Posts Tagged ‘benelli’

Supermotos que você vai encontrar no Salão Duas Rodas – Parte 2

sexta-feira, outubro 4th, 2013

04-10-2013-1

Motoqueiros e motoqueiras, dando sequência ao que já discutimos ontem, vamos falar de mais algumas das motocas que você vai poder ver pessoalmente no Salão Duas Rodas de São Paulo entre os dias 8 e 13 de outubro no Centro de Exposição Anhembi.

Além das já comentadas, o estande da BMW vale sempre uma boa visita. A boa novidade por lá será a presença e o lançamento oficial da F 800 GS Adventure, uma versão aventureira da F 800 que encara qualquer clima e terreno. Qualquer um mesmo!

Ainda da Europa, a italiana Benelli faz sua estreia no Salão. Como é tradicional da escola italiana, pode esperar motos de rua potentes, tecnológicas, com design impecável e “cara de mau”. O destaque é pra supernaked TnT 1130. Pense num canhão…

Já a Ducati, que cada vez mais cresce no Brasil, vai mostrar sua Hyperstrada (montada por aqui). Assim como a BMW F 800 GS Adventure, é um motard perfeita pra boas e longas viagens em que é preciso enfrentar qualquer tipo de terreno.

Pra quem quer ver motos mais cotidianas, digamos assim, a Yamaha mostrará sua “anti-CG”: a inédita Fazer 150. As nova família da CG, da Honda, também estará lá. Ótimo momento pra comparar as motos.

As scooters marcam presença, principalmente no segmento de maxis. Depois de reinar quase sem concorrentes, a Suzuki Burgman terá que encarar dois adversário de peso: a Yamaha T-Max 530 e a Dafra Maxsym 400i.

Conselho: pode aparecer lá que tem pra todos os gostos. Em breve, falaremos das estradeiras.

Até a próxima.

Bike Classica

terça-feira, junho 4th, 2013

04-06-2013-1

Colega motoqueiro, hoje o assunto é bicicleta. Quase isso, na verdade. É um projeto de da italiana Benelli chama Classica que fica no meio do caminho entre moto e bicicleta.

Olhando pra Classica, é uma bicicleta normal. Porém ela possui um motor elétrico e pode atingir até 25 km/h. Mas no lugar do acelerador, possui pedaleira de bike.

Calma, parece doido demais? Você não precisa pedalar até os 25 km/h, pra isso serve o motor elétrico, ele intensifica as pedaladas e dá potência ao veículo. Possui câmbio de 8 marchas e autonomia de 70 km. Sua bateria é completamente recarregada em cerca de 5 horas.

Ela será apresentada no Salão Duas Rodas 2013 que acontece de 8 a 13 de outubro em São Paulo. Desde que a Benelli rompeu com o grupo Izzo, a montadora não tem representante no Brasil e não confirmou se a Classica será comercializada por aqui. Mas aprece que no Salão haverá o retorno da marca para as terras brasileiras.

Uma coisa eu ainda não entendi desse veículo: acabando a bateria, ele vira uma bicicleta normal?

Benelli no Brasil a partir de outubro

sexta-feira, março 29th, 2013

29-03-2013-1

Fã de motos de rua europeias, sorriam. Depois da Ducati e Triumph, PE a vez da Benelli marcar presença no nosso território.

Os boatos já corriam em 2012, agora veio a certeza. Pegando carona com a Keeway, a Benelli chegará em outubro no Brasil (ambas marcas pertencem ao grupo chinês Qianjiang), quando ocorrerá o Salão Duas Rodas. E o melhor: nacionalizada.

De acordo com o gerente de vendas da Keeway serão comercializados de 4 a 5 modelos da centenária marca italiana no país, sendo a região sudeste seu principal alvo inicial. Os modelos, porém, só serão revelados entre agosto e setembro.

A promessa é que elas sejam montadas no sistema CKD na fábrica da Bramont em Manaus.

Pra quem não sabe, a Benelli foi fundada em 1911 por uma mulher: Teresa Benelli, em Pesaro, Itália. Apenas em 1818, porém, a então nova montadora criou seu primeiro motor. Alguns anos mais tarde, a Benelli foi vendida para um grupo de três investidores italianos e em 2005 comprada pela chinesa Qianjiang.

É uma boa notícia para um mercado de motos de primeira que não para de crescer.

Até a próxima.

Benelli Café Racer 1130

quarta-feira, abril 22nd, 2009

beneelli-cafe-racer

Fundada na Itália, mas atualmente controlada pelo grupo chinês Qianjiang, a Benelli é representada no Brasil pelo Grupo Izzo.

As motos ainda fabricadas em Pesaro, no país da bota, e têm como marca registrada o design inusitado e os motores de três cilindros em linha. Com a Café Racer não é diferente.

Do conjunto óptico dianteiro à grande ponteira única de escape, o modelo surpreende por suas linhas ousadas e diferentes de tudo que já se viu.

A inspiração café racer aparece nos dois semiguidões de alumínio, que têm os retrovisores montados na extremidade, e também no banco monoposto.

Antes de acelerar a Café Racer 1130, vale analisar as linhas que parecem saídas de um filme de ficção científica. O conjunto óptico é dominado pelos faróis e traz uma pequena cobertura para desviar o vento frontal.

Na lateral, destacam-se as aletas que trazem embutidos os piscas e dois ventiladores do sistema de refrigeração líquida. O quadro de aço em treliça envolve o motor. E a traseira dessa Benelli termina em duas luzes de freio, uma de cada lado da grande e única ponteira de escape.benelli-cafe-racer2

Outra peça que chama a atenção é a mesa que sustenta os dois semiguidões. Para destacar a época de ouro do motociclismo britânico, a Café Racer está disponível apenas na cor dourada.

Depois de admirar o desenho inusitado, é hora de acordar o motor de arquitetura também diferenciada. São três cilindros paralelos, como nas inglesas Triumph, quatro válvulas por cilindro e duplo eixo de comando no cabeçote (DOHC) com refrigeração líquida.

Ficha Técnica:

Motor: 1.130 cm³, três cilindros em linha, quatro válvulas por cilindros, DOHC com refrigeração líquida.
Diâmetro e curso: 88×62 mm. Taxa de compressão: 11,2:1.
Potência: 137 cv a 9.500 rpm.
Torque: 11,2 kgfm a 7.750 rpm.
Alimentação: Injeção eletrônica com três corpos de aceleração de 53 mm de diâmetro.
Transmissão: Embreagem em banho de óleo, com câmbio de seis marchas e transmissão final por corrente.
Ciclística: Quadro de aço em treliça desmontável com sub-quadro em liga de alumínio.
Suspensão: Dianteira por garfo telescópico invertido com bengalas de 43 mm de diâmetro, totalmente ajustável, com curso de 120 mm. Traseira por balança em treliça monoamortecida, totalmente ajustável com curso de 120 mm.
Freios: Dois discos de 320 mm de diâmetro com pinça de quatro pistões na dianteira. Disco simples de 240 mm de diâmetro e pinça de dois pistões na traseira.
Pneus: Dunlop Sportmax 120/70-ZR17 na dianteira e 190/50-ZR17 na traseira.
Dimensões: 2.128 mm de comprimento; 750 mm de largura; 1.050 mm de altura; 820 mm de altura do assento; 1443 mm de entre-eixos.
Peso: 208 kg a seco.
Tanque: 16 litros.

Preço: R$ 68.900.

Fonte: Infomoto