Posts Tagged ‘café racer’

BMW começa a produzir sua cafe racer

quarta-feira, dezembro 11th, 2013

11-12-2013-1

Motoqueiro, você já deve ter notado que o estilo cafe racer voltou a ganhar espaço no mercado. São motos nakeds vintage, com um toque de esportividade e muito do estilo bobber das antigas custom. Para coroar esse novo-antigo segmento, a BMW apresentou sua R nine T.

Baseada na Concept Ninety, que você viu aqui, a R nine T é uma legítima “cafe racer do século XXI”. Com moderno motor boxer de dois cilindros de 1.100 cc de 110 cv de potência e seis marchas, a motoca conserva a facilidade de customização das originais.

A montagem das três primeiras unidades foi acompanha por 100 esptadores dentro da fábrica de Berlim. Por enquanto, o modelo só existirá por pouco tempo, comemorando os 90 anos da divisão de duas rodas da BMW, mas se o sucesso for enorme, é possível que a marca bávara inclua a R nine T (ou outro modelo do segmento) em seu portfólio permanentemente.

Eu acharia muito bom, afinal, esse é um segmento cheio de charme e de fãs e não deixa de ser uma ótima alternativa para os amantes de urbanas que procuram algo diferente das nakeds esportivas japonesas.

Até a próxima.

Yamaha se rende ao estilo café racer e apresentará conceito Bolt

segunda-feira, novembro 18th, 2013

18-11-2013-1

Se você é um motoqueiro “das antigas” ou um jovem motoqueiro ligado nos clássicos, já deve ter sonhado em ser Marlon Brando em “O Selvagem”. Na ocasião, um dos maiores atores de todos os tempos interpreta Johnny Strabler, líder de uma gangue de motoqueiros.

Nem tanto pelo enredo, mas pelo estilo, o filme definiou a imagem do “motoqueiro badass”, com jaqueta de couro, bandana, boina e uma bela café racer: o estilo parte naked, parte custon, parte sport.

Esse estilo (ainda bem) voltou a cena recentemente e a Yamaha se rendeu. Preparou um belo conceito chamado Bolt para apresentar no Salão de Tóquio do fim do ano.

Nada de específico foi revelado, apenas um desenho que mostra traços lindos da moto, completamente vintage, com direito a manoplas de couro na cor do assento. É simplesmente pra babar.

Também revelou-se que a moto nasceu de um concurso interno entre os designers da Yamaha. Não é de se espantar que esse foi o projeto vencedor.

Até a próxima.

BMW pode lançar uma Café Racer

quinta-feira, abril 18th, 2013

18-04-2013-1

Colegas motoqueiros, a BMW anda muito saidinha. Depois de anunciar que entrará no mundo das baixas cilindradas, a montadora alemã faz mistério em relação a uma moto para ser lançada em 2013.

O modelo será comemorativo aos 90 anos da BMW Motorrad (divisão de duas rodas da BMW). Além de versões especiais, uma moto original ganhará vida. Acontece que um site holandês muito conceituado chamado Oliepeil andou dizendo que a moto secreta é uma naked com fortes influências do estilo café racer (as motos de corrida de rua dos anos 60).

Inclusive divulgou esse desenho aí de cima. A marca alemã não se pronunciou, mas pelo que foi dito ano passado no Salão de Milão, é provável que seja verdade. Na ocasião, foi dito que a moto seria equipada com a versão clássica do motor BMW, refrigerada a ar e boxer de dois cilindros opostos.

O visual da projeção artística lembra muito a bela naked R 1200 R, o que a torna ainda mais provável. Enquanto anda da empresa bávara se pronunciar, o Brasil já está na rota das versões comemorativas de 90 anos da BMW Motorrad e receberá as R 1200 GS Adventure, a R 1200 RT e a própria R 1200 R em pinturas e configurações especiais.

E você? Acha que essa naked/café racer vai mesmo pintar?

Até a próxima.

18-04-2013-2

R 1200 R: A semelhança é clara

Benelli Café Racer 1130

quarta-feira, abril 22nd, 2009

beneelli-cafe-racer

Fundada na Itália, mas atualmente controlada pelo grupo chinês Qianjiang, a Benelli é representada no Brasil pelo Grupo Izzo.

As motos ainda fabricadas em Pesaro, no país da bota, e têm como marca registrada o design inusitado e os motores de três cilindros em linha. Com a Café Racer não é diferente.

Do conjunto óptico dianteiro à grande ponteira única de escape, o modelo surpreende por suas linhas ousadas e diferentes de tudo que já se viu.

A inspiração café racer aparece nos dois semiguidões de alumínio, que têm os retrovisores montados na extremidade, e também no banco monoposto.

Antes de acelerar a Café Racer 1130, vale analisar as linhas que parecem saídas de um filme de ficção científica. O conjunto óptico é dominado pelos faróis e traz uma pequena cobertura para desviar o vento frontal.

Na lateral, destacam-se as aletas que trazem embutidos os piscas e dois ventiladores do sistema de refrigeração líquida. O quadro de aço em treliça envolve o motor. E a traseira dessa Benelli termina em duas luzes de freio, uma de cada lado da grande e única ponteira de escape.benelli-cafe-racer2

Outra peça que chama a atenção é a mesa que sustenta os dois semiguidões. Para destacar a época de ouro do motociclismo britânico, a Café Racer está disponível apenas na cor dourada.

Depois de admirar o desenho inusitado, é hora de acordar o motor de arquitetura também diferenciada. São três cilindros paralelos, como nas inglesas Triumph, quatro válvulas por cilindro e duplo eixo de comando no cabeçote (DOHC) com refrigeração líquida.

Ficha Técnica:

Motor: 1.130 cm³, três cilindros em linha, quatro válvulas por cilindros, DOHC com refrigeração líquida.
Diâmetro e curso: 88×62 mm. Taxa de compressão: 11,2:1.
Potência: 137 cv a 9.500 rpm.
Torque: 11,2 kgfm a 7.750 rpm.
Alimentação: Injeção eletrônica com três corpos de aceleração de 53 mm de diâmetro.
Transmissão: Embreagem em banho de óleo, com câmbio de seis marchas e transmissão final por corrente.
Ciclística: Quadro de aço em treliça desmontável com sub-quadro em liga de alumínio.
Suspensão: Dianteira por garfo telescópico invertido com bengalas de 43 mm de diâmetro, totalmente ajustável, com curso de 120 mm. Traseira por balança em treliça monoamortecida, totalmente ajustável com curso de 120 mm.
Freios: Dois discos de 320 mm de diâmetro com pinça de quatro pistões na dianteira. Disco simples de 240 mm de diâmetro e pinça de dois pistões na traseira.
Pneus: Dunlop Sportmax 120/70-ZR17 na dianteira e 190/50-ZR17 na traseira.
Dimensões: 2.128 mm de comprimento; 750 mm de largura; 1.050 mm de altura; 820 mm de altura do assento; 1443 mm de entre-eixos.
Peso: 208 kg a seco.
Tanque: 16 litros.

Preço: R$ 68.900.

Fonte: Infomoto