Archive for novembro, 2013

Kawasaki planeja motor turbo

sexta-feira, novembro 29th, 2013

29-11-2013-1

Motoqueiro de plantão, a Kawasaki revelou no Tokyio Motor Show um projeto de motor turbo. O salão de Tóquio é lotado de protótipos, então ainda nada de concreto foi revelado.

O modelo apresentado é um 4 cilíndros, mas nada além disso foi dito. A ideia da Kawa é algo comum já em carros: usar compressores para que motores menores entreguem potência de motor grande gastanto mesmo gasolina.

Segundo a montadora, facilmente um 600 cc renderia a força de um 1000 c. Acontece que motor turbo em moto não é uma novidade: a própria Kawasaki já usou m modelo assim nos anos 80. Só que, com a tecnologia da época, a ideia não vingou.

Hoje já é possível motorização turbo confiável e duradoura para motos. Será que, agora, vinga?

Até a próxima.

R25 é a minisport da Yamaha

quinta-feira, novembro 28th, 2013

28-11-2013-1

Convenhamos, colegas motoqueiros, as mini esportivas ganharam quase todos os mercados emergentes. Sedentos por motos sports, sofrendo com preços altos e criminalidade em níveis alarmantes, as grandes esportivas são bem difíceis de ter e manter.

Por isso que a minisport é uma alternativa ótima de moto para o dia a dia com visual e desempenho mais apimentados. E, não de se espantar, as montadoras olham pra esse segmento. Faltava a Yamaha, até agora.

No Tokyo Motor Show, a Yamaha apresentou a R25, um esportiva de 250 cc. Seus traços são baseados na família R da marca, ou seja, contam com design consagrado já de partida.

A R25 ainda é mostrada como portótipo, ams já tem cara de finalizada. A Yamaha garantiu sua presença nos grandes mercados (EUA, Europa e Japão) e nos crescentes, Malásia e Tailândia. Nada sobre o Brasil, mas podem esperar que ela chega; afinal, as conterrâneas Honda e Kawasaki fazem sucesso aqui com suas minisport.

E ai? Gostaria de ver a motoca por aqui?

Até a próxima.

Triumph inaugura segunda loja em São Paulo

quarta-feira, novembro 27th, 2013

27-11-2013-1

Esta semana, colegas fanáticos pela Triumph, uma nova concessionária da marca foi inaugurada em São Paulo.

Chamada de Autostar Triumph, essa é a nona loja da montadora, que conta com revendas em Ribeirão Preto (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Florianópolis (SC), além de outra já em São Paulo.

A nova loja, assim como as demais do mundo, conta com showroom e oficina completa. Essa unidade venderá os nove modelos atuais da marca no Brasil, mas em 2014 incluirá os demais modelos confirmados, totalizando 15. Além, claro de roupas e acessórios originais.

A inglesa não para de crescer e veio mesmo pra ficar.

Até a próxima.

Dois projetos elétricos serão apresentados pela Yamaha em Tóquio

terça-feira, novembro 26th, 2013

26-11-2013-1

(A PED, de proposta off-road)

Colega motoqueiro, fim do ano tem dois dos maiores salões de motos do mundo: Salão de Milão e Tokyo Motor Show. Ambos tem propostas diferentes. O gigantesco salão italiano é o momento para apresnetar novidades que serão comercializadas em breve (normalmente já no ano seguinte) e novas diretrizes das mascas. O japonês prima pelos conceitos e novidades, calcado em protótipos e inovações que servirão de base para desenvolvimentos futuros.

A Yamaha aproveitou então o Tokyo Motor Show para mostrar dois protótipo elétricos. De fato, a Yamaha busca recuperar a relevância, o prestigio e o mercado de outrora. Hoje, a amrca, em vendas, está muito atrás da conterrânea Honda. A chegada de motos europeias ao terceiro mundo também prejudicou a Yamaha em escala global.

A aposta, então, é começar a sair do tradicional e ousar com novos modelos, designs e propostas. Começou com a campanha da nova MT, a moto que mistura naked, sport e muscle de proposta urbana - “feita no lado escuro do Japão”, diz o slogan – e com os scooters retrôs feitos especialmente para a Itália.

Por isso, a marca preparou dois protótipos elétricos interessantes para o TMS. Ambos pesam menos de 100 kg e o fabricante garante que o motor elétrico dá a mesma emoção de um à combustão. O modelo PES é voltado para uso urbano, ao passo que o PED é próprio para off-road.

Os desenhos revelados são bem futuristas, mas nada além foi dito ou mostrado.

Mas, entre nós, muito doido uma moto off-road elétrica!

Até a próxima.

http://imguol.com/blogs/36/files/2013/11/PES1.jpg

(A PES, de proposta urbana)

Marcas de luxo apostam em modelos menores

segunda-feira, novembro 25th, 2013

25-11-2013-1

(Harley-Davidson Street 750, customizada para provar que é uma autêntica H-D)

Colega motoqueiro, existem marcas de moto voltadas ao público relamente rico que pode gastar mais de R$ 30 mil num modelo: BMW, Harley-Davidson, Triumph, KTM… Acontece que todas essas montadoras apresentaram um traço semelhante em 2013: pensar em novos consumidores com modelos de entrada mais baratos e menores.

De Milão veio a confirmação que a KTM voltaria para o Brasil e traria seus modelos menores de 400 cc. Isso já deixa o mercado de motos pequenas e médias mais parrudo, pois é uma amrca de luxo investindo nessa faixa de potência e preço.

A Triumph mostrou, também em Milão, o projeto que será de sua minisport de 250 cc. A marca “encolheu” de vez para abocanhar um segmento forte em mercados emergentes, como Índia e Brasil.

A Harley-Davidson impressionou ao fazer motos médias de 500 e 750 cc. A linha chamada de H-D Street desagradou alguns puristas mais ricos, que afirmaram que diminuir o motor faz perder o conceito da marca. Essa motos, também direcionadas a mercados menores, serão montadas a princípio nos EUA e na Índia, mas certamente chegarão ao Brasil.

A BMW diminui para 650 cc. Mas foi mais longe: apresentou scooters e firmou parceria com a montadora indiana TVS, o que leva a crer que pretende olhar para modelos menores também.

Ainda não sabemos como será a introdução dessas montadoras nos segmentos menores, lembrando que o diferencial delas não são apenas as motos,mas todo serviço exclusivo de auxilio ao consumidor, que começa assim que você adentra uma de suas concessionárias.

O que você acha? Uma boa proposta?

Até a próxima.

GPS específico pra motos é aposta da Multilaser

sexta-feira, novembro 22nd, 2013

22-11-2013-1

Colegas motoqueiros, pra mim isso sempre foi um problema na hora de viajar de moto: como chegar sem susto.

Vou contar um “causo”: precisava viajar para Campinas. Ia sozinho pela Rodovia dos Bandeiras, uma das melhores do país. Seria de noite, sem trânsito, pista boa, muitas retas… Ou seja, perfeito pra ir de moto.

Acontece que era a primeira vez que eu faria tal trajeto. Guardar o mapa na cabeça é complicado. Usar o GPS do celular é impossível. Seguir alguém, sem chance, estava sozinho. Depos de pensar muito, fui de carro. Gastei mais com pedágio e combustível e não tive a mesma diversão. Mas tinha um GPS.

Se você já passou por isso também, anime-se. A Multilaser acaba de alançar um GPS voltado para as motos. Ele traz serviço completo: lista de pontos importantes, como postos de gasolina, restaurantes e hotéis, tem boa cobertura de cidades e rodovias e é a prova de água (fundamental).

Além disso, sua base pode ser acoplada ao tanque de qualquer modelo de motocicleta e, através de um headset, passa por voz os comandos do aparelho em conexão bluetooth. O preço sugerido não é baixo:  RS$ 500. Porém, a utilidade prometida é alta.

Você faz como quando precisa viajar sozinho e não conhece o caminho? Tem métodos ou, como eu, acaba optando pelo carro?

Little Cub 55 comemora aniversario da moto mais vendida do mundo

quinta-feira, novembro 21st, 2013

21-11-2013-11

Muito dos colegas das duas rodas aí aprenderam a andar de moto nas antigas “cinquentinhas”, pequenas cubs de 50 cc. Cub é um tipo de precursor do scooter: ainda menor e de uso especificamente urbano.

Pois bem, há 55 anos a Honda lançava sua primeira cub: a Super Cub C 100, a moto mais vendida da história da indústria, com mais de 85 milhões de modelos comercializados ao redor do mundo. Por isso, a montadora preparou um modelito especial pra comemorar, chamado Little Cub 55.

A nova Little Cub mantém visual tradicionalíssimo, mantendo o visual as cub originais dos anos 60. Disponível em duas cores, vermelho e preto, ela traz um monocilíndrico de 49 cc. Com injeção eletrônica, a moto faz média de consumo de 113 km/l, a uma velocidade de 30 km/h, diz a empresa.

Dificilmente essa motinha chegará ao Brasil, sua velocidade é muito baixa pro trânsito daqui em cidades grandes e não tem público pra tal. Mas que é um charme puro, isso é. Concorda?

Até a próxima.

Yamaha se rende ao estilo café racer e apresentará conceito Bolt

segunda-feira, novembro 18th, 2013

18-11-2013-1

Se você é um motoqueiro “das antigas” ou um jovem motoqueiro ligado nos clássicos, já deve ter sonhado em ser Marlon Brando em “O Selvagem”. Na ocasião, um dos maiores atores de todos os tempos interpreta Johnny Strabler, líder de uma gangue de motoqueiros.

Nem tanto pelo enredo, mas pelo estilo, o filme definiou a imagem do “motoqueiro badass”, com jaqueta de couro, bandana, boina e uma bela café racer: o estilo parte naked, parte custon, parte sport.

Esse estilo (ainda bem) voltou a cena recentemente e a Yamaha se rendeu. Preparou um belo conceito chamado Bolt para apresentar no Salão de Tóquio do fim do ano.

Nada de específico foi revelado, apenas um desenho que mostra traços lindos da moto, completamente vintage, com direito a manoplas de couro na cor do assento. É simplesmente pra babar.

Também revelou-se que a moto nasceu de um concurso interno entre os designers da Yamaha. Não é de se espantar que esse foi o projeto vencedor.

Até a próxima.

KTM ensaia retorno ao Brasil

quinta-feira, novembro 14th, 2013

14-11-2013-1

A KTM R390 pode estar perto do Brasil

Colega motoqueiro, a KTM é uma empresa austríaca de motos muito bem vista na Europa. Ela já esteve no Brasil em importação oficial até 2012, quando decidiu fechar de vez as portas por aqui.

Porém, dessa vez, aprece que o retorno será concretizado. Em 2011, vale lembrar, o grupo tentou montar suas motos em Manaus em parceria com o Grupo Izzo, mas tudo foi por água abaixo.

Em Milão veio a confirmação de que a KTM busca parceiros e meios de voltar ao país. A ideia é ter uma fábrica aqui, mas nenhum prazo foi estipulado.

Uma das especialidades da montadora é algo que agrada o consumidor brasileiro logo de saída: esportivas de baixa cilindrada. Para nosso mercado, é provável que as RC 125, RC 200 e RC 390 estejam nos planos.

Outra boa notícia é que com o retorno da KTM, a Husqvarna, monstadora suéca de espetaculares motos off-road, venha junto. A marca, que estava certa no Brasil, foi comprada de última hora junto à BMW e nós ficamos a ver navios.

Boa notícia para os motoqueiros de plantão e mais uma mostra de que as europeias encontraram um norte nas terras tupiniquins.

Até a próxima.

Maxsym 600i para o Brasil

quarta-feira, novembro 13th, 2013

12-11-2013-1

Motoqueiros, vejam essa. Pouco mais de um mês depois da Dafra apresentar o Maxsym 400i no Salão Duas Rodas de São Paulo, em Milão veio a confirmação de que a versão 600i também chegará aqui, para engrossar ainda mais o (cada vez melhor) calda das maxiscooters no país.

O vsual é semelhante com o 400i, mas seu motor de 565 cc (sim, apesar do nome, ele não tem 600 cc, vai saber…) torna o scooter mais parrudo e “violento”. Além do mais, ele traz freios ABS e uma versão “sport”, com acabamento mais caprichado.

Assim como os outros scooters e motos da tailandesa Sym, esse modelo será vendido no Brasil pela parceira Dafra. De acordo com a empresa, o motor monocilíndrico gera 41,2 cavalos de potência e 4,40 kgfm de torque.

Não sei vocês, mas eu achei uma novidade e tanto. Perfeita pra rua e ótima pra estrada. Espero que o preço seja legal.

Até a próxima.