Posts Tagged ‘triciclo’

Um futurista triciclo “trianfíbio” direto da China

terça-feira, novembro 5th, 2013

05-11-2013-1

Motoqueiros do Brasil, já vimos algumas bizarrices por aqui. Algumas legais, outras só malucas mesmo. Dessa vez, trazemos algo que é os dois (só não sei dizer se é mais legal ou mais maluco).

Trata-se do X-Ray um triciclo desenhado pela estudio X-idea de Xangai, China. Absolutamente futurista, o “troço” parece que saiu de um filme de ficção científica. A proposta é ser um veículo que encare terra como uma moto, neve como um trenó e água como um jet-ski.

Segundo os designers, seu desenho foi baseado numa arraia chamada mobula, que tem a caracter’stica de saltar das águas do mar e fazer pequenos voos (planando) sobre elas.

Contudo, o objetivo do triciclo futurista é explorar novas formas de energia, já que sua propulsão seria alternativa, e também propor uma nova experiência de entretenimento. Isso mostra que a indústris chinesa de “cópias” de outrora está dando espaço pra um empreendedorismo muito diferente, com ideias originais e conceitos novos. A importência desse protótipo (que provavelmente nunca se tonrará realidade) no mercado chinês reforçaria a nova visão que as empresas chinesas querem dar à motocicleta: como um hobby e não apenas com fins utilitários.

Até a próxima.

Peugeot lançará triciclo para brigar com Piaggio MP3

segunda-feira, dezembro 10th, 2012

10-12-2012-1

Apresentado como conceito, muitas pessoas duvidaram que a Peugeot lançaria o Metropolis RS para venda. Eis que vem a confirmação da montadora francesa para a comercialização do triciclo logo para 2013.

E o pequeno scooter de três rodas não quer saber de brincadeira, chega logo pra bater de frente com o líder do segmento: o Piaggio MP3.

Como de se esperar, o Metropolis RS tem traços que misturam scooters com automóveis. Você irá reconhecer a inspiração dos faróis que lembram a série 2012 dos carros franceses. Outros detalhes no design chamam a atenção, como a bolha frontal e as cores da carroceria.

O simpático triciclo da Peugeot trará motor monocilíndrico de 399 cc que gera 35 cv de potência. A refrigeração é líquida e o câmbio é automático (como de costume para scooters). Seu uso é claramente voltado para o dia a dia das cidades.

No entanto, o veículo ainda não foi confirmado para o Brasil. Vamos ficar no aguardo, assim que novidades aparecerem, você fica sabendo por aqui.

Até a próxima.

Tricimonstro

segunda-feira, outubro 11th, 2010

No seguimento de triciclos, o Brasil tem um representante peso pesado. Com o nome de Tricimonstro, essa “pequena” máquina é considerada o maior representante do seguimento em nosso país. Pelo menos até hoje não se conhece máquina maior.

A invenção foi feito feita por Olair Prado “Pirata” do “Moto Clube Maluco Beleza”. A principio foi um desafio montado sobre o chassi de um caminhão D60 1970 e demorou cerca de 1 ano para ficar pronto.
Suas medidas são assustadoras, veja: são 5 toneladas, sua altura é de 3,4 m, nada mais nada menos do que 8,5 m de comprimento e 2,3 m de largura. Com esse tamanho todo o Tricimonstro alcança uma velocidade de até 100 km/h.

Só não se assuste se um dia encontrar o Tricimonstro na rua

Can-Am Spyder RTS

quarta-feira, maio 26th, 2010

canam

A máquina construída pela canadense BRP é chamada de Triciclo, mas não deveria. Ao contrário de seus “irmãos” ele inova e inverte a ordem natural das coisas, tendo duas rodas na dianteira e uma na traseira.

Mas o arrojo da máquina não para no seu diferenciado design, o Can-Am Spyder RTS
possui o que há de mais moderno em tecnologia para garantir uma dirigibilidade tranquila e com segurança: controles de tração e estabilidade, câmbio automático sequencial, piloto automático e freios ABS.

O conforto é outro diferencial do Triciclo que possui compartimentos para bagagem e um sistema de áudio potente - com entrada para pendrive e Iphone.

Ficha Técnica: Can-Am Spyder RTS 2010

Motor: Dois cilindros em V, 998 cm³, 8 válvulas, DOHC, arrefecimento líquido.
Potência: 100 cv a 7.500 rpm.
Torque: 10,6 kgfm a 5.500 rpm.
Alimentação: Injeção eletrônica de combustível.
Câmbio: Cinco marchas, automático sequencial com ré. Transmissão final por correia.
Suspensão: Dianteira em duplo A com barra anti-torção (151 mm de curso e cinco regulagens); traseira por Balança com monochoque (145 mm de curso e regulagem eletrônica).
Freios: Dianteiros por disco flutuante de 250 mm e pinça de quatro pistões; traseiro com disco de 250 mm com pinça de pistão simples.
Pneus: 165/65-R14 [47H] MC (dianteiro); 225/50-R15 [76H] MC (traseiro).
Chassis: SST Spyder.
Dimensões: 2.667 mm x 1.572 mm x 1.510 mm (C X L X A); 1.708 mm (entre-eixos); 772 mm (altura do assento); 115 mm (altura minima).
Peso: 421 kg (a seco).
Preço: R$ 89.900

Fonte: Infomoto

Sidecar: lazer ou trabalho?

quarta-feira, maio 19th, 2010

sidecar

Por volta de 1900 na Europa, surgia dispositivo de uma única roda preso a um lado de uma motocicleta, resultando em um veículo de três rodas, o famoso sidecar. Feito para tranportar mais um passageiro, os sidecars ficaram famosos por sua utilização na 1ª e 2ª Guerras Mundiais e em filmes.

No mundo, estima-se que rodem um milhão de sidecars, destes números - até 2009 - cerca de 10 mil circulavam pelo Brasil. Não é muito comum ver uma moto com este dispositivo circulando pelas grandes cidades. Por não ser prático (ocupa o mesmo espaço que um carro) ele não é muito utilizado por motoqueiros que utilizam a moto no seu dia a dia.

Hoje os sidecars são utilizados por colecionadores, que incrementam suas motos, ou no comércio em pequenas cidades do interior, onde é comum ver uma adaptação do sidecar chamado “sidecarga”.

Na teoria é o mesmo dispositivo acomplado na moto, mas na prática ele serve para carregar produtos como butijão de gás, galões de água, entregas de supermercado, engradados de cerveja e etc.

Fonte: G1

Motocicleta movida a biodiesel

terça-feira, novembro 10th, 2009

ecorider

Cada vez mais os fabricantes procuram soluções ecológicas no desenvolvimento das motos. Os escoceses entraram nesta onda e apresentam a EcoRider, uma moto capaz de rodar com gasolina, diesel e o combustível ecologicamente correto biodiesel.

Quem olha rapidamente, perceberá que sua estrutura lembra muito aos triciclos de praia, este “formato” tem um propósito: segundo a fabricante, essa moto foi desenvolvida para aplicações pesadas, principalmente em terrenos irregulares como em regiões rurais, canteiros de obras e etc.

A EcoRider conta com freios hidráulicos à disco nos dois eixos, partida elétrica e câmbio automático com três marchas (alta, baixa e ré). O preço para salvar o meio-ambiente é caro, a moto movida a gasolina é vendida por 3,7 mil libras (R$ 14.944), enquanto sua versão a diesel sai por volta de R$ 18 mil reais.

Fonte: Motosegurança

Quer comprar uma moto?

terça-feira, setembro 22nd, 2009

motocompras

Os motociclistas de todo país já podem comemorar. Chega ao mundo digital o maior guia de fornecedores para motociclismo do Brasil, o Motocompras (www.motocompras.com.br). Mais que uma lista telefônica virtual, o guia informa e-mails e sites fazendo o link direto do usuário com o fornecedor.

Atualmente, o guia conta com mais de 10 mil fornecedores cadastrados e todos são incluídos gratuitamente. Lá é possível encontrar contatos de prestadores de serviço, lojistas, revendedores, distribuidores, atacadistas, profissionais liberais e indústrias brasileiras que fornecem algum produto ou serviço que atenda às necessidades do motociclista, de qualquer estilo e categoria.

O guia é bem segmentado, conta com motos, triciclos, capacetes, lojas de motopeças, capas, importadores, bares temáticos, ferramentas, perfumes, tatuadores, seguros, aluguéis, DVDs, brinquedos, revistas, reboques, sidecar, artesanato, decoração - e muito mais -, podem ser encontrados em poucos cliques. A variedade surpreende e permite ao cliente a busca pelos melhores fornecedores e preços.

Fonte: Donna Comunicação Integrada

Novo triciclo chega ao Brasil

terça-feira, junho 30th, 2009

brp_spyder_canamsemiauto

Diretamente do Canadá, chega a nova versão do Can Am Spyder com câmbio semi-automático.

Além a praticidade de poder trocar as marchas com um leve toque no botão, o motorista ainda contará com outros itens de série como o painel de LCD e o VSS - Sistema de Estabilidade Veicular -, que torna o veículo praticamente impossível de capotar.

O triciclo - disponível nas cores cinza, vermelho e amarelo - é impulsionado por um motor Rotax V2 de 998 cm³ que faz com que a máquina chegue a um torque máximo é de 10,6 kgfm a 6 250.

Ao contrário da aparência do Spyder, o preço não é nada simpático: R$ 79 500.

Fonte: Terra

Scorpion Prodigy

quinta-feira, abril 9th, 2009

Scorpion

Depois da Ferrari Hayabusa, apresentamos hoje a não menos esquisita Scorpion Prodigy.Há dois anos e meio, o proprietário da americana Scorpion Motorsports, Mark Margolis, e o chefe de design, Mike Gellatly, uniram forças para montar um veículo exclusivo, o trike Scorpion Prodigy.

A idéia é oferecer um veículo com o máximo de desempenho pelo menor preço. Fabricados em três versões (P6, P10 e P13), ele é um misto de carro e moto e custa a partir de US$ 39.900.

Olhando o Prodigy de frente, tem-se a impressão de se estar vendo um automóvel do tipo fórmula. Agora visto de traseira, com sua única roda, fica clara a imagem de moto, exceto pelo largo pneu de 285 milímetros de largura montado em uma roda de 10,5 polegadas.

A balança é originária de uma moto, assim como o escape esportivo. E o motor provém da família GSX de esportivas da Suzuki — a versão P6 tem o motor das GSX-R 600 fabricadas entre 2002 e 2005, a P10 tem a Scorpion2motorização de 1000 cilindradas, fabricada entre 2005 e 2006, enquanto a P13 está equipada com o motor da famosa 1300R Hayabusa em sua primeira geração.

Da metade para frente, o Prodigy parece um carro recém saído das pistas.

Pneus largos na dianteira com rodas de liga-leve fazem parte do trem dianteiro, assim como a suspensão independente e amortecedores montados praticamente na horizontal.

Por dentro, o cockpit é bem semelhante ao de um monoposto, com três pedais de comando — acelerador, freio e embreagem — iguais aos de um carro.

O câmbio tem o sistema utilizado em competições, com borboletas atrás do volante, onde a alavanca da direita aumenta as marchas e a do lado esquerdo, reduz.

No painel há diversas informações como conta-giros, indicador de marcha e um dispositivo para conferir o desempenho do veículo no computador. Como em seu país de origem o Prodigy é considerado um triciclo, é necessário utilizar capacete para circular o bólido.

Fonte: Infomoto