Posts Tagged ‘suzuki’

Suzuki revive V-Strom no Brasil fabricada em Manaus

quinta-feira, dezembro 19th, 2013

19-12-2013-1

A Suzuki fará a festa dos motoqueiros amantes das bigtrails em 2014 com a volta da V-Strom 1000 fabricada em Manaus. Se é sua praia, motoqueiro, se prepare pra coisa boa.

Montada no esquema CKD em Manaus, o modelo está fora de circulação desde que foi descontinuada em 2009. Aquela coisa: quem tem em bom estado, não vende.

Assim como sua irmã de 650 cc, a V-Strom 1000 é equipada com um motor dois cilindros em V, mas com, obviamente, 1000 cc. O novo motor conta com refrigeração líquida entrega 101 cv de potência. Entre os itens de série, freios ABS e o inédito controle de tração ajustável em três níveis.

Seu design é inspirado nas trails do passado da montadora japonesa e conta com a volta do tradicional paralama “bico de pato”. O modelo estará disponível nas cores branca, preta, marrom e vermelha e o preço ainda não foi definido.

Gostou da novidade?

Até a próxima.

Suzuki aposta em valor baixo para emplacar a GSX 1250 FA

quinta-feira, dezembro 12th, 2013

12-12-2013-1

Motoqueiros do Brasil, a Suzuki tentou uma manobra que tem tudo rpa funcionar: jogou o preço de sua moto lá pra baixo em comparação às concorrentes.

A GSW 1250 FA é uma sport-touring de 1.200 cc co motor de quatro cillindors em linha e 16v que entrega 98 cv de potência. A motoca, grande, conta com ABS de fábrica.

De fato, os 98 cv são “poucos” perto da média da categoria, 150 cv. Na verdade, a GSX não é uma moto tecnológica ou tão veloz. Também não é bonita: seus traços são cansados e com cara de “genéricos”. Ainda assim, é a escolha mais racional do segmento.

O motivo? Ela custa quase metade das concorrentes! No mercado brasileiro, suas concorrentes diretas são a Kawasaki Concours 14 e a Honda VFR 1200F, que custam R$ 71.910 e R$ 67.583 respectivamente. A GSX 1250 FA custa R$ 39.900. Tem tudo rpa vingar.

Até a próxima.

Mais protótipo em Tóquio: agora é da Suzuki

segunda-feira, dezembro 2nd, 2013

02-12-2013-1

Como você já notou, sagaz motoqueiro, os últimos posts são sobre projetos e protótipos. Isso porque o Tokyo Motor Show está acontecendo e o salão é próprio pra isso.

A japonesa Suzuki não ia ficar de fora da festa e apresentou um protótipo com cara de moto pronta pra rua. A moto Recursion apresenta características possíveis de estar na rua em 2015 no máximo. E como modelo finalizado.

A moto tem motor de dois cilíndros de 600 dc e entrega quase 100 cv de potência. A refrigeração é líquida. Nenhuma novidade até então.

O X da questão é que a moto pode receber uma turbina de fábrica para atingir os 130 cv de potência. A Suzuki garante que isso alteraira muito pouco o consumo, mas o modelo teria desempenho de moto 1000 cc.

Os traços da Recursion, no entanto, são do estilo café racer. O que podemos notar em Tóquio é que as esportivas “super hero” darão lugar a modelos mais vintages e retrôs. E que o motor turbo em motos está perto de virar uma realidade viável.

Até a próxima.

Supermotos que você vai encontrar no Salão Duas Rodas – Parte 2

sexta-feira, outubro 4th, 2013

04-10-2013-1

Motoqueiros e motoqueiras, dando sequência ao que já discutimos ontem, vamos falar de mais algumas das motocas que você vai poder ver pessoalmente no Salão Duas Rodas de São Paulo entre os dias 8 e 13 de outubro no Centro de Exposição Anhembi.

Além das já comentadas, o estande da BMW vale sempre uma boa visita. A boa novidade por lá será a presença e o lançamento oficial da F 800 GS Adventure, uma versão aventureira da F 800 que encara qualquer clima e terreno. Qualquer um mesmo!

Ainda da Europa, a italiana Benelli faz sua estreia no Salão. Como é tradicional da escola italiana, pode esperar motos de rua potentes, tecnológicas, com design impecável e “cara de mau”. O destaque é pra supernaked TnT 1130. Pense num canhão…

Já a Ducati, que cada vez mais cresce no Brasil, vai mostrar sua Hyperstrada (montada por aqui). Assim como a BMW F 800 GS Adventure, é um motard perfeita pra boas e longas viagens em que é preciso enfrentar qualquer tipo de terreno.

Pra quem quer ver motos mais cotidianas, digamos assim, a Yamaha mostrará sua “anti-CG”: a inédita Fazer 150. As nova família da CG, da Honda, também estará lá. Ótimo momento pra comparar as motos.

As scooters marcam presença, principalmente no segmento de maxis. Depois de reinar quase sem concorrentes, a Suzuki Burgman terá que encarar dois adversário de peso: a Yamaha T-Max 530 e a Dafra Maxsym 400i.

Conselho: pode aparecer lá que tem pra todos os gostos. Em breve, falaremos das estradeiras.

Até a próxima.

Supermotos que você vai encontrar Salão Duas Rodas

quinta-feira, outubro 3rd, 2013

03-10-2013-1

Colega motoqueiro, a cada dois anos rola em São Paulo o Salão Duas Rodas e alguns motoqueiros de plantão ficam agitados esperando pelas novidades. Então vamos falar um pouco das supermotos que você irá encontrar por lá entre os dias 8 e 16 de outubro.

A começar pela Honda, a linha de 2014 de todas motos até 300 cc ganharão novas cores. Pode aguradar um exemplar de cada no salão. A vedete dos brasileiros pode pintar também: a superesportiva média CBR 600 RR reformulada e reestilizada.

A conterrâna Suzuki já garantiu que seu grande lançamento do semestre estará por lá: a Inazuma 250, uma street com linhas baseadas na B-King. As novas Hayabusa com ABS e a GSX-R 1000 também tem rpesença garantida.

Ainda do Japão, a Kawasaki mostrará a Ninja 1000 2014. O modelo, que na Europa recebe o nome de Z 1000 SX aparece primeiro aqui, já que sua estreia por lá será no tradicionalíssimo Salão de Milão, em novembro.

Falando em Milão, a italiana MV Agusta tem tudo pra ser uma das marcas mais visitadas pelos amantes de motos potentes. Representada no Brasil pela Dafra, a marca confirmou três novos modelos: Brutale, F3 e Rivale, todos com motor de 800 cm³, além da atualização da versão 1090 da Brutale e da F4 RR. Sem contar que toda sua linha será nacionalizada até julho de 2014. Ou seja, a MV Agusta vale uma visita de todos os visitantes.

Fique ligado aqui para saber mais novidades. Em breve, abordaremos o que pode pintar em outras marcas.

Até a próxima.

Suzuki estaria disposta a entrar no mundo das miniesportivas?

sexta-feira, setembro 13th, 2013

13-09-2013-1

Já falamos inúmeras vezes das miniesportivas. Você bem sabe, motoqueiro de plantão, que é um segmento que faz muito sucesso no Brasil e no mundo. Isso atrai montadoras e investimentos.

Até agora a Suzuki, porém, não tinha se pronunciado sobre o assunto. Será que, de repente, a gigante japonesa decidiu entrar na briga com suas conterrâneas? É o que parece, pelo menos.

Visitando alguns sites da internet, encontrei a foto que ilustra esse post no UOL. Não entendo bulhufas de japonês (alguém ajuda aí?), mas notei que ali está bem claro: SUZUKI GSX 250F. GS é a linha esportiva da Suzuki e a foto não deixa muitas dúvidas.

A montadora já garantiu a Inazuma 250 no Brasil (http://www.osmotoqueiros.com.br/?p=3166). Essa GSX 250F poderia dividir o mesmo motor com a street. Repare também no banco bipartido, próprio de esportivas maiores. O desenho da moto, obviamente, segue da família esportiva GSX-R.

Curtiu? Se alguém souber de mais “boataria”, manda pra gente.

Até a próxima.

Suzuki engrossa o caldo das 250cc

quinta-feira, setembro 5th, 2013

05-09-2013-1

Todos vocês sabem, colegas motoqueiros, que no quesito motos street (nakeds de 250 a 350 cc) a Honda reina com a Yamaha na rabeta. Tudo bem que há 10 anos, mal existiam opções nesse segmento e ainda hoje as alternativas são poucas. Porém a Suzuki pretende entrar na briga em 2014.

A montadora chega com a inédita Inazuma 250, já apresentada em Xangai e confirmada pra o Brasil em 2014. A moto será mostrada ao público no Salão Duas Rodas de São Paulo, em outubro.

A Inazuma trará motor com dois cilindros, a exemplo da Kasinski Comet 250 (as outras opções de mercado, Honda CB300R, Yamaha Fazer 250 e Dafra Next 250 têm motor monocilíndrico). Não foi revelada a ficha técnica da moto, mas no exterior, a Inazuma conta com transmissão de seis velocidades e gera cerca de 25 cv de potência.

Suas linhas são inspiradas na B-King, grande moto muscle da Suzuki de 1.300 cc. Mas, sendo sincero, visualmente não apresenta grandes novidades em relação às concorrentes da Honda e da Yamaha.

Porém, nesse segmento, o diferencial é mesmo o preço, então a Suzuki precisa mostrar um valor bem atrativo para o consumidor se quiser realmente abocanhar boa parcela do mercado.

Gostou do visual da moto?

Até a próxima.

Suzuki apresenta nova linha de custom chama B.O.S.S.

segunda-feira, maio 27th, 2013

27-05-2013-1

Você bem sabe, colega motoqueiro, que o público americano (assim como eu) adora motos estradeiras. Tanto que a maioria das montadoras japonesas tem uma linha à parte para essa classe de motocicletas. A Yamaha tem a Star e a Suzuki apresentou a B.O.S.S.

Na verdade, a B.O.S.S. é uma novidade que surgiu a partir do sucesso da Boulevard. A linha conta com três belíssimos modelos, todos dotados de motor V2 (claro), injeção eletrônica e muito, mas muito estilo.

Os modelos são M109R, C90 e C50. Irmã menor, a C50, traz um estilo mais clássico de custom e motor de 805 cc. A C90 já tem um estilo mais touring, com bolha frontal, alforjes laterais e 1.460 cc no motor. A maior e mais chamativa, M109R tem um apelo meio “H-D Vintage”, com capa para o farol e acabamento em amarelo e preto. Seu motor é de 1.783 cc.

Potência, torque e valores ainda não foram divulgados pela Suzuki. O Brasil não deverá receber essas pérolas tão cedo. No futuro, talvez, quando a Boulevard sair de linha de vez, talvez vejamos alguma B.O.S.S. por aqui, mas acho que apenas a C50 e a C90. Infelizmente.

Até a próxima.

Suzuki decide olhar pro Brasil e lança cinco novos modelos

quinta-feira, abril 25th, 2013

25-04-2013-1

Motoqueiros e motoqueiras, uma das críticas que os detratores da Suzuki têm é que a montadora não parece ser muito preocupada com o mercado brasileiro, trazendo algumas novidades aqui, outra ali, mas nada de grandioso. Só que dessa vez a Suzuki não economizou em novidades e já lançou cinco novos modelos (entre motos novas e modelos atualizados) para o mercado brasileiro.

No começo do mês, a montadora já tinha apresentado a GS120, agora eles trazem motos para mexer mesmo com o coração dos fãs da marca. A Gladius, a GSR 750 e a GSX1250FA fazem sua estreia no país, enquanto a DL V-Strom 650 e a GSX-R 750 passam por atualizações, que já estavam presentes no exterior (há um bom tempo).

O grande destaque dessa lista (e a moto mais aguardada da Suzuki pelo público brasileiro) é a naked Gladius, presente fora do Brasil desde 2008.

A moto traz um belo design, lembrando mais as nakeds europeias que as próprias japonesas (não à toa que a Europa é o maior mercado desse modelo). Ela é equipada com motor de dois cilindros e 645 cilindradas, com injeção eletrônica e refrigeração líquida, capaz de gerar 72 cv. Sim, é o mesmo motor a V-Strom.

Segundo a empresa, a previsão de chegada às concessionárias é para a primeira quinzena de junho nas cores cinza, azul e preta custando R$ 26.990. A GSR 750 também é uma naked, mas sob medida para os fãs das japonesas: apelo esportivo, quatro cilindros, visual futurista e desempenho condizente a todo esse conjunto.

“Agora vai!”, citando um amigo meu fã de Suzuki.

Curtiu as novidades?

Suzuki lança GS 120 de olho na líder Honda Pop 100

terça-feira, abril 2nd, 2013

02-04-2013-1

Colegas que usam a moto no dia a dia, uma noticia pra vocês. A Suzuki lançou a inédita GS 120 para combater a pequenina Honda Pop 100. Segundo a fabricante, o objetivo é ter volume em vendas, ou seja, vender pra cacete!

Pra isso um preço chamativo: R$ 3.990.

Seu conjunto é muito simples e básico e traz motor de 113 cc de 8,5 cv, carburador, partida a pedal e freios simples a tambor em ambas as rodas. Simples até demais.

Acontece que alguns “mistérios” rondam a moto. O preço baixo chamou a atenção e levantou indagações de onde a moto seria construída.  A empresa se limitou a dizer que a produção é feita de acordo com o que é exigido pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), onde fica a fábrica da marca. Também não foi divulgado qual “volume de vendas” é o desejado.

Para ameaçar a Pop 100, a “suzukinha” enfrenta também a tradição da Honda. Líder há anos no mercado de motos pequenas, o preço baixo não fica tão inferior ao da concorrente, vendida hoje por R$ 4.190. Porém, para ganhar as ruas, o lançamento é inteligente e pode ser eficaz, já que a Suzuki é invisível no segmento de motos pequenas e utilitárias.

E que comece a batalha.

Até a próxima.