Posts Tagged ‘pneus’

Cuidados com os pneus

sexta-feira, outubro 1st, 2010

O pneu da moto muitas vezes acaba sendo esquecido, ou a falta de informação atrapalha sua manutenção. Por isso aqui vão algumas dicas para você aprender a cuidar e manter o seu pneu.

.Calibragem
Os pneus são responsáveis por criar o atrito no asfalto, e assim “levar” a moto adiante. Por isso é necessário que a calibragem seja correta, e não haja um desgaste desnecessário dos pneus. A calibragem correta pode ser encontrada nos manuais dos proprietários das motocicletas e na própria motocicleta. Deve sempre ficar atento as mudanças necessárias, devido ao peso do veículo e também da carga. pneus com baixa pressão de inflação causam superaquecimento, diminuem a resistência ao rolamento na estrada, provocam o desgaste irregular, danos internos e rachaduras, reduzindo desta forma sua vida útil. A calibragem errada pode levar a um gasto maior de combustível. Já os pneus com pressão de inflação alta tornam o veículo mais ‘duro’, sujeitando-os a danos por impacto, desgaste acentuado no centro da banda de rodagem, entre outros problemas.

.Troca
Os pneus como qualquer outro produto tem uma vida útil, que gira em torno de 5 anos, após esse período as trocas são necessárias. A troca além da validade depende do uso, por isso deve ser levado em conta o T.W.I (Tread Wear Indicator) que é um indicativo da banda de rodagem, por isso quando o desgaste estiver alcançando essa marca, é recomendada a troca. Esta regra vale para pneus bem utilizados e sem danos sofridos. É desnecessário dizer que pneus em más condições de uso devem ser trocados imediatamente, evitando qualquer risco de acidente.

.Bolhas
Bolhas podem aparecer nos pneus e aumentar as chances de acidentes.Já que os pneus possuem diversas camadas de tecidos, que passam por um processo de fusão e assim deixam o pneu uniforme. Contudo, uma topada mais forte, um buraco meio invisível no meio da noite pode romper essas camadas, e conforme a moto vai rodando, o pneu danificado vai soltando as fibras internas dos tecidos. Com isso, o aquecimento do pneu vai aumentar e o calor fará aumentar o espaço danificado, e quando menos esperar o motociclista verá a bolha saltando aos olhos. Neste caso, só há uma coisa a fazer: trocar.

.Cuidados com os pneus
. A verificação da pressão deve ser feita regularmente com os pneus frios, inclusive reserva. Nunca reduza a pressão do ar enquanto os pneus estiverem quentes.
. Os pneus devem ser substituídos quando suas superfícies demonstrarem sinais de desgaste, mesmo que este seja somente parcial (ex.: desgaste irregular).
. Se ocorrerem furos ou maiores impactos, deve se verificar também a parte interna do pneu.
. Cumpra o código de velocidade e o índice de carga.
.Faça uma verificação geral de condição dos pneus regularmente.
.Nunca estacione sobre locais com óleo, solvente, etc.; eles podem causar danos aos pneus.

.Dicas de segurança
. Antes de montar o pneu, verifique o estado do aro. Aros danificados criam vibrações e reduzem a estabilidade da motocicleta.
. Após a montagem, examine o ajuste entre o aro e as bordas dos talões.
. Use sempre a pressão correta para cada tipo de pneu, o que proporciona maior vida útil, excelente capacidade de aderência ao solo e maior estabilidade da motocicleta.
. Verifique sempre a calibragem indicada pelo fabricante.
. Em caso de carga, evite o superaquecimento do pneu, aumentando a calibragem.
. Pneu novo requer uma câmara nova.
. A utilização incorreta do produto, bem como impactos violentos, podem originar fissuras internas nos pneus, que podem não ser percebidas de imediato.
. A vida útil do pneu depende também do bom uso e montagem.

Nitrogênio na calibragem

sexta-feira, janeiro 8th, 2010

Uma dúvida que surge no mundo das quatro e das duas rodas é se o uso de nitrogênio na calibragem melhora a calibragem de um pneu. Apesar de nitroexistir muita discussão entorno deste tema, a resposta é que não existe comprovação, sendo que o correto é seguir aquilo que é estipulado pelo fabricante.

O nitrogênio pode garantir estabilidade por ter um ponto mais elevado e aquecido, que faz com que a calibragem seja realizada a cada dois meses e com oxigênio uma vez por mês, porém não se pode afirmar se isto causa danos ou não as motos.

Fonte: Motovrum

Pneu radial ou convencional

sexta-feira, novembro 7th, 2008

Existem dois tipos de pneus, o radial e o convencional que levam estes nomes devido à diferença na estrutura entre eles. Mas não significa que um seja melhor que o outro, simplesmente é utilizado de forma diferente.

Nos convencionais, o tecido junto com a carcaça, compõem a estrutura do pneu, formando ângulos com a linha central da banda de rodagem.
Nos radiais, além da estruturo têxtil, possuem uma cintura de aço paralela à linha central da banda de rodagem, onde os fios metálicos formam um ângulo de 0º com a linha central.

As diferenças estruturais determinam à utilização mais adequada de cada pneu. Já que os radiais são utilizados para motos maiores e com mais cilindradas, oferece mais resistência e desempenho para as altas velocidades e frenagens bruscas que em situações extremas o pneu convencional seria um risco, entretanto os convencionais possui uma variedade imensa, podendo ser utilizados em motos de baixa cilindrada, motocicletas, off-road ou até mesmo em motos big-trail.

Por exemplo, uma moto de 125cc não necessita de um pneu radial, pois além de não ultrapassar os 110 km/h seria um desperdício e incômodo, já que os pneus não trabalhariam com a suspensão desenvolvida para pneus convencionais, fora que o rendimento quilométrico é o importante para motociclistas deste perfil de moto.

Agora, uma moto superesportiva, como a Honda CBR 600RR, que atinge mais de 250 km/h, o radial é obrigatório, pois o pneu sofre muito esforço nas acelerações e frenagens devido à alta velocidade.

Para as motos off-road, o radial já não suportaria o grande esforço, pois os pneus são submetidos a impactos muito fortes, por isto dos convencionais, não podendo esquecer que o amortecimento e a adaptação para terrenos irregulares são fundamentas.

É muito simples diferencia-los afinal, os fabricantes usam códigos específicos e as medidas para cada pneu, por exemplo, um convencional da Honda CG 150, possui nas medidas 90/90 - 18.0, onde o “-” indica que se tratada de um pneu convencional.
Enquanto a superesportiva Yamaha YZF R1 possui as seguintes descrições 190/50 R 17, onde o “R” indica que é fabricação radial. Os números para ambos referem-se à largura (em milímetros), altura e o aro da roda.

Uma dica importantíssima, para não ter dor de cabeça, siga SEMPRE às instruções do fabricante discriminadas no manual do usuário.

Fonte: Moto