Posts Tagged ‘viagem’

Viajando com a sua moto: São Paulo – Santos, ótima viagem para iniciantes e iniciados

quinta-feira, setembro 27th, 2012

Quase todas as pessoas que tem moto gostam de pegar estrada, mas muitas vezes deixam de fazer isso pelos motivos mais variados. Pensando nisso, vamos dar dicas que proporcionam uma ótima viagem de moto (com estradsa boas, paisagens bonitas e destinos muito agradáveis).

Quem estiver em São Paulo, não deixe de pegar a moto e descer para Santos, no litoral. A viagem é rápida (cerca de 70 km) e a estrada guarda várias belezas, como um pedaço da Mata Atlântica. Existem duas vias possíveis: Anchieta e Imigrantes (ambas tem pistas de descida e subida da serra).

Quem optar pela Anchieta irá encontrar estradas com muitas curvas, cercadas pela floresta da Mata Atlântica, uma vista linda e alguns monumentos bem interessantes, como o Cruzeiro Quinhentista. O contra para a Anchieta é o fato de ter um tráfego intenso de caminhões e ônibus, já que esta estrada é o caminho obrigatório para esses veículos.

27-09-2012-1

Já quem preferir partir via Imigrantes, irá encontrar uma estrada melhor, mais larga, sem caminhões ou ônibus e uma vista deslumbrante do litoral do estado de São Paulo. Mas também irá se deparar com muitos túneis que podem estar perigosos por conta de óleo derramado por alguns carros.

27-09-2012-2

Chegando a Santos, não deixe de visitar a bela praia de José Menino. Além da areia clara e do mar azul, ali você encontra a belíssima Praça das Bandeiras e um museu em homenagem ao morador mais famoso da cidade: o Rei Pelé.

Para um bom almoço de frutos do mar, vá até a praia do Gonzaga conhecer o ótimo restaurante “A Balneária”, localizado na av. Presidente Wilson, nº21 (é a avenida da praia). Se ainda tiver um tempo ou quiser rodar um pouco mais, puxe até a Ilha Porchat, em São Vicente, município vizinho e mais antigo do estado de São Paulo, para um almoço em um dos vários restaurantes com uma vista espetacular para o mar.

Essa é uma viagem que pode ser feita em apenas um dia ou um fim de semana, portanto, mesmo quem está em São Paulo só de passagem, não deixe de curtir esse destino. Para mais informações sobre a cidade de Santos, clique aqui.

Até a próxima e boa viagem.

Dicas de viagem

segunda-feira, outubro 4th, 2010

As rodovias podem ser tão perigosas quanto às cidades, principalmente em relação às motocicletas. Por isso ficam algumas dicas de como agir nas estradas:

- Ver e ser visto é extremamente importante, e por isso é aconselhável sair com o farol ligado. Dessa forma condutores poderão perceber a sua presença com mais facilidade.

- É recomendado que se faça uma avaliação na moto, para saber se está tudo certo e se a manutenção está em dia.

- Se for viajar acompanhado, vale a pena lembrar de mudar a calibragem de seus pneus, já que vai contar com o peso do “passageiro”

-Na estrada, é importante manter uma velocidade padrão compatível com a permitida nas rodovias, e também com a capacidade da própria moto. Nas motos de baixa cilindrada (e algumas de média cilindrada), a velocidade deve ser maior que 70% da sua velocidade máxima.

- Não se deve trafegar pelo acostamento, este deve ser utilizado somente para emergências, como problemas mecânicos. Além do perigo de se envolver em acidentes com pedestres.

-As ultrapassagens devem ser feitas com muita cautela, já que ao se ultrapassar veículos de grande porte como caminhões e ônibus, ocorre um deslocamento de ar que podem interferir na estabilidade da moto. Por isso, a recomendação é de que se mantenha uma distância segura desses veículos, de pelo menos 5 metros.

- Pista molhada complica a direção, já que a distância de frenagem chega a ser 50% superior ao que seria necessário em pista seca. Assim, todo cuidado é pouco, por isso procure manter uma postura defensiva e antecipe-se a situações perigosas freando antes do que o normal.

- As entradas de postos de gasolina podem ser traiçoeiras, já que muitas vezes são de paralelepípedos, terra, pedriscos ou mesmo cimento. Isso pode causar uma queda, se o condutor da moto entrar na mesma velocidade que vinha na rodovia, devido a aderência dos materiais. Ao diminuir repentinamente a velocidade pode cair ou derrapar. É importante ficar atento ao acumulo de óleo que pode existir nessas entradas, devido ao fluxo de caminhões.

- Questões como o uso do capacete e de bebidas alcoólicas ou qualquer substancia que altere seu estado de atenção e sanidade sejam talvez as mais importantes. O uso do capacete é obrigatório e necessário, viajar sem um é completamente inadmissível e perigoso. Quanto a substâncias como drogas, medicamentos e bebidas também é proibido, e além de se correr o risco de ser penalizado, a sua vida e a de outros estão em jogo.

Fique atento e faça uma viagem tranqüila.

Fonte: Abram

BMW apresentará ao mercado europeu duas novas máquinas

segunda-feira, julho 12th, 2010

novabmw

Ùltimamente as máquinas da BMW estavam aparecendo nos noticiários mais por seus problemas (convocações de recall) do que pelas suas qualidades. Hoje é diferente.

A montadora alemã ganha os noticiários por anunciar duas novas máquinas que devem chegar ao mercado europeu muito em breve: K1600GT e K1600GTL

Ambas as motocicletas têm motor de 1.600 cc capaz de gerar 160 cv com torque máximo 17,8 kgfm.

A BMW K 1600 GT é confortável mesmo em longas viagens, graças a sua boa ergonomia e a posição de seu guidão. Em relação aos equipamentos de série esta motocicleta traz tudo o que uma moto desta categoria exige: faróis bi-xenon, computador de bordo, controle de cruzeiro etc.

K 1600 GTL: Tem o mesmo padrão que o modelo K 1600 GT, mas ganha a adição de um sistema de áudio e um sofisticado sistema de transporte de bagagem.

Fonte: Motor Dream

Trombose venosa, como evitar?

segunda-feira, maio 17th, 2010

estrada56Durante ou após as viagens e devido a imobilidade prolongada (muito tempo na mesma posição) ou fatores de risco do próprio viajante pode surgir o problema da trombose venosa, que nada mais é que uma doença causada pela formação de coágulos no interior das veias.

O desprendimento destes coágulos pode resultar em embolia pulmonar, condição de emergência potencialmente fatal se não tratada em tempo hábil.

As manifestações mais comuns da trombose venosa profunda são a dor, a inchação (edema) e a vermelhidão (rubor) no local afetado (pernas, coxas, articulações).

Confira algumas medidas de preventivas para evitar a doença:

1-) Não usar roupas e calçados apertados
2-) Não colocar bagagens embaixo das poltronas (restringe o movimento das pernas)
3-) Não ficar imóvel na poltrona. Mudar de posição com freqüência (facilita a circulação)
4-) Beber líquidos, como água e sucos (evita a desidratação)
5-) Fazer exercícios com as pernas (movimentos de extensão, rotação e flexão dos pés)
6-) Andar, sempre que isto for possível e seguro

Fonte: Terra

Vai viajar? Leve sua moto!

sexta-feira, maio 14th, 2010

Para os que não gostam de pegar estrada com a moto ou preferem preservar a máquina só usando ela em locais menos agitados que o trânsito das grandes cidades existe uma solução: a famosa “carretinha”.roboquemoto

Construídas especialmente para levar as motos de um lugar para outros, as carretas ainda não são muito frequentes, talvez pelo alto preço que se inicia a partir de R$ 2.000,00. Mesmo assim ela é uma ótima opção para o transporte das motocicletas.

Mas não basta comprar a carreta e botar na rua, existem algumas observações importantes que devem ser feitas:

1-) A carreta possui placa, ou seja, também é considerada um veículo e como tal deve passar pelo licenciamento. A boa notícia é que não é cobrado o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e nem o Seguro Obrigatório, cabendo ao proprietário arcar apenas com o custo do licenciamento anual.

2-) Para “conduzir” a carreta, o condutor deve possuir na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) a permissão para dirigir veículos de categoria “B”: que permite transportar reboques leves com o peso bruto total (PBT) até 3.500 kg.

Fonte: Motovrum

Como manter a moto parada sem estragar a mesma?

terça-feira, junho 23rd, 2009

Digamos que você vá fazer uma longa viagem de mais de 3 meses para fora do país e não tem ninguém para ligar sua moto neste período. Como proceder para que ela esteja funcionando certinho, da maneira que você deixou quando estacionou a máquina na garagem?Existem alguns passos básicos:

1-) Se a moto for carburada, feche a torneira de gasolina e mantenha o motor funcionando até ele parar. Este procedimento irá esvaziar a cuba dos carburadores.

2-) Deixe a moto estacionada em um cavalete central.moto125

3-) Deslige os terminais da bateria.

4-) Evite deixar o tanque de gasolina muito vazio, quanto menos ar no tanque, menor a chance de oxidação.

E na hora que voltar de viagem? Também é necessário alguns cuidados especiais:

1-) Abra a torneira da gasolina e religue os terminais. Aguarde uns minutos até a gasolina preencher a cuba.

2-) Antes de dar a partida, acelere duas a três vezes até o final do curso. Puxe o afogador, se tiver, gire a chave.

IMPORTANTE: Caso a moto não ligue, não tente fazer ela pegar no tranco, porque o motor estará seco, sem lubrificação interna, e pode riscar camisa, pistão etc.

Fonte: Moto Online

Telefones para uma viagem tranquila

quinta-feira, abril 30th, 2009

estrada-motoqueirosTenha sempre em mãos os contatos para uma viagem tranquila. As concessionárias informam sobre condições da estrada, trânsito, entre outras informações interessantes.

Obs: Números das estradas de São Paulo:

Concessionárias de Rodovias Estaduais:

AutoBan - Atendimento ao usuário: 0800-555550
Autovias - Serviço ao usuário: 0800-183363
CentroVias - Serviço ao usuário: 0800-178998
Colinas - Serviço ao usuário: 0800-7035080

Dersa - Desenvolvimento Rodoviário S/A - Serviço ao usuário: 0800-555510

Ecovias dos Imigrantes - Serviço ao usuário: 0800-197878
Intervias - Serviço ao usuário: 0800-7071414

Renovias - Serviço ao usuário: 0800-559696
SPVias - Serviço ao usuário: 0800-7035030
Tebe - Serviço ao usuário: 0800-551167

Triângulo do Sol - Serviço ao usuário: 0800-7011609

Via Norte - Serviço ao usuário: 0800-7013070
Viaoeste - Serviço ao usuário: 0800-7015555

Rodovias Federais:

DNIT - Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes
Polícia Rodoviária Federal
Tels.: (11) 6955-4700 / 6954-4555 / 6954-2049 / 6954-1814 (Plantão)

Concessionárias de Rodovias Federais:

NovaDutra - Serviço ao usuário: 0800-173536

Do Rio de Janeiro:

Concessionárias de Rodovias Estaduais:

Via Lagos - Serviço ao usuário: 0800-7020124
Tel.: (21) 2734-4141

Rota 116 - Serviço ao usuário: 0800-2820116
Tel: (22) 2521-0116

Atenção e boa viagem

sexta-feira, abril 10th, 2009

Feriadão chegou e se você está pensando em pegar a estrada, fique atento nas dicas abaixo e uma boa viagem!

1-) Ao viajar sozinho ou com um grupo, quando você se aproxima da ‘crista’ de um morro, fique afastado da linha central. Pois quando o tráfego contrário estiver visível, pode ser tarde demais para escapar, caso você encontre alguém trafegando na sua faixa (ultrapassando, por exemplo)

2-) Ao andar em um grupo, é mais importante colocar o piloto mais experiente como drag bike (na última posição), do que colocar esta pessoa como líder. Ela é a pessoa que garante as mudanças de pista para o grupo. Esta é a função com mais responsabilidade e atividade, e merece o melhor, não o pior do grupo.

3-) Ao andar em um grupo, a mudança de pista para uma mais lenta do que a atual, deve ser feita como você faz ao passar um carro - um de cada vez, do líder à drag bike. A drag bike é a última a mudar de faixa.
4-) A moto deve ser parada com os dois pés no chão. Pois no caso de usar um pé só, e haver uma mancha de óleo no chão, você escorregaria e a moto poderia cair. (obviamente, você não põe os pés no chão até que a moto esteja parada). pilotarestrada

5-) Seus espelhos somente dizem NÃO. Isto é, se você enxergar ‘problemas’ em seus espelhos, eles estão dizendo para não se meter nesse problema. Se não lhe mostrarem um problema, não é como se estivessem dizendo SIM, tudo livre. É necessário conferir sempre com os próprios olhos.

6-) Se algo for brilhante ou preto na estrada, escolha uma faixa diferente. Só porque você está em formação, não significa que você tem que permanecer fixo em sua posição. Há uma pista inteira à disposição, sem fechar outros motociclistas.

7-) Se você tiver pistas para escolher, a segunda pista mais rápida é uma boa escolha. Isto permite que os apressadinhos passem por você, e também é onde há menos mudança de pista.

8-) Não há nada mágico ou sagrado em evitar a trilha central da sua pista. Os detritos ficam geralmente nas laterais da estrada. Como não se para no meio estrada, a trilha central não é significativamente mais oleosa do que as trilhas laterais. Assim, em situações com muito vento, favoreça a trilha central.

9-) Passando entre dois caminhões, use a trilha central. Andando na pista rápida, se houver um guard rail ou um muro de contenção, use a trilha central.

Fonte: Moto Mania