Posts Tagged ‘mercado’

Salão da China mostra novo parâmetro de mercado

terça-feira, outubro 29th, 2013

29-10-201-1

Colega motoqueiro, a China é um dos maiores mercados da atualidade como todos sabem. Todos sabemos também que nessa época do ano, salões de motos pipocam pelo mundo e, obviamente, a China tem o seu.

Curiosamente, o que está rolando por lá mostra um novo perfil do mercado chinês. Se a tradição oriental, fomentada pelas gigantes japonesas, prefere motos de apelo esportivo e superspots com muita tecnologia, a China apresenta uma guinada para a tradição eruopeia, em que a preferência é por motos mais urbanas e maiores.

A cultura motociclística estadunidense, em que dominam grandes motos estradeiras, tem aceitação entre o público chinês, mas esbarra numa lei completamente maluca e contraditória do país. Mesmo tendo o maior mercado do mundo, é proibido o uso de motocicletas em estradas, sendo permitido apenas dentro das cidades. É, não faz sentido.

De toda forma, mostra que a cultura europeia de motos està atingindo não só o Brasil (já falamos da “invasão” - no melhor sentido – que o nosso país passou), mas também o mundo oriental. Será que um dia a Europa e os EUA invadirão o Japão, como o Japão já invadiu a Europa e os EUA? Só o tempo dirá.

Até a próxima.

Vendas de motos aumentam 4%

quarta-feira, outubro 23rd, 2013

23-10-2013-1

Colega motoqueiro, o mercado de motocicletas deu uma bela crescida no mês de outubro. Foram 4% em relação a setembro, segundo a Abraciclo. E isso é muito!

Talvez pela onda do Salão Duas Rodas, talvez pela facilidade de comprar alguns modelos que estavam “estocados” e, com achegada de modelos novos e redesenhados, tiveram os preços em queda. Seja como for, as vendas subiram bem.

Em média, foram vendidas 5,4 mil motos por dia útil. E o mercado está esperançoso de que novembro também seja bom. “Por conta dos recentes lançamentos que ocorreram no setor de duas rodas, as expectativas de evolução dos negócios neste mês estão mantidas”, afirma o diretor executivo da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves.

E sabe que quando a venda de motos novas sobe, a de motos usadas também. De repente, é um bom momento pra você trocar a sua.

Até a próxima.

Venda de scooters cresce 800% em 5 anos no Brasil

segunda-feira, setembro 16th, 2013

16-09-2013-1

A gente canta a bola faz tempo, colega motoqueiro: scooters são as melhores alternativas para mobilidade urbana. Não a toa que é o segmento que mais cresce no país: 800% em 5 anos!

E estamos falando de um mercado que está deixando de crescer: de motos utilitárias 0 km.

Um bom scooter tem tudo para agradar quem quer uma moto cotidiana: bebe pouco, não é cara, é pequena e fácil de pilotar, é automática e, cada vez mais, é bem estilosa. Sem contar que hoje existem opções: Dafran, Honda, Yamaha, Kasinski, Amazonas, Suzuki, Dafra…

Ah, mas você quer um motor mais parrudo? Maxiscooter pra você! Ainda que não tenha a mobilidade e agilidade de uma “vespinha” normal, elas encaram o dia a dia numa boa e ainda são ótimas para aquela viagem no fim de semana. De 400 cc a 800 cc, é motor e conforto pra motoqueiro nenhum botar defeito.

Se você está pensando em abandonar o carro ou o transporte público para trabalhar e ganhar tempo com isso, o scooter pode ser um grande investimento. Mas fica aqui uma dica: repare no tamanho da roda dianteira, quanto maior, melhor.

O motivo é simples: com rodas pequenas e nas ruas brasileiras, o conforto vai ficar comprometido. O tamanho diminuto da motoca e o amortecedor de curso curto vão transferir para seus braços muitos impactos e solavancos.

Aposte nessa mobilidade e depois me conte.

Até a próxima.

Setor de motos tem queda em janeiro

quinta-feira, fevereiro 14th, 2013

14-02-2013-1

Olá motoqueiros do Brasil. O ano de 2013 começou com vendas baixas de motocicletas. Mais baixas do que as vendas do “terrível” ano de 2012.

Segundo dados do Fenavabre e da Abraciclo, o mês de janeiro apresentou uma redução de 8,4% de emplacamentos em relação a dezembro e estrondosos 11,1% em relação a janeiro de 2012. A produção também recuou massivos 28,1%.

O mês de janeiro não é um mês bom em vendas no setor, porém a redução foi muito grande e mostra que, se houver crescimento, será muito tímido em 2013, muito abaixo do recorde de dois milhões de veículos vendidos, esperado pelos fabricantes.

Para o diretor-executivo da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves, o grande problema continua sendo a restrição ao crédito. Dados computados pela associação revelam que em 2012 o financiamento foi a modalidade de compra de apenas 40% das motos comercializadas – em 2011 esse percentual era de 52%. “Temos buscado alternativas, pois o setor de motos depende do crédito para voltar a crescer. Os bancos públicos criaram linhas especiais, mas até o momento o mercado não apresentou sinais de recuperação”, afirma Gonçalves.

Mas, no fundo, o problema não é o crédito, é o preço!

Porém, será que ninguém pensou na “alternativa absurda” de baixar os preços? As montadoras podem estar fechando as portas, mas não pensam em não bater recorde de lucro (não de vendas, como sugerem), preferem aguardar uma “forcinha financeira” do governo.

Falando em governo, o que dizer do IPVA muitas vezes mais caro do que de carros?

E os juros abusivos para quem consegue um financiamento?

Sem contar no seguro que muitos proprietários já estão até deixando de fazer.

As explicações para os valores cobrados são inúmeras, mas todas tem o mesmo fim: lucro estratosférico do órgão responsável. No meio disso tudo, entra a restrição ao crédito, sem dúvida.

Mas o fato é que por aqui você compra uma moto e paga por duas. Se compararmos os preços dos nossos veículos – carros e motos – com de outros países (não estou falando de EUA, Japão ou Alemanha, mas de Chile, México e Argentina, por exemplo), temos a sensação de que algo anda muito errado por aqui…

Temos que ter cuidado com a falácia de “vender mais unidades”, pois o fabricante busca apenas “um lucro maior”. Isso tem diferença. No lugar de vender mais, é preferível vender menos por um preço maior.

Não estou aqui pedindo para a montadora ter prejuízo, isso não faria sentido. Ou então para cortar os preços a ponto de não valer a pena fabricar o modelo. Nem sequer estou pedindo um preço baixo, estou pedindo apenas um preço JUSTO.

Isso já seria muito menos do que estamos acostumados a pagar.

Tem opinião sobre o assunto? Mande pra gente.

Até a próxima.

Mercado de motos fecha 2012 em baixa

quinta-feira, dezembro 20th, 2012

20-12-2012-1

Contrariando um início otimista, o mercado de motocicletas fechará o ano de 2012 em baixa.  O final do ano de 2011 apontava para um 2012 otimista, mas não foi o que aconteceu.

O principal motivo é e postura mais seletiva das instituições financeiras. Em outras palavras, na restrição ao crédito para consumidores de menor renda. Tanto que o setor que mais perdeu foi o de baixa cilindrada.

Mesmo assim, as montadoras não se mostraram intimidades e revelaram inúmeros lançamentos para o mercado brasileiro em 2013. Inclusive novas montadoras se instalaram no país, prontas para comercializar motocicletas no próximo ano.

Porém, o que mais movimenta o mercado brasileiro são as motos de baixa cilindrada e preço menor. As montadoras que desembarcam nas terras tupiniquins não miram para esse nicho: Ducati, Harley-Davidson e Triumph.

Apesar de novembro ter tido um aumento de 3% e dezembro provavelmente apresentar outra crescente, o ano registra uma queda de cerca de 20% no mercado das duas rodas. Um choque muito grande para as projeções do começo do ano, que apontavam uma crescente de 5%.

Mesmo assim, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas (Abraciclo) projeta um crescimento de 2% a 3% para o ano de 2013. E nós esperamos facilidades de crédito e preços menores.

BMW apresentará ao mercado europeu duas novas máquinas

segunda-feira, julho 12th, 2010

novabmw

Ùltimamente as máquinas da BMW estavam aparecendo nos noticiários mais por seus problemas (convocações de recall) do que pelas suas qualidades. Hoje é diferente.

A montadora alemã ganha os noticiários por anunciar duas novas máquinas que devem chegar ao mercado europeu muito em breve: K1600GT e K1600GTL

Ambas as motocicletas têm motor de 1.600 cc capaz de gerar 160 cv com torque máximo 17,8 kgfm.

A BMW K 1600 GT é confortável mesmo em longas viagens, graças a sua boa ergonomia e a posição de seu guidão. Em relação aos equipamentos de série esta motocicleta traz tudo o que uma moto desta categoria exige: faróis bi-xenon, computador de bordo, controle de cruzeiro etc.

K 1600 GTL: Tem o mesmo padrão que o modelo K 1600 GT, mas ganha a adição de um sistema de áudio e um sofisticado sistema de transporte de bagagem.

Fonte: Motor Dream

Motofair 2010

quarta-feira, abril 14th, 2010

motofair_logo

Segundo a ABRACICLO (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas e Similares), houve um aumento de 307% na produção de motos no país nos últimos dez anos.

Em 2008 foram vendidas no Brasil 1.930.000 motos, excluindo-se as exportações. De olho neste mercado em expansão surgiu a ideia da Motofair - Feira de Motos, Bikes, Peças e Acessórios.

O evento ocupará 9.000 m² do Expominas, com montagem de estandes, além de áreas destinadas à apresentações acrobáticas e shows musicais.

Com a presença de grandes marcas da indústria de motocicletas, bicicletas, moto peças e concessionárias do país, será uma festa para os amantes das duas rodas, mas também um espaço para muito conteúdo.

Durante os quatro dias de evento serão abordados diversos aspectos do setor, como comercialização, uso consciente, segurança, legislação, inovações, meio ambiente, transporte, lazer, esporte, aventura, moda e cultura.

Se você estiver em Minas Gerais, não perca!!

Serviço:

Quando: 22 a 25 de abril de 2010
Onde: ExpoMinas (Belo Horizonte)
Horário: 22 e 23 de abril das 14 às 22 horas e 24 e 25 de abril das 10 às 22 horas
Entrada: Dias 22 e 23/04/2010 - R$ 10,00
Dias 24 e 25/04/2010 - R$ 20,00

Fonte: Motofair

Produção de motos apresenta crescimento

quinta-feira, setembro 24th, 2009

Balanço divulgado pela Abraciclo, Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, aponta uma recuperação de produção de motocicletas no mês de agosto.

Segundo os dados, o setor produziu 154.714 unidades, contra 127.297 em julho: um aumento de 22%. As vendas para concessionárias também tiveram expressiva alta: 14%. Foram 140.702 unidades comercializadas em julho.

Este aumento deve-se a um esforço em buscar soluções alternativas para reaquecer o mercado, como isenções emgrafico_seo1 impostos e liberação de financiamentos públicos.
Apesar da alta com relação a julho, os dados ainda estão muito aquém dos apresentados em 2008, quando o setor fechou o balanço de agosto com produção de 202.574 unidades e venda de 179.002, sinalizando uma queda de 23 e 21%, respectivamente.

Fonte: SD&PRESS Consultoria