Posts Tagged ‘durabilidade’

Pra que apertar a toa?

segunda-feira, agosto 26th, 2013

26-08-2013-1

Olá, colega motoqueiro. Hoje trataremos de um assunto pelo qual todos se interessam: manutenção e durabilidade da moto.

A questão é embreagem. Uma mania que quase todos temos assim que começamos a dar nossas primeiras voltas de moto, lutando ainda para não deixar a “menina” morrer, é manter a mão “sempre alerta” sobre a embreagem. Com o tempo, alguns não perdem essa mania.

Assim como acontece em automóveis quando os motoristas mantém o pé na embreagem “só encostado”, manter a mão lá faz uma pressão, ainda que leve, desnecessária e contínua. Isso diminui a vida útil do sistema.

Há ainda aqueles que mantêm a embreagem apertada em todo momento que está parado no farol ao invés de colocar a moto em ponto morto. Esse “truque” só vale a pena se você souber que o farol está realmente prestes a abrir.

Queimar a embreagem, só em momentos realmente necessário (subidas muito íngremes, por exemplo). Mesmo assim, é recomendado dosar bem a embreagem e pegar o ponto certo do acelerador.

Guarde um fato: a embreagem dura mais quanto menos for usada.

Até a próxima.

Como preservar sua moto

terça-feira, fevereiro 24th, 2009

Além de ser caro comprar uma moto nova, muito dos motociclistas acabam criando um carinho todo especial pela sua motocicleta e consideram a moto mais que um meio de transporte, um estilo de vida.Então, veja algumas dicas recomendadas para “economizar” a sua moto e aumentar a sua durabilidade:

1-) Ao dar partida no motor ainda frio, evite acelerar. Deixe que funcione em marcha lenta por alguns minutos até que atinja aproximadamente 40 graus;

2-) Evite manter o motor ligado, com a moto parada, depois de suficientemente aquecido;

3-) Procure passar as marchas no “tempo” certo, sincronizando corretamente a rotação, para não causar trancos no câmbio e embreagem;

4-) Acelere e desacelere o motor sempre com progressividade, sem mudanças bruscas de velocidade;

5-) Procure antecipar as suas ações sempre que possível para não frear bruscamente. Isso economiza pneus e sistema de freios;

6-) Mantenha os pneus sempre calibrados, o que previne desgastes excessivos da banda de rodagem e evita esforço extra do motor;

7-) Se possível, procure abastecer somente em postos que ofereçam combustível de boa qualidade;

8 -) Troque o óleo do motor, bem como o filtro correspondente, após transitar em locais alagados ou muito poeirentos. Ou sempre que notar alterações de cor no lubrificante, causadas por contaminação com água (esbranquiçado) ou outros produtos (esverdeado);

9-) Mantenha sempre limpos os filtros de ar e combustível. No caso de componentes descartáveis, troque-os sempre que “enfrentar” viagens ou abastecimentos em locais sujeitos a muita fuligem, poeira ou sujeira;

10-) Verifique regularmente a carga da bateria e o nível de solução (se necessário), para prevenir sobrecargas e esforços extras no sistema elétrico;

11-) Não permita que a corrente de transmissão trabalhe folgada ou sem lubrificação, o que causa desgaste prematuro e aumento do esforço do motor;

12-) Não faça adaptações de escapamentos, rodas e outros componentes que não tenham a aprovação do fabricante;

13-) Faça as revisões periódicas em concessionária autorizada. A economia nem sempre compensa;

14-) Após receber a moto de uma revisão ou conserto, faça uma verificação para confirmar se os serviços foram realmente feitos e se não ficou nada mal apertado ou fora do lugar.

Fonte: AnacletoBastos.com.br