Motociclistas fazem manifestação pela “Paz no Trânsito” em São Paulo

18-01-2013-1

A manifestação ocorrida na Avenida Paulista no domingo (dia 13) ficou conhecida como “Buzinaço da Paz” e contou com cerca de 350 motociclistas.  O pedido é algo que todos querem: paz no trânsito. Mas dessa vez a motivação não foi o número alarmante de acidentes envolvendo motos, foi o assassinato de um casal em novembro de 2012 durante uma tentativa de roubo.

Para quem não se lembra da história, noticiada em vários meios, o casal Sibele Pedroso e Rafael Fulaz foram mortos a tiros na Avenida dos Bandeirantes (capital paulista) no dia 29 de novembro de 2012. O casal viajava numa moto de luxo esportiva.

Segundo o boletim de ocorrência, eles aceleraram a moto depois do assalto anunciado e os criminosos atiraram. Com isso, Rafael (que pilotava) perdeu o controle da motocicleta e atingiu um veículo.

Sibele e Rafael caíram da moto. Um assaltante aproximou-se e atirou em ambos para matar. O crime chocou ainda mais a população porque as filhas de Sibele estavam no carro de trás e presenciaram a cena.

Motivados por esse absurdo, motoqueiros reuniram-se na Av. Paulista e buzinaram em frente a Assembleia Legislativa do Estado, como forma de protesto e exigir mais segurança no trânsito.

As autoridades lançaram uma nota dizendo que a Avenida dos Bandeirantes é a via mais perigosa da cidade quando se trata de assaltos.

Não é isso que queremos. Não queremos a lista das piores vias para poder evitá-las. Queremos, como motociclistas e, principalmente, como cidadãos, atitudes sérias de nossos governantes.

Segurança para trafegar por onde for. Mudanças sérias e severas. E não estamos falando apenas de policiamento (praticamente inexistente ao longo da Av. dos Bandeirantes), mas investimento sério em todos os setores sociais.

Sabemos que essa violência é fruto de uma desigualdade abissal existente em SP. Será que teremos que esperar mais mortes aparecerem na mídia para alguém mover um dedo? Ou poderemos ter alguma esperança de melhora a curto e longo prazo com políticas públicas interessadas nos setores fundamentais para o desenvolvimento social, como educação e segurança?

Não estamos exigindo nada de mais com o “buzinaço”, apenas, como cidadão, queremos o direito de ter nossa cidadania garantida.

Tags: ,

Leave a Reply