Posts Tagged ‘2009’

DPVAT mantém mesmo valor de 2009 no ano que vem

sexta-feira, dezembro 25th, 2009

O seguro de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Viascomo-requerer-o-seguro-obrigatorio-dpvat Terrestre (DPVAT), seguro obrigatório pago pelo proprietário do veículo junto com o licenciamento anual manterá o mesmo valor para o ano de 2010.

Um conjunto de medidas saneadoras, de combate à fraude no pagamento do seguro levaram à não aplicação de qualquer tipo de reajuste neste imposto. Para as motos, a taxa cobrada será de R$ 259,04.

O valor para motos já não havia passado por reajuste nenhum na virada de 2008 para 2009.

Fonte: G1

Produção de motos cai 26% em 2009

terça-feira, dezembro 8th, 2009

A indústria fabricante de motocicletas continua sofrendo os reflexos da crise econômica mundial. Ainda hoje, os fabricantes trabalham com muita flutuação na produção e vendas, devido ao setor ainda sofrer fatores como: desemprego, queda na atividade industrial do país, falta de liquidez no mercado e dificuldades no crédito para financiamentos.

 A produção de 2009 deverá ser da ordem de 1.600.000 unidades registrando uma queda de 26% sobre as 2.126.325 motocicletas fabricadasfabricamotoss1 em igual período de 2008.

A queda não se deve a diminuição do interesse por motocicletas, o maior problema foi a restrição maior na concessão de financiamento aos interessados, com redução de prazos de pagamento e exigência de uma parcela de entrada maior do que era exigido antes de Outubro de 2008

Do total comercializado pela indústria durante o exercício de 2009, mais ou menos 1.620.000 unidades (previsão consumindo estoque nas fábricas) deverão ser fornecidas para o mercado interno, contra 2.035.319 unidades comercializadas de janeiro a dezembro de 2008.

Para 2010:

A indústria está trabalhando com uma previsão de que o mercado deverá reagir positivamente em 2010, mas ainda ficará inferior aos resultados alcançados em 2008. É planejando para o próximo exercício uma produção de 1.900.000 unidades, venda de 1.839.000 unidades no mercado interno e exportação de 64.000 unidades.

Fonte: Digital Assessoria Comunicação Integrada

Venda de motos cai 4,84% em outubro

segunda-feira, novembro 9th, 2009

Falta de crédito, preços altos ou falta de interesse? O fato é que a venda degrafico_queda motocicletas, voltou a cair em outubro. Ao todo foram comercializados 132.928 veículos de duas rodas no Brasil, uma queda de 4,84% em relação a setembro, quando 139.682 unidades foram emplacadas e o mercado havia crescido 2,29%.

 Para o final do ano, as previsões são piores ainda. Estima-se que o total de emplacamentos fique 20,47% abaixo que os números de 2008.Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), entre janeiro e outubro foram vendidas 1.318.654 unidades, contra 1.657.962 no mesmo período de 2008.

Recentemente, distribuidores e fabricantes acreditavam que se neste ano o segmento de motos atingisse o mesmo patamar de dois anos atrás o resultado poderia ser considerado positivo. Pelo visto, os números finais não chegarão nem perto das previsões iniciais.

Fonte: UOL

Traxx Shark 250

quinta-feira, novembro 5th, 2009

shark

As motos chinesas estão invadindo o mercado, mesmo com grande preconceito que existe entorno delas. A Traxx Shark 250 não prima pela beleza - e tão pouco pela simplicidade nos itens. A moto conta ainda com muitos cromados e rodas de liga leve e painel com velocímetro, hodômetro total e parcial.

Porém ela é uma moto confortável, que oferece uma boa postura traduzida pelo banco individual, guidão T-Bar, no melhor estilo “Easy Rider”, e pelo bom posicionamento das pedaleiras.

Ficha Técnica: Traxx Shark 250

Motor: OHC, 233 cm³, quatro tempos, dois cilindros paralelos, quatro válvulas, refrigerado a ar.
Potência: 19,7 cv a 8.000 rpm.
Torque: 1,8 kgfm a 6.500 rpm.
Diâmetro e curso: 53 mm x 53 mm. Taxa de compressão: 9,4:1. shark2
Alimentação: Carburador. Partida elétrica.
Câmbio: Cinco marchas, transmissão por corrente.
Quadro: Tubular com berço duplo em aço.
Suspensão: Dianteira por garfo telescópico com 145 mm de curso; traseira por duplo amortecedor com 75 mm de curso.
Freios: Dianteiro a disco simples de duplo pistão com de 275 mm de diâmetro; traseiro a tambor, de 130 mm de diâmetro.
Pneus: Dianteiro 3.00 - 18 - 6PR; traseiro 130/90 - 15M/C - 6PR.
Dimensões: 2.140 mm (comprimento), 900 mm (largura), 1.130 mm (altura) e 1.470 mm (entre-eixos); 135 mm (distância do solo) e 700 mm (altura do assento).
Tanque: 10 litros (2 l na reserva).
Peso: 155 kg a seco.
Cor: Preta/amarela.
Preço: R$ 9.257

Fonte: UOL

Lançamento: Benelli TRE 1130K

quinta-feira, julho 23rd, 2009

benellitre1130k

A Benelli TRE 1130K coloca nas ruas tecnologias vistas antes somente nas pistas de corrida, são itens como: freios Brembo, garfo Marzocchi e amortecedor Extreme Tech.

A nova moto não foge das características que a marca italiana gosta de imprimir em seus modelos, um design ousado, com linhas arrojadas que chamam a atenção principalmente no chassi e na balança traseira, ambos construídos em aço de seção tubular.

Ficha Técnica: Benelli TRE 1130 K

Motor: Três cilindros em linha, 1.131 cm³, DOHC, quatro tempos,benellitre1130k2 refrigeração líquida.
Potência: 123 cv a 9.000 rpm.
Torque: 11,4 kgfm a 5.000 rpm.
Diâmetro e curso: 88 mm x 62 mm.
Taxa de compressão: 11,6:1.
Transmissão: Câmbio de seis marchas e transmissão final por corrente.
Alimentação: Injeção eletrônica.
Quadro: Treliça em aço com sub-quadro em liga de alumínio.
Suspensão: Dianteira por garfo telescópico invertido (upside-down), com bengalas de 55 mm; traseira por balança em treliça monoamortecida com regulagem de retorno e pré-carga da mola.
Freios: Dianteiro com disco duplo flutuante de 320 mm e pinças de quatro pistões; traseiro com disco simples de 240 mm com pinça de dois pistões.
Pneus e rodas: Dunlop Sportmax 120/70-ZR17 (dianteira) e Dunlop Sportmax 180/55-ZR17 (traseira).
Dimensões: 2.183 mm (comprimento), 850 mm (largura), 1.320 mm (altura), 840 mm (altura do assento) e 1.515 mm (entre-eixo).
Peso: 215 kg.
Tanque: 22 litros.
Preço: R$ 57.900 via Grupo Izzo.

Fonte: UOL/Infomoto

Harley-Davidson V-Rod Muscle

quinta-feira, julho 16th, 2009

harleyvrod

A Harley-Davidson V-Rod Muscle é uma moto de personalidade forte, radical de corpo e alma, já que conta com design arrojado traduzido pelo porte avantajado e pelo belo motor V2 desenvolvido em parceria com a Porsche.

Além da Porsche, outros carros estão envolvidos indiretamente nesta máquina. Ford Mustang, Dodge Challenger e Chevrolet Camaro serviram de inspiração para as linhas angulosas da nova Harley.

Ficha Técnica: Harley-Davidson V-Rod Muscle

Motor: Revolution, 1250 cm³, dois cilindros em V, a 60º, refrigerado a água.
Transmissão: Câmbio de cinco velocidades com transmissão final por correia dentada.
Alimentação: Injeção eletrônica de combustível. Partida elétrica.
Potência: 122 cv a 8250 rpm.
Torque: 11,7 kgfm a 7.000 rpm.
Diâmetro e curso: 105 mm x 72 mm. Taxa de compressão: 11,5:1.
Suspensão: Telescópica invertida de 43 mm, na dianteira; Duplo amortecedores com regulagem de pré-carga, na traseira.
Freios: Disco duplo de 300 mm com quatro pistões (dianteiro) e disco simples de 300 mm (traseiro).
Rodas e pneus: Liga-leve de cinco raios, 120/70-19 na dianteira e 240/40-18 na traseira.
Chassi: Duplo berço em aço.
Dimensões: 2.410 mm de comprimento, entre-eixos de 1.700 mm, 105 mm de altura para o solo e 640 mm de altura do assento ao solo.
Tanque: 18,9 litros.
Peso: 292 kg.
Cores: Preta, prata, azul e vermelha.
Preço: R$ 82.900.

Fonte: UOL

Conheça a Triumph Street Triple

quarta-feira, julho 8th, 2009

triplenaked

Mais uma moto para brigar no agitado mercado das Nakeds médias do Brasil. Do segmento, a Triumph Street Triple é a mais cara, R$ 38.900 contra os R$ 31.980 da Honda Hornet , R$ 32.200 da Yamaha FZ6 N e R$ 31.151 da Suzuki Bandit 650, suas concorrentes.

O alto preço da moto inglesa é compensado pelo seu design totalmente distinto das concorrentes e o belo motor 3-cilindros de 675cm³.

Ficha Técnica: Triumph Street Triple

Motor: Três cilindros em linha, 675 cm³, 12 válvulas, DOHC, com refrigeração líquida.
Transmissão: Câmbio de seis marchas com transmissão final por corrente.
Potência: 107 cv a 11.700 rpm.triplenakedlado
Torque: 7,03 kgfm a 9.100 rpm.
Alimentação: Injeção eletrônica multiponto sequencial.
Quadro: Dupla trave superior em alumínio.
Suspensão: Garfo telescópico invertido Showa com 120 mm de curso na dianteira; balança monoamortecida Showa com ajuste na pré carga da mola e 126 mm de curso na traseira.
Freios: Disco duplo de 308 mm de diâmetro e pinça Nissin de dois pistões na dianteira; disco de 220 mm de diâmetro e pinça Nissin de um pistão na traseira.
Rodas e pneus: 120/70 ZR 17 (dianteiro); 180/55 ZR 17 (traseiro).
Dimensões: 2.030 mm de comprimento, 736 mm de largura e 1.250 mm de altura. Entre-eixos de 1.395 mm e 800 mm de altura do assento ao solo.
Peso: 167 kg.
Tanque: 17,4 litros.
Preço: R$ 38.900

Fonte: Infomoto/UOL

Motos usadas vendem mais que 0km

sexta-feira, julho 3rd, 2009

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículosmotousadas Automotores) levantou um dado interessante: foram comercializadas 144.391 motos usadas no último mês. No acumulado do ano, foram negociadas 664.830 veículos usados de duas rodas.

Se comparado ao mercado de motos novas: nos primeiros cinco meses de 2009, foram emplacadas 631.365 motos novas (126.592 em maio). Ou seja, para cada moto zero emplacada, foi vendida 1,1 moto usada.

Segundo lojistas, este aumento na compra de motos usadas deve-se a crise mundial, com a falta de crédito para os modelos populares e os preços altos dos modelos zero quilômetros, as “usadas” acabam sendo uma boa alternativa para o consumidor.

Além das lojas independentes, outro meio de garimpar boas ofertas é a Internet. Atualmente, existem vários sites especializados em vendas de motocicletas. É só dar um “Google” e pesquisar, boa ofertas não irão faltar.

Fonte: UOL/Infomoto

Yamaha XVS 950 Midnight Star

quarta-feira, maio 27th, 2009

yamaha-midnight-star

No diversificado mercado brasileiro de motos custom, com modelos que vão de 150 a 2.300 cm³, a Yamaha lança no país a XVS 950 Midnight Star, estradeira de quase 1000 cc.

O modelo, projetado para cativar um público mais jovem, irá substituir a Drag Star 650, carburada que não atendia à terceira fase do Promot.

A Midnight Star impressiona pelo porte, visual, conforto e tecnologia de ponta, além de um robusto motor de dois cilindros em “V”.

O painel sobre o tanque traz informações básicas: velocímetro e luzes espia. A pequena tela de LCD, com regulagem de brilho, oferece ao motociclista um hodômetro total, dois parciais, fuel trip e relógio.

Detalhe: o ajuste da iluminação é operado por um interruptor no punho dopainel-yamaha_midnightstar1 lado esquerdo, permitindo que o piloto aumentar ou diminuir o brilho da exposição do LCD.

A ignição da XVS 950 fica logo a frente do guidão, sobre o corpo do farol que está pintado da cor da moto, em vez do miolo da chave estar na lateral da coluna de direção ou ao lado do motor, como em outros modelos custom

Agora, a Midnight Star é a única custom comercializada pela Yamaha no Brasil.

Ficha Técnica:

Motor: Dois cilindros em V a 60º, quatro tempos, refrigerado a ar.
Potência: 53,6 cv a 6.000 rpm.
Torque: 7,83 kgfm a 3.000 rpm.
Diâmetro x curso: 85 mm x 83 mm. Taxa de compressão: 9,0:1.
Cilindrada: 942 cm³.
Alimentação: Injeção eletrônica. Partida elétrica.
Câmbio: Cinco velocidades com transmissão final por correia dentada.
Chassi: Berço duplo de aço.
Suspensão: Dianteira por garfo telescópico, com 41 mm de diâmetro e 135 mm de curso; traseira por monoamortecedor com 110 mm de curso.
Freios: Dianteiro a disco simples de 320 mm; traseiro a disco simples de 298 mm.
Pneus: 130/70 x 18 M/C 63H (dianteiro); 170/70B x 16 M/C 75H (traseiro).
Dimensões: 2435 mm (comprimento), 1.000 mm (largura) x 1.080 mm (altura); 1685 mm (entre-eixos); 675 mm (altura do assento ao solo); 145 (altura mínima do solo).
Tanque: 17 litros.
Peso: 261 kg.

Preços e cores: R$ 34.600 (preta) e R$ 34.900 (vermelha).

Fonte: Uol

Honda faz recall da Biz 125 2009

segunda-feira, maio 25th, 2009

biz1251

A Honda convoca proprietários da moto Biz 125 2009, com os chassis abaixo, a comparecer a uma concessionária a partir de hoje (25) para substituir o cabo do acelerador.

Segundo a marca, algumas unidades podem apresentar oxidação acentuada no componente, dificultando a desaceleração do motor, podendo levar à perda do controle e queda da motocicleta.

A Honda sugere agendamento com a concessionária de preferência do proprietário. Os endereços e telefones podem ser obtidos pelo tel. (0800) 770-5125 ou no site www.honda.com.br.

Segundo a empresa, a campanha se estenderá até 25 de novembro de 2009. O Procon alerta, no entanto, que a marca é obrigada a fazer a substituição enquanto houver produtos com defeito no mercado.

A Honda não divulgou quantas unidades estão envolvidas no recall.

Confira versões e chassis convocados:

Versão KS: chassis de 9C2JC42109R000006 a 9C2JC42109R101500

Versão ES: chassis de 9C2JC42209R000016 a 9C2JC42209R105000

Versão Mais: chassis de 9C2JC42309R000012 a 9C2JC42309R101250

Fonte: Interpress Motor