Posts Tagged ‘Dafra’

Maxsym 600i para o Brasil

quarta-feira, novembro 13th, 2013

12-11-2013-1

Motoqueiros, vejam essa. Pouco mais de um mês depois da Dafra apresentar o Maxsym 400i no Salão Duas Rodas de São Paulo, em Milão veio a confirmação de que a versão 600i também chegará aqui, para engrossar ainda mais o (cada vez melhor) calda das maxiscooters no país.

O vsual é semelhante com o 400i, mas seu motor de 565 cc (sim, apesar do nome, ele não tem 600 cc, vai saber…) torna o scooter mais parrudo e “violento”. Além do mais, ele traz freios ABS e uma versão “sport”, com acabamento mais caprichado.

Assim como os outros scooters e motos da tailandesa Sym, esse modelo será vendido no Brasil pela parceira Dafra. De acordo com a empresa, o motor monocilíndrico gera 41,2 cavalos de potência e 4,40 kgfm de torque.

Não sei vocês, mas eu achei uma novidade e tanto. Perfeita pra rua e ótima pra estrada. Espero que o preço seja legal.

Até a próxima.

Maxiscooter de 400cc da Dafra chega em outubro

sexta-feira, agosto 2nd, 2013

02-08-2013-1

Colegas das duas rodas, o mercado de scooters acima de 250 cc está mesmo quente por aqui. Por enquanto, o Citycon 300i da Dafra lidera, mas a Keeway em breve colocara seu Index 350 na briga.

A própria Dafra já se preparou e trouxe o Maxsym 400i para ser vendido a partir de outubro. A ideia é combater o Suzuki Burgman 400, por ora o único na categoria.

Ao bater os olhos no Maxsym, logo percebemos que é um irmão “anabolizado” do Citycon. A proposta dele, porém, é mais estradeira que urbana, muito por conta de um desenho não tão longilíneo e esguio como do Citycon, mas sim robusto e forte.

O assento é largo e em dois níveis, para piloto e garupa. O para-brisa também é inclinado para conferir maior aerodinâmica e os faróis dianteiros combinam LEDs e lâmpadas convencionais para garantir boa iluminação em rodovias e visibilidade para outros veículos. O modelo usa rodas aro 15 e pneus de perfil esportivo, o que deve melhorar o desempenho e a absorção de impactos.

Outra característica que torna nítidas a vocação estradeira do Maxsym é o tanque de combustível de 14,2 litros e o grande compartimento para bagagem abaixo do assento, com espaço para até dois capacetes fechados. Não tem mais desculpa pra não pegar a estrada: conforto, desempenho satisfatório, beleza e autonomia.

Até a próxima.

Dafra revela detalhes da Horizon 250

quinta-feira, junho 13th, 2013

13-06-2013-1

Já havíamos mostrado antes a Dafra Horizon 250 para aqueles que curtem uma estradeira, mas também usam a moto no dia a dia ou ainda estão entrando aos pouco no mundo das custons.

Como já dito, a Horizon é uma bela moto de 250 cc que chega pra dar um “up” no segmento de minicustom, que ainda não atingiu o sucesso das miniesportivas. Também já informamos que a moto é a segunda da parceria da Dafra com a coreana Daelin (a primeira é justamente uma miniesportiva, o pessoal está ficando bom nisso).

Agora, finalmente, sabemos de detalhes maiores. De acordo com a fábrica, o propulsor gera até  23,1 cv de potência e torque de 2,21 kgfm. Mas um erro: A Horizon 250 traz o mesmo motor da Roadwin 250R.

Por que erro? Simples, ele, apesar de bom motor com injeção eletrônica e resfriamento líquido, é monocilíndrico. Uma falha grande pra uma custom, ainda mais porque sua concorrente direta, a Mirage 250 da Kasinski, tem um pequeno motor V2.

Seu preço sugerido é R$13.690, mesma faixa da Mirage, que sai por R$13.990. Vamos torcer para que a Horizon aqueça mesmo esse segmento do mercado.

Até a próxima.

Dafra comercializará custom de 250 cc ainda em junho

segunda-feira, junho 3rd, 2013

03-06-2013-1

Colegas motoqueiros, todos nós temos um carinho especial por algum tipo de segmento de motos. Porém, muitas delas só estavam disponíveis em cilindradas (e preços) muito elevados. Principalmente dois: as esportivas e as estradeiras, justamentes os segmentos mais amados pelos motociclistas.

Com a iniciativa da Kawasaki, as sports ganharam representantes diminutos e viraram febre. As customs tentam seguir pelo mesmo caminho.

Na verdade, a iniciativa de estradeiras pequenas é anterior a de esportivas. Nos anos 90, a Virago 250 da Yamaha e a Intruder 250 da Suzuki foram sucesso por aqui, mas sumiram (mistura de preço e procura…). Nos últimos anos, elas estão ameaçando voltar.

Tudo (re)começou no Brasil com a Kasinski botando na praça a bela Mirage 250, com design e conceito de uma verdadeira “motocona”. Aí vieram a Amazona 250 e a própria Dafra lançou uma versão especial da Kansas com 250 cc.

Porém, agora, a Dafra em parceria com a sul-coreana Daelin apresentou a Horizon 250. Inteligente, é a segunda moto dessa cilindrada que a parceria lança. A primeira, adivinhem, foi a Rodwin 250R, uma esportiva pequena.

Com motor de dois cilindros em V (óbvio), a Horizon gera 23 cv de potência. O desenho é muito mais bonito que da edição de 250 cc da Kansas. O preço não fui divulgado, a Kansas, na época, saía por menos de 10 mil reais. Tomara que a faixa de preço não mude.

Gostou da novidade?

Até a próxima.

Ducati anuncia primeira oficina autorizada no Brasil

quinta-feira, novembro 22nd, 2012

22-11-2012-1

Como você já estava sabendo por aqui, a Ducati abre sua primeira subsidiária no Brasil. Inclusive já começou a produção da Diavel em nosso país. No entanto, a montadora italiana não contava com uma oficina autorizada desde que rompeu a parceria com o Grupo IZZO.

Para alegria dos fãs da marca, a Ducati já tem um ponto de assistência técnica no país. O anuncio oficial foi feito na quarta-feira (dia 21). A oficina Perfect Motors, instalada no Brooklin, em São Paulo, foi autorizada a efetuar serviços em garantia, revisões periódicas e todos os demais serviços nas motocicletas.

Segundo a montadora, essa manobra é para suprir as necessidades daqueles que já possuem uma moto da marca e ficaram “órfãos” com o fim da parceria com o Gurpo IZZO. A marca ainda garante que uma nova rede de concessionárias entrará em vigor no inicio de 2013.

A Ducati, hoje parceira da Dafra, afirmou que, em breve, mais oficinas serão autorizadas pelo país. O Brasil está mesmo na rota de grandes montadoras, que buscam se estruturar cada vez melhor para suprir os anseios do nosso mercado.

Até a próxima.

Em parceria com a Dafra, Ducati abre sua primeira subsidiária no Brasil

quarta-feira, outubro 24th, 2012

24-10-2012-1

Que o Brasil entrou na rota de grandes montadoras já não é novidade. Além das tradicionais japonesas que estão aqui há tempos, Harley-Davidson e Triumph também já tem fábricas por aqui. Agora, a “bola da vez” é a Ducati.

O anúncio de que a montadora italiana criaria uma subsidiária brasileira, em parceria com a Dafra, confirmou-se no último fim de semana. Outra boa notícia para os fãs da marca é que a produção das motos será em Manaus.

Assim como a Harley-Davidson e a Triumph, a Ducati vai contar com o sistema CKD (a moto vem completamente desmontada para ser preparada aqui). Tudo no mesmo mês em que o Grupo IZZO (então importador oficial da marca) fechou as concessionárias da Ducati no Brasil sem aviso prévio.

A primeira moto a ser produzida em Manaus já tem nome: é a Diavel. Uma moto muito peculiar, que mistura o estilo naked, sport e custom. Sua concorrente lá fora é a Yamaha V-Max (indisponível no Brasil).

A máquina conta com três modos de pilotagem que podem ser escolhidos no manete esquerdo: Touring, em que a moto gera seus 162 cv de potência e melhora a tração traseira; Urban, que faz a motocicleta reduzir instantaneamente para 100 cv e aciona o controle de tração e o modo Sport, que retorna a potência aos 162 cv e oferece respostas mais rápidas do acelerador.

A Diavel oferece um belo motor bicilindro de 1.198 cm³, começará a ser produzida nas próximas semanas e o preço ainda não foi divulgado.

Para os fãs das motos italianas (e europeias em geral), essa notícia veio em boa hora. Mas ainda resta uma pergunta: e a Moto Guzzi, não vem?

Até a próxima.

Dafra Super 50

sexta-feira, agosto 20th, 2010

dafra50

Nos últimos anos temos acompanhado no Brasil a ascensão de uma nova classe de consumo chamada C, D e E. Com dinheiro na mão e vontade de consumir, estes novos consumidores procuram uma alternativa para se locomover sem necessitar utilizar o sistema de transporte público.

Mirando este público a Dafra apresenta para o mercado seu novo modelo, a Super 50, com preço mais acessível, baixo consumo de combustível e agilidade para percorrer pequenas distâncias em trechos urbanos.

A previsão da Dafra é vender 10 mil unidades da Super 50 já no primeiro ano de sua comercialização. Para trafegar com a Super 50 o condutor condutor deve ter mais de 18 anos, uma Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC) ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na categoria A.

Outra vantagem é que o novo modelo também pode ser adquirido pelo Consórcio Nacional Dafra, em plano de 60 meses.

Ficha Técnica

Motor: 4 tempos, monocilíndrico, refrigerado a ar
Potência máxima: 2,2 KW (3,0 cv) a 8.400 rpm
Torque máximo: 2,8 N.m a 4.800 rpm
Velocidade máxima: 50 km/h
Consumo: 53 km/litro
Cores: Preta ou vermelha
Preço: R$ 3.490,00

Fonte: Infomoto

TVS Apache RTR 150

sexta-feira, março 12th, 2010

apache

Neste mês chega ao Brasil a Apache RTR 150, moto de fabricação indiana e que será comercializada no país pela Dafra. Diferente dos modelos comercializados na India, a moto chega a terras brasileiras com cerca de 80 modificações a um preço de R$ 6.290 reais.O bom preço é graças a montagem da moto ser feira em Manaus com peças produzidas na India. O modelo, que lembra mais uma 250 do que uma 150, vem equipada com banco em dois níveis, painel digital completo, bocal do tanque de combustível tipo aeronáutico, semi-guidões e as pedaleiras ajustáveis e lanterna traseira em LEDs.

O motor tem 147,5 cm³ e é monocilíndrico, quatro tempos, duas válvulas, com comando simples no cabeçote (OHC), o propulsor da Apache 150 gera 14 cv a 8.000 rpm de potência máxima e 1,27 kgfm a 6.000 rpm de torque máximo. Vale ressaltar que ele já está adaptado às normas de emissão de poluentes do Promot 3.

Segundo a Dafra, outra característica que o difere o motor da Apache da concorrência é o sistema de ignição IDI (Inductive Digital Ignition), que oferece uma duração de faísca seis vezes superior ao sistema CDI (Capacitive Discharge Ignition) e também facilita a partida a frio.

O sistema de freios, apesar da simplicidade, se mostrou eficiente. Na dianteira, a Apache conta com disco simples de 270 mm de diâmetro e pinça de dois pistões. Na traseira, tambor com 130 mm de diâmetro.

A moto tem um visual agradável e parece ser bem confiável e com um preço competitivo, será que cairá no gosto dos brasileiros?

Fonte: Infomoto

Dafra divulga novos preços de sua linha

sexta-feira, janeiro 29th, 2010

dafra

Mais uma empresa aproveitou a redução da taxa Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) para diminuir o preço de seus produtos.

A medida adotada pelo governo brasileiro para motocicletas de até 150 cm³ possibilitou à Dafra fazer com que suas máquinas Speed 150, ZIG e Smart 125 fiquem com preços mais que convidativos.

Confira como ficam os novos preços sugeridos:

Super 100 - R$ 2.990,00
ZIG - R$ 3.990,00
Speed 150 - R$ 4.490,00
Kansas 150 - R$ 5.340,00
Smart 125 - R$ 5.660,00
Laser 150 - R$ 5.690,00

Fonte: Terra

BMW começa a produzir moto em Manaus

quinta-feira, dezembro 17th, 2009

bmw_g650gs_1

Já anunciamos aqui, mas agora informamos que a BMW inaugurou na última segunda (14/12/) a linha de montagem do modelo G 650 GS.

O novo modelo será montado na planta na fábrica da Dafra, em Manaus, e quem ganha com isto somos nos consumidores.

Com a “nacionalização” o modelo que custa 40 mil reais será vendido no Brasil por 29.800 reais. Um preço um tanto elevado ainda, mas muito melhor do que se ela fosse “importada”. A previsão é que ela chegue já em janeiro às lojas.

Esta é a primeira vez que a BMW produz uma moto fora da Europa.

Fonte: Auto Estrada