Posts Tagged ‘Kasinski’

Kasinski cancela stand no Salão Duas Rodas 2013

sexta-feira, agosto 9th, 2013

09-08-2013-1

Colegas motoqueiros, uma notícia que não deixa de ser ruim para nós. A Kasinski cancelou seu stand no Salão Duas Rodas deste ano.

O nome da empresa já não consta na lista de expositores do Salão. A marca afirmou que fará alguma ação paralela quando for época da maior feira de motos do Brasil, entre os dias 8 e 13 de outubro.

O principal motivo é a grande queda de vendas que a marca sofreu. Os números mais atualizados de vendas mostram que de janeiro a maio de 2013 a Kasinski fechou com 4.597 unidades emplacadas no país, enquanto, no mesmo período de 2012, foram 11.029 motos emplacadas.

Os motivos da queda ainda são desconhecidos, mas a chegada de marcas consagradas no Brasil influenciou diretamente. Não deixa de ser triste, pois a montadora nacional conta com bons e confiáveis modelos. Torcemos pela redenção dessa marca que tem tudo para agradar o público nacional, desde que este largue alguns preconceitos.

Até a próxima.

Kasinski Comet 150

segunda-feira, dezembro 20th, 2010

O segmento de motos Street é responsável por quase 90% das vendas. Para conquistar parte de mercado, a Kasinski lança a nova Comet 150.

O modelo vem equipado com rodas aro 18, freio dianteiro a disco e partida elétrica. Outros atributos da moto são: painel digital, protetor integral de corrente, suporte de pedaleiro do passageiro em alumínio e alça traseira emborachada.

O motor OHC de 149 cm³ de cilindrada gera uma potência máxima de 12,9 cv a 8.000 rpm e torque a 1,24 kgfm a 6.000 rpm. Além disso, existe um pacote de benefícios que inclui 3 anos de garantia, seguro grátis por um ano e assistência grátis. O piloto que adquirir o modelo Comet 150, ainda ganha um capacete de presente.

Além disso, a Kasinski Comet 150 oferece um pacote de benefícios que inclui 03 anos de garantia, assistência 24 horas e seguro grátis por um ano. O motociclista que adquirir a moto ainda ganha um capacete de presente. Disponível nas cores preta, vermelha e prata, a motocicleta tem preço sugerido de R$ 5.790,00.

Fábrica de motos elétricas no Brasil

segunda-feira, dezembro 6th, 2010

A Kasinski será a primeira a produzir motos elétricas no Brasil. A empresa confirmou a construção de sua fábrica na cidade de Sapucaia, Estado do Rio de Janeiro, aonde pretende investir 20 milhões e produzir 10 mil unidades/mês.

Além de motos, serão produzidas bicicletas também elétricas, a previsão é de 7 modelos até 2012. Destes, quatro já vem sendo testados e provavelmente entrarão em produção no primeiro semestre de 2011. Os modelos são dois tipos de bicicleta (Sport e City) a mini scooter Prima 500 e a Scooter Prima Electra, que já é vendida no país.

Os outros três projetos de modelos são: uma scooter de alta performance, uma moto elétrica e uma big scooter. Por trás desses projetos estão engenheiros brasileiros, chineses e coreanos. Os coreanos estão voltados principalmente para o desenvolvimento das baterias.

Atualmente o único modelo que é fabricado e comercializado no país, é a Kasinski Prima Electra. Esta conta com design europeu e baixo nível de ruído. Além de ser automática oferece três modos de pilotagem: econômica, conforto e esportiva. De acordo com a Kasinski, a velocidade máxima é de 60 km/h e pode rodar por 50 km com apenas uma carga, e seu preço sugerido é de R$5.290.

Kasinski construirá a 1ª fábrica de motos elétricas do País

segunda-feira, agosto 23rd, 2010

A partir do primeiro semestre de 2011 os motoqueiros terão a oportunidade de adquirir uma moto oumotoelerica bicicleta elétrica. Quem faz esta previsão é a Kasinski, empresa brasileira comprada pelo grupo chinês Zongshen, que anunciou investimento de R$ 20 milhões para construir uma fábrica no Rio de Janeiro com produtos deste segmento.

Por ser serem modelos elétricos, as máquinas não serão poluentes e poderão “reabastecer” sua bateria em tomadas de 110 ou 220 volts. Com a carga completa as motos irão possuir uma autonomia de 60 quilômetros, podendo variar de acordo com o peso do condutor e com as características do terreno.

A empresa projeta uma produção mensal média de 10 mil unidades de sete modelos de motos, scooters e bicicletas elétricas. Só para ter como base, uma scooter de dois mil watts, equivalente a uma convencional de 125 cilindradas, custará R$ 5.290.

Fonte: Terra

Kasinski traz a Piaggio para o país

quarta-feira, junho 9th, 2010

piaggio

O Pólo Industrial de Manaus (AM), está prestes a produzir mais um modelo para o país. Por meio da Kasinski - em parceria com a chinesa Zongshen e a Piaggio - acena que poderá iniciar a fabricação do modelo Piaggio Fly 150.

A scooter é uma ótima opção para enfrentar o engarrafamento das grandes cidades. Impulsionada por um motor de 150 cm³ carburado, que gera 8,5 cv de potência, a máquina deve começar a ser comercializada em território nacional no 2º semestre.

A previsão é que a scooter deve ter preço sugerido girando em torno dos R$ 7 000 e R$ 8 000, nada muito diferente de suas futuras concorrentes vendidas no Brasil.

Fonte: Terra

Abre alas que a Kasinski vai passar

segunda-feira, fevereiro 15th, 2010

kasin

A Kasinski, que em março chegará com força no Rio de Janeiro, estará presente nos dois dias de desfile do carnaval carioca.

A empresa irá disponibilizar os modelos WIN 110 e COMET GT 250 para o uso da equipe do sambódromo carioca durante a passagem das escolas de samba.

Além do apoio logístico, as motos serão apresentadas ao público nos acessos aos camorotes, ao lado da sala de imprensa, na concentração e na dispersão das escolas.

Fonte: MotorDream

Comet EFI 250cc

quarta-feira, outubro 14th, 2009

cometnaked1

Uma das precursoras do segmento Naked, a Comet EFI 250cc tem motor em “V” e mantém o apelo esportivo da linha. Equipada com exclusivo e completo painel digital.

Na versão 2010, destaque para o exclusivo painel digital com contagiros analógico totalmente redesenhado além de uma nova carenagem-bolha que envolve o painel e o conjunto óptico, que harmoniza o design da moto e contribui para o conforto do motociclista.

A traseira da Comet EFI foi totalmente reestilizada, com novas carenagens laterais, novo design de alça de apoio do passageiro, novo design de assento e nova lanterna com LEDs, além de novos grafismos e emblemas.

Ficha Técnica:

DIMENSÕES E PESO

Comprimento (mm) 2.095
Largura (mm) 780
Altura (mm) 1.125
Distância entre eixos (mm) 1.430
Distância livre do solo (mm) 175
Peso Seco 160

MOTOR

Tipo DOHC, 4 tempos
Nº de cilindros 2 em “V”
Diâmetro do cilindro (mm) 57
Potência Nominal (cv/rpm) 29,2 cv a 10.500 rpm
Potência Máxima (cv/rpm) 32,1 cv a 10.500 rpm
Torque Máximo (kgf.m/rpm) 2,31 kgf.m a 8000 rpm
Curso do cilindro (mm) 48,8
Capacidade volumétrica (cm³) 249
Sistema de combustível Injeção eletrônica
Tipo de ignição ECU
Partida Elétrica
Lubrificação Bomba de óleo
Arrefecimento Ar e óleo

TRANSMISSÃO

Embreagem Multi-discos banhados em óleo
Acionamento de embreagem Manual
Transmissão 5 velocidades
Transmissão final Corrente

OUTROS DADOS

Suspensão Dianteira Telescópica invertida (U.D.F)
Suspensão Traseira Balança, mono-choque, ajustável
Freio Dianteiro Disco, acionamento hidráulico
Freio Traseiro Disco, acionamento hidráulico
Pneu Dianteiro 110/70 - 17 54 H
Pneu Traseiro 150/70 - 17 69 H
Bateria 12v - 12Ah
Combustível Gasolina

CAPACIDADES

Tanque de Combustível (litros) 17
Óleo do motor, sem troca de filtro (ml) 1450
Óleo do motor, com troca de filtro (ml) 1500
Óleo do motor, primeiro enchimento (ml) 1800
Óleo da suspensão dianteira (cm³) 400

Kasinski Comet 250

segunda-feira, novembro 24th, 2008

Para ter exclusividade com motos 250 cc, uma boa opção é a Kasinski Comet 250, para se ter uma idéia, até novembro de 2009 foram emplacadas 582 unidades do modelo Kasinski, contra 70 mil unidades da Twister, com isto o proprietário da Comet 250 roda com exclusividade pelas ruas e estradas, porém pagam bem mais por isto.

O preço sugerido da Comet é de R$ 14.490, a Twister e a Fazer custam em torno de R$ 10 mil, ou seja, o modelo da Kasinski custa cerca de 40% a mais que as concorrentes, entretanto além de ser um modelo diferenciado com porte de moto maior, uma das principais qualidades segundo proprietários, a Comet oferece ainda outros atrativos ainda mais na versão mais recente.

Com seu painel digital e conta-giros de leitura analógica, possui uma pequena cobertura sobre o farol que, segundo a fábrica oferece maior proteção aerodinâmica. Mas o principal quesito que diferencia a Comet 250 das demais é seu motor de dois cilindros em “V”, com comando duplo no cabeçote (DOHC) e quatro válvulas por cilindro, com refrigeração mista.

O desempenho do V2 da Kasinski, oferece 32,5 cv a 10.000 rpm, contra 24 cv da Twister e 21 cv da Fazer, resultando assim uma velocidade final bastante superior, enquanto a Comet pode chegar a mais de 150 km/h, a Fazer e a Twister passam pouco do 130 km/h. Um desempenho bastante satisfatório para o uso em estradas e também para os que gostam de pilotar mais esportivamente.

Agora na questão da aceleração a Comet deixa a desejar, o torque das três é bastante semelhante, na Comet são 2,16 kgfm, mas somente 7.500 giros, levando em consideração que os motores “V2″ têm mais dificuldade em subir de giro, enquanto os monocilíndricos das concorrentes chegam ao par máximo mais rapidamente, o que resulta em uma maior aceleração.

Suas suspensões são invertidas (upside-down) na dianteira, e na traseira a balança traz um único conjunto mola-amortecedor, um conjunto bastante rígido de acordo com a proposta da moto, permitindo uma pilotagem esportiva. Seus freios é outro diferencial, conta com freio a disco na traseira, além de um grande disco (300 mm de diâmetro) mordido por uma pinça de dois pistões na dianteira.

Fonte: Uol