Archive for agosto, 2013

Por que motos consomem mais óleo que carros?

sexta-feira, agosto 30th, 2013

osmotoca

Motoqueiro de plantão, vamos a uma verdade que alguns insistem em negar: motos e carros funcionam de modo muito diferente. Apesar de seus motores serem análogos, existe outra ciclística, outra lógica, outra anatomia e etc.

Dentre uma das diferenças, está a função do óleo. Nas motocicletas, o óleo tem, no mínimo, duas funções: garantir funcionamento de motor e câmbio. Nos automóveis, existe um óleo para o motor e outro para o sistema de câmbios, nas motos, não.

Em motocas refrigeradas a ar, o óleo tem a função extra de auxiliar a refrigeração do motor. Por isso que, proporcionalmente, as motos consomem mais óleo que os carros: ela armazena menos quantidade e utiliza pra mais funções.

Aproveitando a deixa, vale um puxão de orelha para os desatentos. A verificação do nível de óleo da moto deve ser rotina e a troca deve ser feita sempre que necessário, não é preciso aguardar chegar à data limite estipulada pelo fabricante. A data limite não tem esse nome à toa: é limite! A partir daquela data, a chance do óleo estar vencido é muito maior.

Fique atento para dar vida longa a sua companheira. ;)

Até a próxima.

Carburadores poderão ser aposentados em 2016

quinta-feira, agosto 29th, 2013

motoqueiroshoje1

Dafra Riva 150 é uma moto que ainda conta com carburador

Colegas motoqueiros, vamos aos fatos: praticamente tudo que existe de tecnologia para carros, também existe para motos. Porém, nos carros, a tecnologia parece estar muito mais avançada. O motivo é a aplicação e o custo e não a inexistência. E também as leis de fabricação dos veículos.

Um exemplo disso é a presença de ABS, obrigatório em todos os carros a partir de 2014 e presente só em algumas motos e de média ou alta cilindrada. Outro exemplo é o carburador, aposentado dos carros há mais de dez anos e presente em quase todas as motos com cilindradas baixas.

Este, ao menos, vai mudar. Por força de lei, mas vai.

Não haverá nenhuma lei que obrigue as motos a aposentar o carburador literalmente, mas a tolerância para os níveis de poluentes vai diminuir. E carburador polui bem mais que injeção eletrônica.

Largamente presente em motos de até 150cc, a mudança para a injeção eletrônica será um caminho quase automático. Manter o carburador e instalar um catalisador potente resolveria o problema, mas seria um sistema bem mais caro e uma peça a mais traria mais manutenção.

Se pensarmos que as motos pequenas são para uso cotidiano e o baixo preço é um dos principais atrativos da categoria, aumentar o valor e a manutenção seria um verdadeiro tiro no pé que a indústria daria. Seria uma manobra burra que nenhuma montadora está disposta a fazer.

De toda forma, tanto a obrigatoriedade da tecnologia quanto os processos para homologação estão ajudando a colocar motos e carros em pé de igualdade. Isso é bom para todos os motoqueiros. Seria interessante que o trânsito também caminhasse para esse lado.

Até a próxima.

De olho no recall da Ninja 300

terça-feira, agosto 27th, 2013

090412-2013-kawasaki-ninja-300-03

Colega motoqueiro fã e proprietário da Ninjinha, se liguem nessa. Como já havíamos informado aqui, a Kawasaki preparava um recall para a Ninja 300, mas ainda não revelava detalhes. Bem, finalmente o recall foi marcado.

O chamado envolve todos os modelos, com ou sem ABS, para verificação e eventual reparo ou troca de alguns componentes. O motivo do recall é a programação incorreta da unidade de controle eletrônico (ECU), que poderá causar a interrupção do sistema de alimentação de combustível e pode, acidentalmente, desligar o motor em rotações abaixo de 3 mil RPM.

Para os modelos com ABS, uma possível falha na fabricação da unidade hidráulica do sistema. Alguns modelos podem ter saído da fábrica com uma pequena rebarba de alumínio que pode atrapalhar o sistema ou até torná-lo ineficiente em sua função (evitar o travamento das rodas).

Todas as informações devem ser obtidas junto a Rede de Concessionárias Autorizadas ou entrando em contato com o SAK (Serviço de Atendimento Kawasaki) no horário comercial, pelos telefones (11) 4422-9309 para a grande São Paulo e 0800 773-1210 para as demais localidades. Lembre-se que o recall é gratuito e não tem prazo máximo para sua realização, mas é recomendado que o proprietário faça o agendamento e a revisão o mais breve possível.

Avise os colegas que tem uma Ninjinha e até a próxima.

Pra que apertar a toa?

segunda-feira, agosto 26th, 2013

26-08-2013-1

Olá, colega motoqueiro. Hoje trataremos de um assunto pelo qual todos se interessam: manutenção e durabilidade da moto.

A questão é embreagem. Uma mania que quase todos temos assim que começamos a dar nossas primeiras voltas de moto, lutando ainda para não deixar a “menina” morrer, é manter a mão “sempre alerta” sobre a embreagem. Com o tempo, alguns não perdem essa mania.

Assim como acontece em automóveis quando os motoristas mantém o pé na embreagem “só encostado”, manter a mão lá faz uma pressão, ainda que leve, desnecessária e contínua. Isso diminui a vida útil do sistema.

Há ainda aqueles que mantêm a embreagem apertada em todo momento que está parado no farol ao invés de colocar a moto em ponto morto. Esse “truque” só vale a pena se você souber que o farol está realmente prestes a abrir.

Queimar a embreagem, só em momentos realmente necessário (subidas muito íngremes, por exemplo). Mesmo assim, é recomendado dosar bem a embreagem e pegar o ponto certo do acelerador.

Guarde um fato: a embreagem dura mais quanto menos for usada.

Até a próxima.

Um encontro maluco para motoqueiros malucos

sexta-feira, agosto 23rd, 2013

23-08-2013-1

Apenas um participante “normal” do Mad Bastard Scooter Rallye

Colega motoqueiro, quase todos nós gostamos de uma farra entre amigos das duas rodas. Mas no Canadá, um encontro reúne os mais estranho e malucos tipos para um “corridinha amistosa”.

Trata-se do Mad Bastard Scooter Rallye (algo como “rali maluco e bastardo de scooter” – dá pra sentir o nível). São “pilotos” das mais diversas estirpes correndo 850 ao redor do lago Ontário, no Canadá, com scooters de 50 cc customizadas. E fantasiados. E, em geral, embriagados (não tente fazer isso em casa).

Criado em 2004, o evento bienal surgiu, segundo os idealizadores, depois de precisar fazer um teste de longa duração com uma Honda Ruckus. Após algumas garrafas de uísque vazias, surgiu a ideia de percorrer 850 km ao redor do lago. Mas, “inspirados” pelo uísque, parecia ser uma boa ideia aceitar participantes fantasiados e scooters customizados de forma bizarra…

Na edição de 2013, nada menos que 99 participantes deram a largada. Apenas 76 cruzou a linha de chegada. O evento, que dura um fim de semana, conta festa, comidas e (muitas) bebidas e premiações diversas, como pro motoqueiro mais doidão e o scooter mais criativo.

Confira esse site com mais de 700 fotos. Mas, esteja pronto: só tem maluco!

Quem topa ir pra lá em 2015? Mandem contatos! Rs

Até a próxima.

Amortecedor não é eterno

quinta-feira, agosto 22nd, 2013

22-08-2013-1

Colega motoqueiro, como tudo na nossa vida, os amortecedores de nossas motos não são eternos. Acontece que muitos simplesmente nem cogitam fazer manutenção e trocá-los.

Com o passar do tempo (e dos vários buracos), os amortecedores vão perdendo sua eficiência. Como isso é gradual, muitos simplesmente se acostumam com essa perda e esquecem-se de verificar essa peça fundamental para segurança e conforto do motoqueiro.

A verdade é que mesmo que você só circule por ruas muito bem pavimentadas (se sim, me conte onde) e em baixa velocidade, os amortecedores terão de ser trocados um dia. O que muda é a duração de sua vida útil.

Na verdade, um amortecedor já ineficaz não amortece mais impactos (óbvio) e pode causar, em casos extremos, rachaduras no chassi ou no quadro da motocicleta. E, acredite, você não quer isso.

Pelo mesmo motivo, na suspensão dianteira há necessidade de substituição do óleo e das molas internas. Quando não há par de amortecedor na moto, claro.

Fique esperto e não descuide da sua motoca.

Até a próxima.

Ducati estaria com uma esportiva média finalizada e pronta pra rua

quarta-feira, agosto 21st, 2013

21-08-2013-1

Imagem que seria da “Panigale 899”

Colega motoqueiro fã das esportivas, a notícia é boa e quente. Ao que tudo indica, a Ducati tem uma esportiva média preparada e só esperando “ajustes” finais para cair no mercado.

Sites italianos vazaram uma foto do que seria a “Panigale 899” (referência a já consagrada Panigale 1199 da marca). A primeira vista, parece muito com a irmã maior, mas detalhes mostram a diferença.

A mais notável é a balança traseira dupla. A 1199 usa o tradicional modelo monobraço. As rodas que equipam a motocicleta da foto também são diferentes da superbike italiana que hoje está em produção. Também percebemos que a suspensão dianteira não é feita pela Öhlins, já que não conta com tubos na cor dourada. Especula-se que o novo modelo utilizará garfos da marca Showa.

Não é possível saber anda a respeito da motorização, mas se os “espiões” italianos estiverem certos, será uma 899 cc, claro, com o propulsor V-Twin.

A moto estrearia, segundo rumores, no Salão de Motocicleta de Milão em novembro e seria uma concorrente direta (e fortíssima) da MV Augusta F3. Com as vendas boas no Brasil e sendo a categoria de médias a única que realmente apresenta um crescimento sensível no país, poderíamos ter esse modelo aqui, com todos os requisitos para chacoalhar a supremacia japonesa nas esportivas médias.

Mais novidades, você fica sabendo conformo a gente também ficar sabendo! :p

Até a próxima.

Harley pediu água

terça-feira, agosto 20th, 2013

20-08-2013-1

É, colega motoqueiro, até a H-D pediu água pra 2014. Mas não pense que as vendas estão ruins para a mítica montadora de Milwaukee. É que finalmente a Harley vai utilizar refrigeração líquida em algumas de suas motos.

O novo motor, chamado “Twin-Cooled High Output Twin Cam 103″, com 1.700 cc, equipará somente a linha touring Ultra Limited e Tri-Glide e, na verdade, tem uma proposta inovadora para a marca. A refrigeração será mista de ar com líquido.

Além do motor, a linha 2014 dessas “crianças” traz inédito painel com tecnologia touch screen. Outros modelos foram também redesenhados e quase todos ganharam melhoras nos freio e na ergonomia, sem contar que estão com acabamento não menos que espetacular.

É, parece mesmo que a volta a Indian e o crescimento da Victory fez a H-D acordar e dar uma mexida em sua já icônica lista de motocicletas. Qual será que chega no Brasil? Façam suas apostas.

Até a próxima.

Yamaha confirma inédita 150 flex

segunda-feira, agosto 19th, 2013

19-08-2013-1

Colega motoqueiro, não se passou nem uma semana para a Yamaha confirmar aquilo que todos já sabiam: tem mesmo uma nova 150 cc bicombustível na praça. Já havíamos antecipado aqui, mas agora a empresa confirmou.

A ideia, obviamente, é “roubar” um pouco de espaço da líder absoluta Honda Titan. E, como está na moda, a Yamaha revela aos poucos sua 150 cc.

O que sabemos é que ela terá carenagem, design seguindo as belas linhas das Fazers maiores, painel digital e 12,5 cv de potência. Também sabemos que a “menina dos olhos” da moto é seu motor flex.

Pelo desenho revelado pela marca, podemos supor que a moto terá freio a disco na dianteira e na traseira. A suspensão traseira conta com duas molas e, aparentemente, deve ser mais robusta que a concorrente da Honda.

Também está confirmada uma versão de 150 cc flex com traços off-roads.

Segundo alguns revendedores, a moto chegará custando cerca de R$ 7 mil. O que a tornaria um pouco mais cara que a Titan e, consequentemente, poderá ser um sério problema para os planos de venda da Yamaha. Mas isso, só descobriremos em outubro.

Até a próxima.

19-08-2013-2

O desenho revelado pela Yamaha

Horex VR6 Classic, mas você pode chamar de “sonho de consumo”

sexta-feira, agosto 16th, 2013

16-08-2013-1

Se você, como eu, curte uma moto clássica, com jeitão retro, segure-se na cadeira. A montadora alemã Horex, que voltou ao mercado em 2011 depois de quase 40 anos sumida, apresentou um modelo pra deixar qualquer um babando.

Depois de apresentar a bela VR6 Roadster, eles vieram com a espetacular VR6 Classic. E não vieram rpa brincadeira, a começar pelo compacto, porém estrondoso, motor V6 (você não leu errado, não é V2, é V6!) de apenas 15 graus e 1.300 cc.

A equipe da Horex baseou-se na VR6 Roadster e se juntou novamente a Peter Naumann, professor de design da Universidade de Munique, para criar a nova versão “Classic”. O modelo ganhou a cor vermelha com listras prateadas, rodas raiadas e um banco de couro com uma costura refinada. Além disso, passou por algumas modificações técnicas para se tornar mais clássico, sem perder, é claro, a tecnologia atual.

O visual retro é reforçado no acabamento vinho com creme, banco de couro e rodas raiadas. O farol redondo também dá um ar café racer no melhor estilo “Marlon Brando”.

O sonho, porém, custa caro: € 24.500! Contudo, as primeiras entregas já estão agendadas para novembro na Alemanha.

Alguém aí gostaria de presentear este pobre rapaz que vos escreve com uma unidade da Horex VR6 Classic? :p

Até a próxima.