Posts Tagged ‘flex’

Em motos flex, misturar é preciso

sexta-feira, setembro 6th, 2013

06-09-2013-1

Olá, colegas motoqueiros. Há dez anos já estamos habituados com motores bicombustíveis em automóveis, os popularmente chamados de “flex”. Nas motos, ainda é uma novidade que cada vez mais ganha adeptos.

Como é novidade, vale a pena considerar algumas diferenças para você que está pensando em adquirir uma motoca flex. A principal é a mistura de combustíveis.

Nem Honda nem Yamaha recomendam usar apenas um único combustível no tanque porque não há em motos o tanquinho de partida a frio como nos carros, nas motos a recomendação é que, em caso de optar pelo etanol, ele seja misturado a uma parcela de gasolina na proporção indicada no manual do proprietário.

Tal regra deve ser especialmente seguida em regiões de clima mais frio ou no inverno. Se houver apenas etanol no tanque, a partida será mais difícil e o tempo para alcançar a temperatura de exercício ideal do motor, maior. Na verdade, se estiver frio, a moto simplesmente não vai deixar você partir por conta de dispositivos eletrônicos. Esses dispositivos servem para evitar as engasgadas monstruosas que o motor daria enquanto está gelado.

Usar gasolina ou etanol não altera em nada a durabilidade ou o desempenho do motor (nos carros, etanol gera mais potência). Apenas fique de olho na partida. Lembre-se também que um etanol batizado tende a ser menos nocivo que uma gasolina batizada. Então em postos desconhecidos e os famosos “beira de estrada perdida”, prefira o álcool.

Até a próxima.

Yamaha entrou bem no mundo das motos bicombustível

sexta-feira, setembro 28th, 2012

28-09-2012-1

Desde agosto deste ano, a Yamaha entrou no mercado das motos bicombustível com uma versão de sua já consagrada Fazer YS250, batizada YS250 Blue Flex. Após um mês de comercialização, os resultados são muito bons.

A moto teve uma boa aceitação do público, sendo a segunda mais vendida do segmento no mês de agosto e setembro. Além da versatilidade e economia, o sucesso deve-se também a dois componentes exclusivos do modelo: O Sistema Yamaha de Segurança e Sistema PCV.

Funcionam assim: o Sistema Yamaha de Segurança é ativado assim que se liga a moto e faz acender uma luz no painel. A primeira marcha só pode ser indicada quando essa luz está apagada (coisa de 3 segundos), caso contrário, o motor desliga-se automaticamente. Segundo o fabricante, isso garante maior durabilidade do motor.

O Sistema PCV (ventilação positiva de cárter, em português) é muito eficaz e simples. Todos os vapores gerados internamente no motor devido a alta temperatura são distribuídos por meio de mangueiras para a caixa de filtro de ar. Por meio do exclusivo sistema desenvolvido pela Yamaha, ocorre a separação dos componentes do vapor, devido à diferença de temperatura entre esses vapores. O vapor se condensará e será armazenado num reservatório embutido na própria caixa de filtro de ar, sendo liberado para retornar ao cárter por meio da válvula solenoide. Este fará a liberação toda vez que a motocicleta for desligada. Assim, garante o fabricante, a moto torna-se bem menos poluidora.

O sucesso foi tamanho que, com um preço competitivo, é provável que já em 2013 a Yamaha pare de comercializar o modelo YS250 a gasolina para vender apenas a YS250 Blue Flex. Na verdade, esse deve ser o caminho natural de todas as montadoras de motos, tal qual foi para os automóveis: as motos pequenas de rua devem dar espaço às motos bicombustível.

Honda Biz ganha versão Flex

sexta-feira, janeiro 7th, 2011

biz

A Biz é uma das motos mais populares em vendas e agora chegou a vez dela receber sua versão flex. Além da novidade mecânica ela chegou com um novo design que promete proteger melhor o piloto contra o vento e a chuva.
O escudo frontal cresceu e a carenagem ganhou mais área na cor da moto. O farol é novo e possui acendimento automático. Atrás, também ganhou nova lanterna e piscas independentes. O assento está maior para melhor acomodação do piloto e garupa, cuja pedaleira agora é fixada no chassi.
A motocicleta recebeu a tecnologia bicombustível que já era usada nas motos CG 150 Titan e Fan e na maior NXR 150 Bros. O propulsor de 125cc ganhou novos balancins roletados para mais suavidade no funcionamento. A potência máxima é de 9,1 cv a 7.500 rpm e 1,01 kgfm de torque a 3.500 rpm tanto com gasolina quanto com álcool. O câmbio permanece o semi-automático de quatro marchas.
O preço de R$ 5.290 para a versão KS de partida a pedal é o mesmo da antiga Biz. A versão ES de partida elétrica tem preço base de R$ 5.890. Ambas têm garantia de um ano. Gostaram?

NXR Bros 150 será totalmente flex

segunda-feira, novembro 1st, 2010

O modelo da Honda, NXR Bros 150 será totalmente flex.  Após atingir a marca de 180 mil unidades vendidas em um ano, a empresa resolveu aposentar a versão à gasolina. Desse alto número, 73% das motos vendidas foram modelo flex.

Devido a aceitação dos consumidores, e também ao favorecimento da preservação do meio ambiente, o modelo 2011 chegou esse mês às concecionárias exclusivamente na versão bicomubstível. A motocicleta, primeira on/off-road do mundo com essa tecnologia, ratifica o pioneirismo da Honda e acompanha a estratégia mundial da empresa para a preservação do meio ambiente.

Isso deve ao fato de o etanol ser uma fonte de energia renovável, e assim sendo menos poluente. Outro fator é de estar alinhado a estratégia de matrizes energéticas do governo brasileiro.Essa atitude deve ser seguida por outras montadoras, já que favorece a todos, sendo importante esse comprometimento tanto com os resultados comerciais quanto com o meio ambiente.

Esse balanço só nos favorece.

Ficha Técnica
Moto: NXR 150 Bros
Motor: 4 tempos, monocilíndrico, OHC, refrigerado a ar
Cilindrada: 149,2
Potência: Gasolina - 13,8 cv a 8.000 rpm / Álcool - 14,0 cv a 8.000 rpm
Torque: Gasolina - 1,39 kgf.m a 6.000 rpm / Álcool - 1,53 kgf.m a 6.000 rpm
Alimentação: Injeção
Partida: Elétrica e pedal
Tanque: 12 litros
Peso: 117,5 kg
Cores: Preta, vermelha e laranja
Preço: R$ 7.890,00

Fonte: Motovrum

CG 150 Titan Mix ou Flex se preferir

sexta-feira, março 13th, 2009

 

O dia de postar lançamentos de motos aqui no blog é quarta, mas esta não poderia aguardar até lá: Honda lança a primeira moto flex do mundo.

Aconteceu nesta quarta (11), em Manaus (AM), o lançamento da primeira motocicleta flex produzida em série no mundo. Será a CG 150 Titan Mix, que pode ser abastecida com álcool, gasolina ou a mistura dos dois combustíveis, em qualquer proporção.

Desenvolvida por engenheiros da Honda, em um trabalho que envolveu o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento do Japão, o modelo foi projetado especialmente para o Brasil, tendo como base a já conhecida CG 150 Titan.

A marca optou por não adotar pelo reservatório de partida a frio, o famoso tanquinho que existe nos carros, que permite ao motor pegar nos dias de temperatura mais baixa.

Sendo assim, a Titan Mix necessita, nos dias em que a temperatura ambiente estiver abaixo dos 15ºC, de pelo menos 20% de gasolina no tanque. É dessa recomendação que foi inspirado o nome “Mix”.

De resto as diferenças são muito próximas às dos carros flex: o uso de gasolina permite um funcionamento mais linear do motor, com autonomia maior, enquanto o álcool proporciona um aumento de potência, mas perde em autonomia.

Com gasolina, a potência é de 14,2 cv (cavalos), com torque (força) de 1,32 kgfm; abastecida com álcool, esses valores sobem para 14,3 cv e 1,45 kgfm.

O motor é OHC, quatro tempos, de 149,2 cm³ de cilindrada. Como nos automóveis, o reconhecimento do combustível é feito por um ECM (Engine Control Module, ou módulo de controle do motor), que define o programa de funcionamento.

A nova motocicleta chega ao mercado em três versões: KS (com partida a pedal), por R$ 6.340, ES (partida elétrica), por R$ 6.890, e ESD (partida elétrica e freio dianteiro a disco com cáliper de dois pistões), por R$ 7.290.

Há quatro opções de cor: preto, vermelho, prata metálica e azul metálica. A Honda espera comercializar 164 mil unidades neste ano.

Fonte: Interpress Motor