Posts Tagged ‘Custom’

Suzuki apresenta nova linha de custom chama B.O.S.S.

segunda-feira, maio 27th, 2013

27-05-2013-1

Você bem sabe, colega motoqueiro, que o público americano (assim como eu) adora motos estradeiras. Tanto que a maioria das montadoras japonesas tem uma linha à parte para essa classe de motocicletas. A Yamaha tem a Star e a Suzuki apresentou a B.O.S.S.

Na verdade, a B.O.S.S. é uma novidade que surgiu a partir do sucesso da Boulevard. A linha conta com três belíssimos modelos, todos dotados de motor V2 (claro), injeção eletrônica e muito, mas muito estilo.

Os modelos são M109R, C90 e C50. Irmã menor, a C50, traz um estilo mais clássico de custom e motor de 805 cc. A C90 já tem um estilo mais touring, com bolha frontal, alforjes laterais e 1.460 cc no motor. A maior e mais chamativa, M109R tem um apelo meio “H-D Vintage”, com capa para o farol e acabamento em amarelo e preto. Seu motor é de 1.783 cc.

Potência, torque e valores ainda não foram divulgados pela Suzuki. O Brasil não deverá receber essas pérolas tão cedo. No futuro, talvez, quando a Boulevard sair de linha de vez, talvez vejamos alguma B.O.S.S. por aqui, mas acho que apenas a C50 e a C90. Infelizmente.

Até a próxima.

Yamaha revela sua “custom secreta”

quarta-feira, março 13th, 2013

13-03-2013-1

Colegas motoqueiros, há alguns dias falamos de uma nova custom que a Yamaha lançaria no Daytona Bike Week. Pois bem, no último fim de semana começou a feira em Daytona e a Yamaha cumpriu o prometido.

Surpreendendo a alguns (inclusive a mim mesmo), a marca dos diapasões apresentou uma custom de quase 1.000 cc (942, pra ser exato) e não uma moto média-grande de, no máximo 700 cc. A ideia e conseguir tomar público da Harley-Davidson e da Honda, principalmente em suas versões mais “invocadas” de motos nessa faixa de preço.

A nova moto, chamada de Bolt, é baseada nas choppers e nas bobbers. Ou seja, é clean e minimalista, preza por detalhes precisos e não por enfeites desnecessários (lembram-se do slogan “menos é mais” usado pela própria Yamaha para promover o vídeo-teaser? Então, foi levado em consideração).

O charmoso banco monoposto e as lanternas pequenas e lindas em led não me deixam mentir.

Disponível imediatamente nos EUA nas cores preta e branca, a Bolt agradou e muito no visual e no motor, já conhecido da Midnight Star (a venda no Brasil). Por causa da Midnight Star, inclusive, as chances de a Bolt despontar por aqui são pequenas.

A Star (departamento de motos custom da Yamaha no EUA) já prometeu uma versão mais top da Bolt para julho, com mais cores disponíveis, suspensão melhorada e outros detalhes ainda não revelados. Assim que aparecer, você fica sabendo por aqui.

Gostou da novidade?

Até a próxima.

13-03-2013-2

Detalhe da pequena lanterna em led, um toque de modernidade sem perder a cara old school da moto

Salão de Milão apresenta um “espaço Custom”

quarta-feira, novembro 21st, 2012

21-11-2012-1

O Salão de Milão trouxe inúmeras novidades e lançamentos, como de costume. Porém, alheio a tudo isso, estava o espaço EICMA Custom, reservado para motos personalizadas e customizadas.

E o lugar não contava apenas com motocicletas, mas sim um verdadeiro ambiente para os amantes desse estilo, com lanchonetes com visual norte-americano, guitarras penduradas decorando o local e inúmeros de acessórios a venda, entre capacetes, anéis, jaquetas e bandanas. Tudo muito bem decorado com couro, corrente, estampas de caveira e etc.

Mas não apenas um local de descontração, o espaço conta com a presença de grandes customizadores europeus e revela tendência desse universo. Algo notável foi a forte presença de motocicletas café racers, dividindo espaço com as choppers e bobbers.

Para entender. O estilo café racer é inspirado em motos naked (ao invés das tradicionais customs) dos “pegas” de rua dos anos 50 e 70. Diferentemente das choppers e bobber, elas não apresentam motores bicilindros em V e são construídas sobre motos nakeds ou esportivas. Sabe aquele “visual James Dean”?  Então…

Interessante que este espaço, aparentemente descomprometido, revela as tendências do mercado de personalização e também das customizações de fábrica.

Pra quem gosta da “cultura custom”, aí está um prato cheio!

Até a próxima.

Nova Kawasaki VN900 Classic

quarta-feira, novembro 17th, 2010

Dentre as várias opções de motos custom da Kawasaki a filial brasileira decidiu trazer três variantes da linha de 900com³: a VN900 Classic, Classic LT e a versão Custom.

A versão Classic, como diz o nome traz um estilo mais clássico e cheio de cromados, enquanto o Classic LT ganha malas laterais e bolha aerodinâmica. A custom segue um lado mais chopper, haja vista a roda dianteira aro 21 e a traseira 15 e garfo alongado. A VN 900 Custom será comercializada somente em preto fosco e conta com duas faixas longitudinais contrastando, dando um ar “bad boy” a moto. As rodas são de liga leve — aro 21 na dianteira e 15 na traseira. O painel também da o visual chopper, vindo completo com luzes de advertência, velocímetro analógico e até um útil marcador de combustível, porém a visualização não é tão fácil, já que o motociclista é obrigado a desviar o olhar para ler as informações. Para maior conforto o guidão drag-bar é elevado e juntamente com as pedaleiras avançadas deixa a moto ainda mais bonita.

O fato de ela ser confortável remete a sua proposta de ser usada principalmente em viagens, já que ainda conta com um tanque de 20 litros de capacidade, sendo assim um dos maiores da categoria.

Seguem maiores informações sobre o modelo.

FICHA TÉCNICA: KAWASAKI VN 900 CUSTOM

Motor: 903 cm³, 2 cilindros em V, refrigeração líquida

Potência máxima: 50 cv a 5.700 rpm

Torque máximo: 8,0 kgf.m a 3.700 rpm

Transmissão: Câmbio de cinco velocidades, com transmissão final por correia dentada

Suspensão: Garfo Telescópico convencional na dianteira; balança monoamortecida com regulagem na précarga da mola na traseira.

Freios: Disco simples de 300 mm com pinça de dois pistões (dianteiro); disco simples de 270 mm com pinça de dois pistões (traseiro).

Dimensões: 2.405 mm de comprimento, 1.005 mm de largura e 1.065 mm de altura. Entre-eixos 1.650 mm, altura do assento de 685 mm e 140 mm de altura mínima para o solo.

Peso: 278 kg.

Preço: R$ 31.990 (sem frete e seguro)

Moto de Ouro 2010 já tem seus finalistas

quarta-feira, março 31st, 2010

Na noite de hoje (31/03) serão conhecidos os grandes vencedores do prêmio Moto de Ouro 2010. O evento, promovido pelas revistas MOTOCICLISMO e MOTO VERDE, divulgará quais são as motos preferidas dos brasileiros e os melhores pilotos de motocicletas do país.

motoouroA escolha das motocicletas foi feita por um júri popular, composto por leitores da revista, enquanto que os esportistas passaram por um júri especializado.

O prêmio Moto de Ouro faz parte do MOTORCYCLE OF THE YEAR, o maior prêmio de motocicletas do mundo, realizado pelas revistas do Grupo Motorpress em 13 países.
Confira abaixo os finalistas e suas respectivas categorias:

City
Honda CB 300R
Yamaha YBR 125 Factor
Kawasaki Ninja 250R

Trail
Sundown STX 125 Motard
Honda XRE 300 C-ABS
Yamaha XTZ 250X

Custom
Yamaha Midnight Star
Suzuki Boulevard 800
Harley-Davidson Night Rod Special

Touring
Harley-Davidson Ultra Electra Glide
BMW K 1300 GT
Honda GL 1800 Gold Wing

Esportiva
Suzuki 1300 Hayabusa
Honda CBR 1000RR C-ABS
Yamaha YZF-R1

Naked
BMW K 1300R
Honda Hornet C-ABS
Kawasaki Z750

Scooter/Cub
Suzuki Burgman 650
Honda Lead 110
Yamaha Neo 115

Maxitrail
BMW R 1200 GS Adventure
Honda Varadero 1000
Yamaha XT 660R

Moto Verde
Honda CRF 450R
Kawasaki KX 450F
Yamaha YZ 250F

Fonte: Terra

BMW K 1300 R a “Moto do Ano 2009″

terça-feira, outubro 20th, 2009

bmw_k1300

A BMW K 1300 R recebeu o troféu de “Moto do Ano 2009″ na 12ª edição do concurso promovido pela revista “Duas Rodas”, a mais tradicional do segmento no país.

E a escolha foi quase unânime. A moto conseguiu 635 dos 660 pontos possíveis. E a fase do grupo BMW é realmente boa, a divisão de motos da montadora ainda levantou o troféu nas categorias Sport Touring (K 1300 S) e Trail (F 650 GS).

Confira a lista das eleitas:

Moto do ano 2009
BMW K 1300 R

Big Custom
Yamaha XVS 950 Midnight Star (vencedora)
Kawasaki Vulcan 900 Classic

Street até 150 cc
Honda CG 150 Titan Mix (vencedora)
Iros One 125
Yamaha YBR 125 Factor

Street até 300 cc
Kawasaki Ninja 250 (vencedora)
Honda CB 300R
Yamaha Fazer 250 ie

Naked
BMW K 1300 R (vencedora)
Honda CB 600F Hornet
Kawasaki Z750

Sport Touring
BMW K 1300 S (vencedora)
Suzuki GSX650F
BMW K 1300 GT

Esporte
Honda CBR 1000 RR (vencedora)
Kawasaki ZX-10 R
Suzuki GSX-R 750

Custom até 300 cc
Kasinski Mirage EFI (vencedora)
Drafra Kansas 250
Garinni GR 250
Traxx Shark 250
MVK Spyder
Shineray XY 250.4

Trail
BMW F 650 GS (vencedora)
Honda XRE 300
Suzuki DL 650 V-Strom

Big Scooter
Suzuki Burgman 400 (vencedora)
Fox Elite 250

Scooter até 200 cc
Yamaha Neo CVT (vencedora)
Honda Lead 110
Iros Vintage 150

Fonte: Infomoto

Yamaha XVS 950 Midnight Star

quarta-feira, maio 27th, 2009

yamaha-midnight-star

No diversificado mercado brasileiro de motos custom, com modelos que vão de 150 a 2.300 cm³, a Yamaha lança no país a XVS 950 Midnight Star, estradeira de quase 1000 cc.

O modelo, projetado para cativar um público mais jovem, irá substituir a Drag Star 650, carburada que não atendia à terceira fase do Promot.

A Midnight Star impressiona pelo porte, visual, conforto e tecnologia de ponta, além de um robusto motor de dois cilindros em “V”.

O painel sobre o tanque traz informações básicas: velocímetro e luzes espia. A pequena tela de LCD, com regulagem de brilho, oferece ao motociclista um hodômetro total, dois parciais, fuel trip e relógio.

Detalhe: o ajuste da iluminação é operado por um interruptor no punho dopainel-yamaha_midnightstar1 lado esquerdo, permitindo que o piloto aumentar ou diminuir o brilho da exposição do LCD.

A ignição da XVS 950 fica logo a frente do guidão, sobre o corpo do farol que está pintado da cor da moto, em vez do miolo da chave estar na lateral da coluna de direção ou ao lado do motor, como em outros modelos custom

Agora, a Midnight Star é a única custom comercializada pela Yamaha no Brasil.

Ficha Técnica:

Motor: Dois cilindros em V a 60º, quatro tempos, refrigerado a ar.
Potência: 53,6 cv a 6.000 rpm.
Torque: 7,83 kgfm a 3.000 rpm.
Diâmetro x curso: 85 mm x 83 mm. Taxa de compressão: 9,0:1.
Cilindrada: 942 cm³.
Alimentação: Injeção eletrônica. Partida elétrica.
Câmbio: Cinco velocidades com transmissão final por correia dentada.
Chassi: Berço duplo de aço.
Suspensão: Dianteira por garfo telescópico, com 41 mm de diâmetro e 135 mm de curso; traseira por monoamortecedor com 110 mm de curso.
Freios: Dianteiro a disco simples de 320 mm; traseiro a disco simples de 298 mm.
Pneus: 130/70 x 18 M/C 63H (dianteiro); 170/70B x 16 M/C 75H (traseiro).
Dimensões: 2435 mm (comprimento), 1.000 mm (largura) x 1.080 mm (altura); 1685 mm (entre-eixos); 675 mm (altura do assento ao solo); 145 (altura mínima do solo).
Tanque: 17 litros.
Peso: 261 kg.

Preços e cores: R$ 34.600 (preta) e R$ 34.900 (vermelha).

Fonte: Uol

Honda Fury

segunda-feira, janeiro 26th, 2009

A Honda no exterior radicalizou no visual da sua novo moto custom. A Fury no mais puro estilo chopper, é a novidade da Honda esbanjando modernidade e agressividade, algo nunca visto em sua linha de motos custom.

Longa e baixa, com banco a apenas 67 centímetros do solo, a moto exibe a parte traseira no estilo hardtail. Na dianteira, destaca-se um longo garfo dianteirom guidão plano e diversos cromados.

A Fury vem com o motor em V de 1312 cm³ e com duas belas ponteiras de escape.

Ainda não foi divulgado nenhum dado de potência ou desempenho.

Iluminada por leds e com pneus de 200 milímetros aro 18 a trás, e com pneu 90/90 aro 21 na frente a modernidade é vista. As belas rodas de liga leve complementam o visual afressivo da Fury.

Ela deve encarar concorrentes de peso como a Harley-Davidson Rocker e a Yamaha Raider.

Por enquanto será lançada apenas nos Estados Unidos.

Fonte: Uol

Tipos de motos que existem

terça-feira, novembro 11th, 2008

Motociclos
Motos que possuem cilindradas superior a 50cc e ultrapassam 50 km/h.

Ciclomotores
Motos que possuem cilindradas, inferior a 50cc e chegam no máximo até 50 km/h. Um modelo são as antigas “walk machines”.

Motoneta, Lambreta, Scooter
Veículos motorizados de duas rodas, onde o condutor condiciona suas pernas para frente do tronco, ao contrário das motocicletas que são conduzidas para os lados. Não há necessidade de utilizar os pés para a troca de marcha, afinal normalmente são montadas com câmbio automático (CVT) por corrente dentada e polia variáveis. Um modelo de scooter é a neos 4 tempos da Yamaha.

Motos esportivas
Com design futurista e, mecânica de excelente desempenho, seus motores normalmente possuem mais de 600 cilindradas, permitindo assim maior aceleração, algumas conseguem alcançar velocidades superiores a 300 km/h.
Normalmente possuem discos travão duplos, quadros fabricados com material leve, design esportivo, posição de pilotagem baixa, escapes com ruídos esportivos, carenagem que reduz a resistência do ar e pneus largos para ter mais contato com o solo. Um modelo é a Ducati 749.

Motos Custom
Motos para estradas, que não visam à velocidade e sim o conforto. Seus bancos são baixos, as pedaleiras avançadas e o tanque é grande e paralelo ao chão, proporcionando uma posição confortável para pilotar. O piloto fica recostado para trás e pernas para frente, as costas normalmente estão apoiadas em encostos chamados Sissy Bar.

Tem em grande parte suas peças cromadas, copiando design de motos antigas, apresentam desenhos de motos típicas americanas dos anos 50 e 60. Um modelo, qualquer Harley-Davidson.

Roadsters
Possuem o visual e a forma de pilotagem das custom, porem com o desempenho das esportivas. Um modelo é a XVS950A Midnight Star da Yamaha.

Motos chopper
Parecidas com as custom, tendo como diferença a posição do tanque, que é alto na frente e baixo atrás, que forma assim uma linha com o eixo da roda traseira. O garfo da frente tem um ângulo ao motor, maior que das custom, fazendo com que a distância entre os eixos sejam bem grandes.

Em sua maioria não possui amortecedor traseiro e costuma ter motor Harley Davidson de 1200cc. Este estilo de moto tem uma filosofia de retirar o que não é necessário em uma moto. Tendo assim um visual despojado e agressivo.

Motos Naked
Possuem um ótimo desempenho em relação ao motor e conjunto mecânico, permitindo assim uma posição de pilotagem menos “deitada”, melhorando assim seu conforto para condução em vias urbanas. Seu guidão é maior em relação às esportivas e não possuem carenagem.

São melhores que as esportivas para andar entre os carros pela cidade, e tem um desempenho muito bom nas estradas porem seu maior inconveniente é a falta de proteção contra o vento. Um modelo é a Yamaha SRX 400

Motos off-road
Dentro deste tipo de moto, existem outras variantes, como motocross/supercross, enduro, cross-country, raids e trail, seus pneus são específicos para tração na terra e as rodas maiores para transpor obstáculos com maior facilidade.
Seu visual é despojado, com desenho rústico e/ou agressivo, sem acessórios que possam ser danificados em trilhas, tendo marcha curta e rápida aceleração, com motores de 125 a 600cc ou ate mais. Um modelo de moto para todo terreno é a KTM.

Motos Motard
Com estilo off-road, com variadas cilindradas e motores, pneus e rodas de moto street, ou seja com aros d 17/18 polegadas e pneus esportivos.

Motos Supermotard
Moto trail com ciclística esportiva de alta cilindrada que assim como a motard possui rodas de aro 17/18 polegadas e pneus esportivos.

Motos Pocketbikes
Motos pocketbikes, são mini-motos de alto desempenho, voltada para o público adulto. Normalmente possui 13 cavalos e suportam ate 110 kg. Podem ser levadas embaixo do braço, devido seu tamanho e seu tanque de gasolina é de 1litro. Um modelo é a mini-moto R1 com farol 49cc

Motos Street
Perfeita para serem usados no trânsito urbano devido seu conforto e mobilidade, geralmente são de 125cc, podendo apresentar uma velocidade máxima por vota de 110 km/h. Um modelo é a

Motos Underbone
Menores que a street, possuem normalmente câmbio semi-automático, baixa cilindrada (abaixo de 125cc), baixo desempenho, baixa manutenção e baixo consumo de combustível. Sua máxima é por volta de 100 km/h.

Motos Baby
Com características rústicas, são motos das décadas de 20 e 30, possuem amortecedor traseiro, centro de gravidade baixo e seu tom de pintura, um tanto quanto peculiar. A mais famosa do mundo das motos baby é a Indian.

Fonte: Moto