

Porém, o mais importante e fundamental de todos os desejos é o respeito no trânsito e a responsabilidade de todos os condutores. Quem lê o blog já sabe o quanto falamos disso. Não podemos sair para a rua ou estrada com nossas motos como se estivéssemos indo para uma frente de combate, em alguns casos deixando amigos e famílias até preocupados.

Mais importante que leis, preços, vendas, itens, comodidade e etc. é a segurança e a vida de todos. Para 2013 eu pretendo, acima de tudo, pedir mais desculpas, me irritar menos, desculpar mais e olhar para o trânsito como espaço para ser compartilhado e nunca disputado.

Vamos fazer nossa parte!

Um bom 2013 pra todos e até a próxima.